É bem comum colocarmos mil livros na nossa wishlist mas acabar sequer lendo um. Eu faço isso direto! Sempre que visito algum blog e leio uma resenha interessante, anoto o nome do livro e do autor na expectativa de chegar a ler um dia mas passa meses e meses e até hoje sequer comecei. Em meio a tantas escolhas, eu já devo ter mais de 300 livros na lista e que ainda não comecei, mas sempre tem aqueles casos que são os mais complicados, que mesmo eu querendo ler muito, algo me impede. E neste post vou falar justamente sobre esses cinco livros que eu preciso muito ler mas que a coragem mandou dois beijos e um abraço.
Fonte: Universo dos Livros
Eu já li tantas resenhas maravilhosas desse livro mas vou confessar algo: eu ainda não estou preparada psicologicamente para o que vou encontrar. Um livro que retrata a violência doméstica é novo para mim, mesmo o assunto sendo velho, e eu ainda não sei como iria reagir a esse tipo de leitura. Entender como a mente de quem passa por isso funciona é algo que me deixa curiosa e ao mesmo tempo revoltada. Nunca podemos nos colocar no lugar delas, lógico, mas sempre temos um pré-conceito de que elas deveriam denunciar, falar e parar de sofrer. Mas o que nós entendemos? Mulheres que passam por isso veem suas vidas mudadas por alguém que deveria protegê-las. Será que são elas a errada? Será que elas merecem ser condenadas por amar? Eu sinceramente espero que minha mente esteja melhor quando for começar essa obra porque quero aproveitá-la ao máximo. 
Do que fala o livro? Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado.
Até Cole aparecer.
Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade…
Em um retrato realista de um relacionamento conturbado, a autora Jennifer Brown – do sucesso A Lista Negra – nos leva até o limite de nossos sentimentos
Fonte: Universo dos Livros
Tudo nesse livro chama-me atenção: é envolvente, tem romance e é um yound adult. O único problema para mim em começar a leitura seria o enredo: irmão se apaixona por irmã. Você pode até achar que isso deve ser frescura minha, afinal, o livro é apenas ficção, mas entenda que para alguém que nasceu em uma família que condena esse tipo de coisa é muito complicado deixar o que me ensinaram de lado e embarcar na leitura. Ainda é estranho para mim ler sobre algo que deveria ser  considerado errado por mim. Sei que o importante seriam as lições que o livro teria a me oferecer, mas infelizmente ainda não estou apta a esse tipo de enredo. (Se você já leu, me dá uma ajudinha e me convence a sair desse pré-conceito!)
Do que fala o livro? Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã.Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.
Fonte: Dear Maidy
Dani Atkins já conquistou meu coração e desde que li Uma Curva no Tempo, eu estou ansiosa para ler este novo livro dela. O problema central nisso é que eu sei que rola umas decepções enorme por parte do noivo da personagem principal e isso é algo que me deixa muito incomodada, já que eu sempre tomo partido em favor da mocinha. Além disso, Uma Curva no Tempo me deixou completamente abalada depois que finalizei a leitura. Quem leu o livro sabe exatamente do que estou falando, e como sei que a autora sabe usar bem suas palavras, não sei se já quero sofrer com a leitura desse livro.
Do que fala o livro? Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada.
Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse.
Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara a ponto de duvidar se deve se casar afinal.
Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou…
Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?
Fonte: Resenhando de Pijamas
Gente, olha essa capa! Esse livro tem uma diagramação maravilhosa que eu pude conferir pessoalmente na FNAC, então eu estou super animada para lê-lo. Outra vez o que me impede é justamente o enredo que, verdade seja dita, é bem triste. Só Deus sabe o quanto chorei com A Culpa é das Estrelas e Raio de Sol, então estou tentando não me enredar para o lado dessas leituras tristes por enquanto. 
Do que fala o livro? Na véspera do que esperava ser uma triunfante comemoração de três anos livre do câncer, Daisy, 27 anos, sofre um golpe devastador: seu médico lhe diz que a doença está de volta, desta vez ainda mais agressiva. Tendo apenas de quatro a seis meses de vida, ela está apavorada com o que será de seu marido, Jack, quando não estiver mais lá para cuidar dele. Esse medo tira seu sono, até que uma solução lhe vem à mente: ela precisa encontrar outra mulher para ele. Com uma determinação singular, Daisy visita parques, cafeterias e sites de relacionamento à procura do par perfeito para Jack. Mas, à medida que ela avança em sua busca, ela se vê forçada a decidir o que é mais importante no curto tempo que lhe resta: a felicidade de seu marido ou a sua própria?
 Fonte: Natália Blog
Eu amo um thriller psicológico regado a sequestro e traumas que deixam a vítima confusa e louca para se livrar. e fugir de seu sequestrador. Tendo lido dois livros no estilo, eu gosto muito como os autores abordam esses problemas que infelizmente vão crescendo em nossa sociedade. E vou confessar que A Garota Perfeita entrou na lista passando na frente de vários outros livros, mas ainda não comecei por pura preguiça. Para quem lê livros desse gênero, sabe que a história geralmente é densa, profunda e tem um suspense muito bem elaborado por trás, mas minha mente está tão cansada que eu fico adiando sempre que posso a leitura. Quem pode me julgar?! rsrs
Do que fala o livro? Mia, uma professora de arte de 25 anos, é filha do proeminente juiz James Dennett de Chicago. Quando ela resolve passar a noite com o desconhecido Colin Thatcher, após levar mais um bolo do seu namorado, uma sucessão de fatos transformam completamente sua vida.Colin, o homem que conhece num bar, a sequestra e a confina numa isolada cabana, em meio a uma gelada fazenda em Minnesota. Mas, curiosamente, não manda nenhum pedido de resgate à familia da garota. O obstinado detetive Gabe Hoffman é convocado para tocar as investigações sobre o paradeiro de Mia. Encontrá-la vira a sua obsessão e ele não mede esforços para isso.
Quando a encontra, porém, a professora esté em choque e não consegue se lembrar de nada, nem como foi parar no seu gélido cativeiro, nem porque foi sequestrada ou mesmo quem foi o mandante. Conseguirá ela recobrar a memória e denunciar o verdadeiro vilão desta história?

Esses foram os livros que escolhi para esse post, e quais são os seus? Deixe nos comentários!!

Posts criados 1379

17 comentários em “5 livros que preciso ler mas me falta coragem

  1. Oiii Mika

    LEIA A Garota Perfeita, sério mesmo. Eu nem sou muito de thrillers e livros densos, mas esse livro…ah meu Deus, é muitooo bom. Leia, vc praticamente só consegue parar quando termina. Te super indico.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

  2. OI MENINA

    no meu caso, o título seria: livros que preciso ler mas me falta dinheiro HAHAHAHAHHA
    amor amargo eu paquero desde o lançamento e ainda não consegui comprá-lo. Nunca consigo ler online e é uó, porque ai preciso juntar dinheirinho mesmo ou rezar pra algum migo ter a mesma ideia de compra de livros.
    A garota perfeita eu vi no skoob e também tá nessa lista de livros a ler!

    beijo
    beinghellz.com

  3. Olá Miriã,
    Entendo essa falta de coragem. Dos livros que você citou, já li Amor Amargo e não foi uma leitura que me agradou muito. Me senti bem conflituosa durante a leitura.
    Também li Proibido e A História de nós Dois e são dois livros que guardo no coração para o resto da minha vida.
    Preciso ler os outros dois livros, mas estou na mesma vibe que você e falta coragem.
    Adorei a postagem.
    Beijos ♥
    Um Oceano de Histórias

Deixe uma resposta para Alice Duarte Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

8 livros para ler no Halloween 6 livros para ler durante a infância Conhecendo termos literários Como limpar seus livros e a sua estante? 5 formas de ler e-books