Cansada de rejeitar pretendentes interessados apenas em seu dote escandalosamente vultoso, Minerva Dodger decide que é melhor ser uma solteirona do que se tornar a esposa de alguém que só quer seu dinheiro. No entanto, ela não está disposta a morrer sem conhecer os prazeres de uma noite de núpcias e, assim, decide ir ao Clube Nightingale, um misterioso lugar que permite que as mulheres tenham um amante sem manchar sua reputação.
Protegida por uma máscara e pelo codinome Lady V, Minerva mal consegue acreditar que despertou o desejo de um dos mais cobiçados cavalheiros da sociedade londrina, o Duque de Ashebury. E acredita menos ainda quando ele começa a cortejá-la fora do clube. Por mais que ele seja tudo o que ela sempre sonhou, Minerva não pode correr o risco de ele descobrir sua identidade, e não vai tolerar outro caçador de fortunas.
Depois de uma noite de amor com Lady V, Ashe não consegue tirar da cabeça aquela mulher de máscara branca, belas pernas e língua afiada. Mesmo sem saber quem ela é, o duque nunca tinha ficado tão fascinado por nenhuma outra mulher antes.
Mas agora, à beira da falência, ele precisa arranjar muito dinheiro, e rápido. Sua única saída é se casar com alguma jovem que tenha um belo dote, e sua aposta mais certeira é a Srta. Dodger, a megera solteirona que tem fama de espantar todos os seus pretendentes.

Romance de época |  256 páginas | Editora Gutenberg

Minerva Dodger é uma solteirona convicta que já vai para sua sexta temporada em busca de casamento. Desejando um casamento igual ao dos pais, ela rejeita todos os pretendentes que sabe que nunca poderiam lhe dar amor ou que estão somente atraídos por seu dote, que é um dos maiores de toda Londres. Cansada de esperar o pretendente certo, Minerva decide que precisa descobrir os prazeres da carne antes que seja tarde demais, e por isso vai ao Clube Nightingale. Um clube secreto onde as mulheres da sociedade levam seus amantes ou podem encontrar um por lá.
Mesmo sabendo que poderia correr o risco de alguém reconhecê-la. Minerva não quer perder a oportunidade. Munida com uma minúscula roupa que mostra mais do que deveria e uma máscara branca com penas, ela se depara com o olhar sedutor e sorriso encantador do Duque de Ashebury. Ashe perdeu seus pais quando tinha 8 anos em um terrível acidente ferroviário, então ele e mais dois órfãos foram morar com o Marquês de Havisham, que acabou ficando louco após a morte de sua esposa. Então, ele e os gêmeos e o filho do marquês acabaram se tornando amigos e conhecidos em Londres como Os Diabos de Havisham.

Ashe fica encantado com a aparência de Lady V (Nome que ela escolheu para se fazer passar), ou com o que consegue ver dela. Apaixonado por fotografias, tudo o que Ashe quer é tirar uma foto das pernas bem torneadas da moça, e quem sabe não levá-la para a cama. Mas assim que descobre que Lady V é virgem, Ashe acaba desistindo de seduzi-la pois de acordo com ele “a primeira vez de uma mulher, tem que ser com alguém que ela se sinta no mínimo apaixonada”.
Foto por Leitora Encantada
Mas Minerva e Ashe acabam se encontrando outra vez durante o baile que fazem pela volta dos Diabos a capital. E lá, Ashe percebe que há algo estranhamente familiar em Minerva. Será que a moça conhecida por todas como a megera poderia ser a irresistível Lady V? Não seria interessante se Ashe fosse descobrir? Por incrível que pareça, Ashe realmente gosta da pessoa de Minerva e fará de tudo para ficar com ela outra vez. 
Porém, o que ele não imaginava é que sua fortuna estaria em escassez e para sair das dívidas, Ashe teria que se casar com alguma mulher que desse lhe um bom dote. Que mal faria casar-se com Minerva, já que ela possui aquilo que precisa, e ter Lady V todinha para si à noite? Nenhum, claro, ele só precisa que Minerva nunca descubra seus reais motivos por trás de sua oferta.

MINHA OPINIÃO
Minerva foi uma das mocinhas de romances de época mais interessantes que descobri! Ela é muito a frente do seu tempo, sincera demais, tem cabeça para os negócios e isso assusta muito seus pretendentes, já que quem gostaria de ter uma mulher que não concordasse com tudo o que você dizia? Tendo sido criada por um pai plebeu e uma mãe da sociedade, ela sabe que o amor pode ser encontrado em qualquer lugar e quer o mesmo para ela. Não aceitará menos do que isso.
Sendo inteligente, ela consegue farejar um caçador de fortunas a quilômetros, mas Ashe fará com que o desejo que ela sente por ele encubra todas as suspeitas de Minerva. Isso não poderia acabar bem, não é? Ashe, por sua vez, é um libertino charmoso e bonito, Desde a morte dos pais, é assombrado com pesadelos do tal fatídico dia, e como viu o Marquês de Havisham ficar louco assim que a esposa faleceu, ele tem muito medo do amor. 
Minerva o encantou desde o começo, mas confesso que não gostei dele tê-la procurado somente porque sabia que suas finanças não estavam tão boas assim. O que acontece é que Ashe tem dislexia e não consegue entender os números, e isso fez com que acabasse investindo em ações que não eram muito rentáveis. Mas Minerva poderia ajudá-lo, isso se seu orgulho deixasse ele contar a ela sua real situação.
Foto por Leitora Encantada
Eu achei a química do casal irresistível e nesse livro a autora deixa claro quantas diferenças existiam entre os homens e mulheres naquela época, mais uma vez apelando para o machismo que ainda está agregado nos dias atuais. Minerva é uma mocinha muito engraçada e o fato dela querer perder sua virtude antes do casamento mostra o quanto ela estava a frente do seu tempo. 
A capa do livro está linda e maravilhosa! Representou muito bem a personagem. A diagramação também é simples porém delicada e não lembro de ter encontrado erros. 
Codinome Lady V é um romance de época que não foge do clichê, mas que é tão encantador quanto todos os outros. Além de apresentar personagens maravilhosos e cheios de personalidade, ele nos traz uma crítica sobre o papel da mulher na sociedade. É uma recomendação a todos os amantes do gênero!
 

Posts criados 1379

26 comentários em “[Resenha] Codinome Lady V – Lorraine Heath

  1. Oi, Bia. Acabei de ver um post no Mademoiselle Loves Books muito legal onde ela indica três gêneros literários, e romances de época está no topo. Você simplesmente precisa ler! Conheci o gênero tem dois anos e fiquei completamente apaixonada, sabe? E esse foi perfeito!

  2. Oi Miriã, tudo bom?
    Eu quero muito começar a ler mais de romance histórico agora em 2017, porque morro de curiosidade, mas ainda não tive oportunidade de fazer uma maratona. Vi alguns comentários sobre esse livro lá no Skoob, que bom que foi uma ótima leitura!
    Adoro quando esse gênero traz protagonistas questionadoras, deixa a leitura tão interessante pela quebra de paradigmas da época <3
    Excelente resenha.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    http://www.queriaestarlendo.com.br

  3. Oi, Denise. Que bom que gostou da resenha. Há diversos romances de época que enaltecem o tanto que a mulher era subjugada naquela época, porém há livros que conseguem transmitir melhor isso e por isso gosto mais deles. O gênero tem criado muitas expectativas do ano passado para cá e espero que você goste.
    Beijo! Leitora Encantada

Deixe uma resposta para Bia Gonçalves Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

8 livros para ler no Halloween 6 livros para ler durante a infância Conhecendo termos literários Como limpar seus livros e a sua estante? 5 formas de ler e-books