Uma razão para respirar – Rebecca Donovan | Resenha

Na cidade de Weslyn, Connecticut, onda a maioria das pessoas se preocupa em ver e ser vista, Emma Thomas preferia não ser percebida de forma alguma. Ela está mais preocupada em fingir perfeição enquanto puxa as mangas da blusa para baixo para esconder as marcas roxas, não querendo que ninguém perceba quão longe da perfeição ela realmente está. Sem esperar, ela encontra o amor. O amor a desafia a reconhecer seu valor, mas correndo o risco de revelar o terrível segredo que esconde.O livro “Uma razão para respirar” é eletrizante da primeira à última página; uma história ímpar sobre mudança, crueldade inesperada e uma garota se agarrando à frágil esperança.
Uma Razão para respirar não é só um romance é um livro que aborda a violência doméstica e todos os dilemas que as crianças e adolescentes que passam por isso precisam enfrentar. A personagem principal vive esta realidade e tenta tornar-se invisível para que as pessoas a sua volta não a percebam. E por meio da amizade e amor ela tenta superar cada dia doloroso até que consiga escapar desta rotina.

Ficção, new adult | 496 páginas | Editora Pandorga 

Emma Thomas esconde um segredo. Desde que passou a morar na casa de seus tios, George e Carol, há quatro anos atrás, ela vem sofrendo violência doméstica por parte da tia, que a agride sem motivo algum aparente. Emma entende que Carol simplesmente deve odiá-la ou que a mulher sofre de algum sério problema psicológico, mas mesmo que sua melhor e única amiga Sarah fique revoltada com as marcas da crueldade dela e peça que a denuncie, Emma já deixou claro que não fará isso. Tudo o que ela precisa é aguentar mais um pouco até que possa ir para a faculdade de Stanford, onde lá poderá ser uma garota normal.

“Ninguém nunca tentou se envolver comigo e me mantive sozinha. E assim as coisas deveriam se manter: seguras e simples. Como Evan Mathews conseguiu revirar completamente minha plana existência em apenas um dia?”

Sendo uma aluna muito aplicada e tendo todos seus horários livres ocupados, Emma participa do time de futebol e basquete, mas mesmo assim, quase não deixa ninguém se aproximar dela a não ser Sarah. Entretanto, Evan surge na escola para desconcertar cada vez mais a garota, mostrando um interesse especial nela. Ele além de lindo e charmoso, é perigoso pois ameaça descobrir o terrível segredo de Emma e ela fará de tudo para que isso não aconteça.


MINHA OPINIÃO
Uma razão para respirar fala sobre a violência doméstica de uma maneira muito realista. Eu nunca tinha lido nenhum livro que falasse sobre esse tema e achei muito interessante a autora abordar isso. Emma perdeu o pai quando era novinha, sendo a mãe incapaz de cuidar dela por ser alcoólatra, ela passa a morar com seus tios. Mas não é agora que a sorte da menina irá mudar, e Carol passa a atormentá-la, arranjando motivos frívolos para agredi-la. Muitas vezes me perguntei porque Emma não abria logo o jogo e revelava o que acontecia com ela, mas está longe do meu alcance explicar e entender as motivações que a levaram a não fazer isso, porém, fica o apelo: Quantas pessoas passam pela mesma situação mas tem medo de denunciá-la? Ás vezes as pessoas que passam por isso são as mais próximas da gente e nós sequer percebemos.
Emma pode contar com a ajuda de Sarah, que mesmo detestando o que Carol faz com a amiga, prometeu não contar a ninguém a verdade. Porém Evan não é tão fácil de dobrar e ele está realmente interessado em conhecer melhor Emma, mesmo que acabe descobrindo coisas que não o farão feliz. Evan é aquela pessoa que você simplesmente não tem como arranjar defeito. Ele é inteligente, legal, se preocupa com a Emma e é uma pessoa genuína, e o mesmo digo para Sarah, que é uma daquelas amigas que você quer sempre ter ao lado.
Foto por Desejo Adolescente
O romance dos dois começa a partir da amizade, mas não é algo like instalove. Evan precisa ganhar espaço e a confiança de Emma antes, e para isso acontecer, muitas coisas ainda irão rolar durante a leitura. Emma se mostrou uma pessoa muito forte neste primeiro volume. Mesmo sofrendo esses abusos, humilhações dentro de casa, ela faz de tudo para erguer e cabeça e continuar seguindo em frente, o que achei uma característica maravilhosa da personagem. Ainda assim, nos outros volumes podemos perceber que Emma somente é forte por fora, por dentro ela é apenas uma pessoa prestes a desmoronar. 
O livro acaba te deixando eufórico pela continuação, afinal, é uma trilogia, mas fiquei sem entender o que realmente tinha acontecido e pensei o pior, e claro, minhas dúvidas foram sanadas assim que comecei o segundo. Abordando uma tema polêmico de uma maneira crua e real, mas ao mesmo tempo, sensível, Rebeca arrasa nesse primeiro volume da série Breathing. Se você gosta do gênero new adult e não se preocupa com o drama, esta história é maravilhosa para você!
Capas originais da série

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 thoughts on “Uma razão para respirar – Rebecca Donovan | Resenha

  1. Oi, Rackel. Mesmo sendo o romance o tema principal, a violência doméstica é bem abordada nesse primeiro volume, porém são outros temas que irão entrar no segundo e terceiro livro. Espero que goste!

  2. Oi Miriã!

    Eu não leio muitos livros do gênero, na verdade e muito raro, o enrendo precisa me cativar bastante, e sendo sincera eu gostei desse livro, eu gosto de livros tocantes assim que nos passam uma mensagem sabe? E com romance e vida escolar fica ainda melhor, com certeza vou fica bastante triste com algumas cenas, mas fico feliz que tenha gostado.

    Beijinhos

    Resenha Atual

  3. Oi querida,
    adorei a resenha. Gosto de livros do gênero e pretendo ler ele em breve. Ainda não conhecia essa série, mas fiquei muito curiosa para conhecer. Espero ter a oportunidade de ler ele, e quem sabe eu não goste e leia os outros (rsrs).

    Beijoss, Enjoy Books

  4. Oi, Mi

    Acho que nunca li um livro cuja violência doméstica fosse tema. Eu acho que passaria muita raiva com esse livro, porque ia querer que ela contasse a verdade, ia querer que ela reagisse, sabe? Hahahaha
    Achei um bom enredo e leria sim, pois gostei do que você falou e acho que seria uma leitura que me agradaria.

    Beijos
    – Tami
    http://www.meuepilogo.com

  5. Oi, Tamires. Acho que a autora explorou bem o assunto aqui mas senti que faltou algo mais, mesmo assim, entendemos alguns dos motivos para que a Emma não fale, porém não concordo com eles, sabe? só lendo para entender melhor.

  6. Hey, Mi!
    Acho que um dos meus maiores questionamentos, para comigo mesma é porque ainda não li esse livro e "O Mar da Tranquilidade", que foram tão hypados na época de seus respectivos lançamentos. Eu estava eufórica para ler e quando tinha o livro em mãos, perdi o interesse! Vai entender?
    Mas eu sempre quis conhecer a escrita da Rebecca. Tem um outro livro dela, acho que mais young que esse, que também sou louca para ler. Mas ainda estou enrolando. Porém, como prometi ler mais New esse ano, já em 2016 só teve espaço para youngs e fantasia, com certeza vou lê-lo em breve!
    Sua resenha ficou maravilhosa! E só de saber que o personagem principal é genuinamente um amorzinho, e a mocinha pelo menos não é daquelas que abaixam a cabeça e choram, já voltei a ter vontade de ler.
    Mil beijokas – Entre um Livro e Outro

  7. Oi, Anya. É normal. Eu fico eufórica querendo ler os livros que comprei que quando eles chegam lá em casa, perco todo o ânimo. Já li E se for você? da Rebecca e foi maravilhoso, uma das leituras mais cativantes desse ano.

@blogcapitulotreze

O livro de cada signo Rankeando os livros da série Bridgerton 10 livros mais abandonados pelos leitores de acordo com o Skoob Como melhorar seu inglês em pouco tempo 5 cafeterias para conhecer em Brasília