É muito incomum eu trazer resenhas de filmes para vocês, mas ontem assisti O melhor de mim, filme baseado no livro de mesmo título do autor Nicholas Sparks, que vocês com certeza devem conhecer. Eu gostei muito da obra porque também li o livro há muitos anos, e por isso vim compartilhar com vocês minha opinião a respeito dela.

Direção: Michael Hoffman
Ano: 2014
Nota: 
Sinopse: Amanda e Dawson se apaixonaram perdidamente na primavera 1964. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Separados pelo destino, cada um seguiu o seu caminho até que, após 20 anos, um encontro inesperado traz à tona sentimentos que estavam perdidos no passado.

O Melhor de Mim inicia-se com a explosão na plataforma de petróleo que quase acaba com a vida de Dawson Cole (James Marsden), mas por um milagre, ele conseguiu sobreviver. Assim que é liberado do hospital, ele recebe a notícia que Tuck, uma das pessoas mais queridas para Dawson acaba de falecer. Precisando voltar para sua cidade natal, ele reencontra Amanda Collier (Michelle Monaghan), uma antiga namorada do colégio, que está lá pelo mesmo motivo.
Amanda está casada e tem um filho, mas mesmo que sua vida pareça perfeita, ela tem seus problemas. Assim como Dawson que nunca  a esqueceu mesmo após o término deles. O filme então relembra aos poucos o romance dos dois quando ambos tinham 17 anos com todos os infortúnios que a família de Amanda colocava na relação por ser rica demais e achar que Dawson não era o melhor para ela, assim como a família dele que era igualmente perigosa. Em paralelo a isso, os dois vão relembrando esses momentos especiais que tiveram quando acabam se reaproximando outra vez. Mas será que eles podem dar uma segunda chance a esse amor?
Como disse acima, eu adorei a adaptação do livro e pelo que me lembro ele segue 95% igual ao enredo original. O que eu achei meio estranho foram as escolhas de atores para interpretar Dawson, já que quando ele era mais velho, é o James Marsden que interpreta ele, agora na adolescência, quem aparece é o Luke Bracey, que não lembra nem um pouco o outro ator. Pareciam dois personagens distintos ao longo do filme, mas mesmo que não tenham algum parentesco físico, eu acabei adorando a atuação do Luke e do James, e até mais do Luke porque ele representou muito bem o desajustado que Dawson deveria mostrar-se em meio a família problemática. Parece muito com Diário de Uma Paixão, mas é a partir do meio para o fim que as mudanças com a outra história se mostram mais aparentes.
Não tenho do que reclamar das atrizes que interpretaram a Amanda, até porque elas sim realmente se parecem fisicamente, mas é notável que os protagonistas adolescentes encantaram muito mais do que os de 20 anos após o término do namoro. Me senti muito mais cativada por eles.
O romance é lindo, e como vocês sabem que Nicholas não dispensa um belo drama, podem preparar o lencinho para chorar muito. Eu fiquei anestesiada pela obra e adorei tudo! Como comentei antes, ela seguiu fielmente todos os aspectos importantes do livro, o que já me ganhou pontos. Se você gosta de filmes românticos para desidratar de tanto chorar, esse é o filme certo para você.
Posts criados 1379

26 comentários em “O melhor de mim | Resenha do Filme

  1. Oi Mi!

    Eu conheço o livro, porém nunca li, mas acho que daria uma chance para o filme. Eu não curto muito as histórias de Nicholas Sparks nos livros, mas nos filmes eu gosto. Esse me parece ser muito lindo! Estou precisando de um filme desses para adoçar meu coração!

    Beijos

    Vivian

    Saleta de Leitura

  2. Olá! Eu assisti esse filme e achei demaisss (não que eu tenha assistido todos os filmes do Nicholas, porque não assisti mesmo, mas eu achei esse com uma trama tão… tão cara de Nicholas hahahah). Não li o livro, do Nicholas acho que li apenas dois livros, mas assisti quase todos os filmes que são baseados nos livros.
    Beijos,
    Meise Renata.
    viciadas-em-livros.blogspot.com.br

  3. Oi, Mi

    Eu vi esse filme um pouquinho depois que ele foi lançado e curti. Não achei parecido com O Diário de Uma Paixão não, mas é um filme satisfatório. Eu não gosto dos livros do Nicholas, acho-os muito pedantes, mas os filmes eu costumo curtir!
    Os atores não tem nada a ver mesmo! Hahahaha

    Beijos
    – Tami
    http://www.meuepilogo.com

  4. Oi, Mi. Eu tento sabe, mas não ando muito com tempo para assistir e não sou crítica de cinema, não entendo nada das coisas técnicas da história, só sei falar sobre o que ela me fez sentir, mas quem sabe eu não desenvolva isso.
    Assista o filme menina, é lindo demais!

  5. Oi, Tami. Eu achei parecido só o começo porque tem um casal que não podem ficar juntos pelas diferenças sociais, igualzinho ao outro livro dele, mas eu adorei essa obra. Muita gente não gosta dos livros do Nick, eu entendo perfeitamente.

  6. Me chamo Roberto, gostei muito do seu site e conteúdo,
    e até salvei aqui nos Favoritos para ler com calma outras
    postagens depois. Quero saber se Vocês aceitam parcerias
    para troca de Backlinks para aumentar as suas visitas reais?
    Se tiver interesse em melhorar seu posicionamento e o
    número de visitantes com Tráfego Orgânico, entre no meu
    site tambem (TrafegoParaSite.com.br) e Cadastre-se
    Grátis.

Deixe uma resposta para Luiza Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

8 livros para ler no Halloween 6 livros para ler durante a infância Conhecendo termos literários Como limpar seus livros e a sua estante? 5 formas de ler e-books