Engano Irresistível – Vi Keeland | Resenha

A primeira vez que vi Caine West foi em um bar. Ele notou que eu o estava encarando e deduziu que fosse um flerte. Quando veio falar comigo, coloquei-o na linha, exasperando tudo o que eu pensava sobre ele ser um mentiroso, traidor e egocêntrico.Sabe, aquele delicioso canalha havia levado minha amiga para jantar; depois, foram para cama e ele nem sequer mencionou que era casado. Por isso, merecia cada xingamento que saía da minha boca. Quando terminei, um sorriso preguiçoso se expandiu em seu rosto perfeito em resposta ao meu sermão. Só então percebi que o homem para o qual eu vociferava impropérios não era o cara certo. Ops. Lindo engano.Com vergonha, saí sem me desculpar e achei que nunca mais veria o estranho bonitão na vida, certo? Foi o que pensei… Até chegar à aula na manhã seguinte… Olá, professor West, sou sua nova assistente. Trabalharei diretamente abaixo de você… no sentido figurado. Embora trabalhar debaixo do professor West não fosse uma má ideia…

Erótico, romance | 336 páginas | Editora Universo dos Livros 

Imagina o constrangimento se você ralhasse e descesse o esporro em um cara que você acredita que enganou sua amiga, para no fim constatar que você que errou de cara? Isso é o que Rachel Martin passa após ter confundido Owen, o ex traidor de sua amiga, com um cara bem gato no bar onde trabalha. A sorte que ela nunca mais precisaria encontrar com ele, né? Ou não…
O homem do bar na verdade é Caine West, professor de música e novo chefe de Rachel, já que ela será sua auxiliar nesse semestre. Nem é preciso dizer o quanto a tensão sexual deles vai até a estratosfera, né? Mas o envolvimento profissional e acadêmico entre eles impede que role algo, mas enquanto mais Rachel passa ao lado do professor estressadinho, mais ela quer conhecer os segredos desse homem.
Engano Irresistível é meu primeiro contato com a Vi Keeland, e não poderia ser melhor. Amém Jesus! Pra quem faz livros em parceria com a Penelope Ward, eu já imaginaria que encontraria o mesmo tipo de narrativa, então se eu já amava uma, automaticamente passei amar a outra. Vi tem uma escrita fácil e divertida, seus personagens são engraçados, carismáticos e fica impossível não gostar deles também.
Você pode até achar que o livro é hot, mas é muito mais do que isso, por isso dê uma chance a ele antes de julgar pela capa, sim?
Rachel é uma mulher muito segura de si, engraçada mas que perde todas as estribeiras quando confrotada por Caine, que é um pedaço de mau caminho. Numa hora ele quer, outra hora não quer… Isso pode até incomodar, mas como eu sempre quis viver a fantasia aluno-professor, eu entendo que não dá pra entrar de cabeça num relacionamento seja com aluno ou auxiliar. A verdade é que nos EUA essas coisas são bem mais “tensas” do que aqui no Br, então pode rolar demissão de ambas as partes e isso mancha o currículo do professor. Então, de todas as formas, eu entendo o lado do Caine, apesar de ter adorado quando ele enfim cedeu ao desejo de ficar com a Rachel, porque sabe como é… o proibido sempre é melhor.
Caine, assim como todo homem de romance, é torturado por algo do passado, que no fim ele terá que confrontar. Conhecemos mais sobre o personagem em capítulos narrados por ele no passado, e assim vemos um Caine badboy com 15 anos trilhando sua vida. Foi bem estanho desvincular a imagem de professor e pensar em um astro do rock, mas foi até que interessante. Acho que todo Clark Kent tem um jeitinho de Superman.
A química do casal é inegável e tem personagens muito legais na trama, como o chefe da Rachel no bar que ela trabalha, Charlie, que sempre está a ajudando, e sua melhor amiga Ava, que foi a que originou toda essa confusão.

Você é essa música. Não sei a letra, mas o tom é muito familiar.

O livro tem muita referência à música e a terapia musical, apesar de não ser citado muitas músicas ao longo do enredo. Mesmo assim eu gostei de conhecer mais a área, e queria muito ter o Caine como professor, oh se queria!
Pra um primeiro contato com a Vi, eu acho que foi muito bem. Eu gostei muito do livro e é um romance bem gostoso de acompanhar, com cenas quentes nos momentos certos, nada muito forçado.
Postado por Miriã Mikaely

Deixe uma resposta para Miriã Mikaely Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 thoughts on “Engano Irresistível – Vi Keeland | Resenha

  1. Oi Mi, tudo bem? Esse livro foi a minha primeira (e única, até o momento) de um livro da Vi Keeland. Admito que me decepcionei um pouco, mas acho que as expectativas eram estratosféricas, então foi um pouco difícil atender tudo o que eu esperava. Apesar disso, é uma ótima história, me deixou incomodada com algumas coisas e o desenlace do enredo foi estranho, mas mesmo assim muito bom. Pretendo ler outros livros da autora!
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

  2. Oi, Adri
    Tomara que você possa gostar dos próximos. Como eu sei que a narrativa dela e da Penelope são parecidas, eu acho que dosei bem minhas expectativas. Espero que possamos ler outras obras e nos surpreender.
    Beijo

  3. Oi Mi,
    tu sabe que tu tinha me conquistado até citar o passado conturbado? HAHAHA
    É que eu to tão cansada de omi sempre tendo esse algo dramático e misterioso no passado, parece que é algo que todo livro com uma pegada hot precisa ter e isso me irrita um pouco. Porque, sei lá, com todo o lance de professor/aluna eles já tem uma barreira REAL pro romance, não sei se precisaria mesmo ficar adicionando esses fatores.
    Aliás, eu amo livros com esse plot. Ultimamente eu até tenho olhado pra isso com outros olhos, pelo lance do cara estar em posição superior a mina e tudo mais, mas é um clichê que eu adoro mesmo. Sobre tu ter falado que aqui no Br é "mais de boas", o único caso que eu conheço a professora não era nem do curso do aluno, mas eles tiveram de esperar ele se formar pra depois poderem levar algo adiante porque só o fato dela ser professora na instituição já infligia uns trecos lá e complicava tudo. É uma situação muito foda mesmo.

    Att.,
    Eduarda Henker
    Queria Estar Lendo

  4. Oi, Eduarda
    O legal do passado dele é que tem muito a ver com a história, então é bem interessante e não tão clichê.
    Aqui onde estudo na verdade não tem tanto isso, tanto que meu professor se casou com uma ex-aluna dele, que acabou se tornando também monitora dele. Claro que eu morri de inveja porque esse professor é um gato! Mas eu achei legal essa temática justamente por isso.

  5. Oiii Mika

    Que legal que sse primeiro contanto com a autora foi positivo, gostei de saber que o casla tem tanta química e as referências a musica tb são sempre legais. Não sei se leria, não é exatamente um gênero que seja habitual na minha estante, mas pra quem curte acho que vale super a pena, realmente julgar pela capa é sempre complicado, a gente tenta não cair no erro, mas às vezes acontece. Porém, vou ser sincera, eu preferiria que os romances hot tivessem capas mais bonitinhas, ja to um pouco cansada dessas capas do tiozão bonitão ou da barriga tanquinho …rsrs

    Beijos

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  6. Oi, Alice
    Eu gosto de capas assim mas elas tiram todo o potencial da história porque a gente SEMPRE julga antes, então já imagina como as coisas serão e não dá chance pro livro, aí vamos ver que é algo totalmente diferente do que estamos acostumados. É complicado…

@blogcapitulotreze

Livros baseados em contos de fadas Por quê é importante ler? Livros que se passam fora dos EUA Um dia: livro x filme 5 bebidas para acompanhar um bom livro