Bridgerton,  2ª temporada

Estávamos muito ansiosos para o lançamento da segunda temporada de Bridgerton, que aconteceu nesta sexta (25). Será que a série conseguiu atender nossas expectativas?

A série é baseada na série de livros de nome homônimo da autora Julia Quinn, que acompanha os casamentos dos filhos da viscondessa Violet Bridgerton. A segunda temporada foi inspirada em O visconde que me amava, o segundo livro da série.

Na história, Anthony Bridgerton, o visconde e filho mais velho, decide que irá encontrar uma esposa. Ele tem uma série de exigências e características para a escolhida, mas a temporada casamenteira não parece favorecê-lo.

Até que a jovem Edwina Sharma lhe chama atenção. A dama está em Londres para ser apresentada em sua primeira temporada em busca de um marido, e Anthony acredita que ela é a melhor opção para se tornar sua viscondessa.

Mas para conquistar a mão de Edwina, ele precisa conquistar a confiança de Kate Sharma, a irmã mais velha. O problema é que desde o primeiro instante ela não foi com a cara do visconde, e tentar convencê-la do contrário vai ser bem difícil.

Apesar da frustração dos fãs pelas mudanças que a produtora fez, nós acreditamos que a série, independentemente da obra original, foi muito bem executada.

Os episódios cortaram cenas importantes do livro, mas não deixou a essência do casal principal de lado. Kate e Anthony possuem uma química muito bem explorada e a tensão sexual entre eles é construída por toda a série.

Outros arcos foram aprofundados, mas temos dramas em excesso, que podem deixar os episódios finais da série um pouco cansativos para o telespectador.

Pelas mudanças, já percebemos que a partir de agora as próximas temporadas serão bem diferentes da obra original. Não são todos que irão curtir o novo roteiro adaptado, mas como uma série, funciona.

A segunda temporada de Bridgerton conta com oito episódios de quase uma hora, e pode ser encontrada na Netflix.