Título: Tantã
Autor: Marie-Aude Murail
Lançamento: 2009
Páginas: 208
Gênero: Literatura Infanto-Juvenil
Editora: Edições SM

Sinopse: Órfãos de mãe, Kleber e Tantã foram esquecidos pelo pai, que internara o filho deficiente num hospício, onde passou maus bocados até ser resgatado pelo irmão mais novo. Novamente juntos, Tantã e Kleber vão morar em Paris, numa república estudantil. A partir de então, Kleber tem de se dividir para cuidar dos estudos, dos amores e sobretudo de Tantã, cuja socialização representa um desafio e tanto. Contando, porém, com a ajuda dos companheiros de república e de Zahra (uma colega de classe apaixonada pelo garoto), ele fará de tudo para ficar com o irmão, opondo-se às recomendações do pai e da assistente social. 

Não se deixe enganar pela capa desse livro! Apesar dela não chamar atenção de nenhuma forma, garanto que esse livro nos traz grande aprendizados e uma boas dose de risos. Eu enrolei uma semana inteira para ler o livro, mas depois que comecei, fiz questão de terminar em apenas 4 horas. Eu amei! O fato do livro falar sobre um deficiente mental não me chamava muito atenção, imaginei que o livro seria denso e com muito drama, mas depois de tanto ouvir minha irmã falar a respeito, resolvi arriscar e sair da zona de conforto, e acabei me apaixonando porque apesar do enredo, o livro é muito leve e tem partes hilárias.

Barnabé, mais conhecido por Tantã, tem 22 anos e possui uma deficiência, que faz com que sua mente seja a de um garotinho de 3 anos. Kleber é seu irmão e com apenas 17 anos, “salva” Tantã de uma das piores clínicas médicas e resolve trazer ele para morar consigo. Apesar de não ser nada fácil, já que seu pai quer que ele volte para a clínica, Kleber arrisca e resolve se candidatar para ele e o irmão morarem em uma república, afim de conseguir terminar o ensino médio e ingressar em uma boa faculdade.

Mas nada é tão simples. Tantã sempre se mete em mil confusões e vive colocando a culpa em seu coelho de pelúcia, o Seu Lolô, que para ele é um coelho de verdade. É importante deixar claro que em algumas partes do livro, vemos que o coelho tem diálogos com Tantã, já que ele acredita que o coelho realmente fala e existe, por isso, apesar de ter me confundido um pouco no começo, ficou claro a intenção da autora de mostrar o que se passa na cabeça de Tantã. Kleber tem dificuldades de entender Tantã e ás vezes mostra sua fúria, xingando o rapaz. Vemos aqui um personagem cansado da responsabilidade imensa que é cuidar de uma pessoa deficiente, seja física ou mental.
Quando eles chegam a república, não são aceitos da melhor forma, mas conseguem ficar e outros personagens entram em cena. Conhecemos Ária, a única mulher do grupo e seu namorado Emmanuel, ambos são estudantes de medicina. Seu irmão Corentin e temos o amigo dele Enzo, que é apaixonado por Ária. Eles tentam se adaptar ao irmão deficiente de Kleber, e mesmo que não admitam, acabam se acostumando a ter Tantã por perto. Além de ter alguns probleminhas com Tantã na república e se não bastasse seu pai tentar arranjar qualquer motivo para Tantã voltar a clínica, Kleber se verá em meio a um triângulo amoroso, onde terá que decidir de quem realmente gosta.

Eu me emocionei muito com o livro, porque apesar de não ser uma leitura pesada, sofri com Tantã e com sua falta de capacidade de entender algumas coisas tão simples para nós. Me compadeci de sua situação e desejei muito que ele tivesse um final feliz, afinal, todos merecem. Alguns personagens foram importantíssimos para a melhora de Tantã e a adaptação dele a um novo lar, com novos amigos. A autora soube mesclar o humor e as partes séries tão bem que apesar de você ficar rindo das inúmeras enrascadas que Tantã faz, você também reflete muito sobre o problema dele. Além disso, ela não deu ponto sem nó. O final foi lindo, e apesar de não ter acontecido nada de outro mundo, acredito que foi digno desse livro. Amei cada segundo! 
O livro tem uma ótima diagramação, sem nenhum errinho. Cada capítulo começa com uma frase sobre o que seu Lolô faz ou faria em certa situação, abrindo espaço para o capítulo. O livro com certeza é para todas as pessoas que precisam entender mais sobre pessoas diferentes e que precisam deixar seu preconceito de lado. Tantã me trouxe diversos aprendizados, e garanto que se ler o livro, também te trará.
Minha evolução do desafio:
Posts criados 1379

13 comentários em “[Resenha “Desafio Literário 2016”] Tantã, de Marie-Aude Murail @Edições SM

  1. Oiii,
    Eu não conhecia o livro e nem a editora, primeiro parabéns por estar cumprindo o desafio, gostei bastante da sua resenha, só que não é um gênero que me chame mais a atenção em absolutamente nada, mas irei indicar a algumas pessoas.

    Beijos

  2. Nossa que livro. Estou emocionada só com a resenha, imagina com o livro. Acho que nós somos muito incompreensíveis e não sabemos aceitar o diferente sem antes fazer um julgamento sobre. Espero poder ler este livro é assim como voc, dar uma chance a uma nova visão. – Joanna Amaro.

  3. Realmente, a capa não me chamou a atenção, mas depois de ler sua resenha percebi que tem muito maois a oferecer. Deve mesmo ser bem emocionante e você me convenceu a querer procurar mais informações para fazer essa leitura. Obrigada pela indicação!
    Beijos, Fer

  4. É um livro realmente emocionante pela leveza das coisas. Acredito que a autora queira nos mostrar que apesar de termos limitações e problemas, podemos viver normalmente com isso e até rir de nossos defeitos.
    Beijão

  5. Oi, como vai?
    Não conhecia o livro. Gostei também muito da sua resenha, e a sinopse muito interessante! Infanto-juvenil geralmente livros divertidos ou trazem alguns ensinamentos, por isso sempre vale a pena a leitura. Eu me interesso, embora, não para o presente momento. Meus parabéns por estar cumprindo o desafio literário! Obrigada pela dica!
    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

  6. Oi, Miriã
    Nossa, realmente olhando pela capa o livro talvez não pareça tão atrativo, mas isso é para vermos como nos enganamos não é?
    Adorei conhecer esse livro e acho que iria gostar tanto quanto você. Ele realmente parece bem emocionante e gostei de saber que foi muito bem trabalhado em todas as questões.
    Fiquei curiosa, amei a dica.

  7. Nossa, eu não conhecia o livro, mas fiquei muito interessada pela obra. Adoro quando são apresentados livros novos com temáticas incríveis. Parabéns pela resenha!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

O que esperar da 3ª temporada de Sex Education 5 motivos para você ler O Inverno entre Nós A moda presente nos romances de época Autores nacionais para conhecer Um clichê, um livro