5 coisas que odeio em um livro

Livros são tão bons que é quase impossível nós leitores não gostarmos de algo. O máximo que não gostamos talvez seja da história ou a forma de escrita do autor, mas raramente reclamamos mais que isso em uma leitura. No meu caso, há inúmeros fatores que não me atraem em um livro, que apesar de serem coisas pequeninas, me irritam profundamente.
É nesse post então que enumero para vocês conhecerem as cinco coisas que eu odeio em um livro e falando por odiar, quero dizer, que não gosto ao ponto de desistir da leitura algumas vezes. Claro que temos suas exceções e apesar do livro conter essas coisinhas, a gente acaba gostando no final. Talvez você acabe se identificando com alguma das situações citadas abaixo, e se tiver, deixe nos comentários sua opinião.

LIVROS DENSOS OU PESADOS DEMAIS

É muito normal vermos livros que tratam de diversos assuntos polêmicos e muito delicados. Quantas vezes nos vemos envolvidos com livros assim? Pois é. Acontece que já li muitos livros com esse tipo de enredo – o personagem principal sempre sofria até o último segundo. Eu sofri tanto com a narrativa, tanto com as coisas ali retratadas, seja pela injustiça, pelo sofrimento dos personagens, seja pela negligência das pessoas ou até a densidade dos sentimentos que foram explorados que eu acabei criando certa aversão a livros desse tipo. Agora procuro sempre ler a sinopse antes e se tiver a menor indicação de que eu vou chorar e que a leitura é pesada, eu já penso duas vezes antes de quer lê-lo.

PERSONAGENS QUE NEGLIGENCIAM OS OUTROS

Não é comum também vermos personagens que negligenciam os outros, o máximo que estamos acostumados é um desentendimento entre pais e filhos ressentidos no enredo, mas sempre tem um livro que acaba fazendo com que você odeie a mãe, o pai, o tio e até o amigo se isso acontece. Depois que li Eleanor & Park e ver exatamente isso na leitura, acabei odiando tanto a personagem da mãe dela que pensei em parar de ler o livro e matar ela. Sério, pense numa coisa que me deixa indignada! Detesto quando você vê um personagem sofrendo por mil coisas e alguém próximo a eles, sabendo disso, não fazer nada para melhorar ou até mesmo acaba contribuindo para isso. A falta de iniciativa por parte de alguns personagens é algo que eu detesto! Já aconteceu com vocês?

O FINAL CHEGOU E OS “FELIZES PARA SEMPRE” NÃO

Essa é uma das coisas que mais odeio em um livro. Você torce a leitura inteira para que algum personagem se dê bem, que o “Final Feliz” dele enfim aconteça, e quando você acha que isso realmente vai acontecer, o autor resolve matar o personagem ou fazer com que o final feliz da pessoa seja diferente. Isso aconteceu em um dos livros que mais me abalou recentemente e eu fiquei chorando por horas a fio, sem saber onde me enfiar. São coisas que me fazem perder a vontade de ler porque faz você ter esperança, e no fim de tudo, o autor acaba despedaçando ela de uma vez, contribuindo mais uma vez para o primeiro motivo que citei acima, que faz com que eu odeie leituras densas.

FINAIS QUE NÃO CONVENCEM

Dá para entender o que eu quis dizer? Garanto que muito leitor odeia quando isso acontece que é quando você está no ápice da leitura e do nada, percebe que o livro vai acabar ali, daquela maneira, sem nada mais a acrescentar. E o pior: esse livro é único e não faz parte de uma série. Odeio quando os autores resolvem terminar a história do nada, sem mais explicações e no mínimo, com um final ridículo que nem chega acontecer. Pior que isso é quando eles resolvem fazer uma enrola inteira ao longo do livro e no final, tudo é muito corrido, muito rápido, como se tudo começasse a se resolver do nada e ficasse tudo bem. São finais extremamente sem graças e causam a impressão de que o autor não se empenhou em fazer o final ou até mesmo que ele não tinha ideias suficientes para escrever um fim digno, tornando a história toda uma bosta. É uma das coisas que me fazem odiar não somente o livro, mas infelizmente aquele que escreveu também.

PERSONAGENS FEMININAS FÁCEIS DEMAIS E SEM AMOR PRÓPRIO

Quem lê livros eróticos sabe do que estou falando. Quando comecei a lê-los, eu via personagens femininas muitos fracas e que se deixavam dominar facilmente. No começo era legal ver a personagem assim, porque víamos o par masculino dela como um Príncipe Encantado que a ajudaria, mas infelizmente, isso acabou perdendo a graça para mim. Abandonei diversas leituras porque a personagem principal era daquele tipo que aceitava tudo o que o personagem masculino “dominador” queria, sem questionar nada, como se ela fosse apenas uma empregada que aceita ordens e não tive opinião própria. Pense numa coisa que me irrita.
Acostumei a ler livros com personagens ousadas, fortes, que não fazem nada que não queiram. Personagens fáceis demais chegam a ser ridículas, não dando veracidade a narrativa, até porque nenhuma mulher na vida real seria tão idiota a esse ponto de se submeter a tudo o que alguém diz, mesmo que ele seja bonito, rico e um Deus grego. Isso não existe, por favor!!! 
E essas são as cinco coisas que mais odeio em um livro. Se identifica com alguma delas? Deixe nos comentários sua opinião e aproveite e diga qual a coisa que mais detesta em um livro. Beijão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

43 thoughts on “5 coisas que odeio em um livro

  1. Eu não poderia concordar menos! Quem nunca teve várias decepções literárias?
    Porém, admito que até gosto de chorar com algum livro, parece que a leitura me cativou tão profundamente que não coube no coração hahaha aconteceu isso comigo com Eleanor & Park e até com o primeiro livro de Maze Runner, acredita?
    Ameeei demais o post!

    Beijos,
    ahamare.blogspot.com

  2. Oi, Mi

    Eu concordo super com os dois últimos. Já os três primeiros não me incomodam. Em relação ao primeiro não ligo pq adoro um drama. Quanto mais lágrimas, melhor! Hahaha
    Sobre o segundo e o terceiro, acho que não me incomodo pq é muito vida real. Nem sempre as pessoas têm finais felizes, por mais que mereçam, e gente negligenciada é o que mais tem por aí. Então é meio comum e por mais ultrajante que seja não me atrapalha. Fico com raiva, claro, mas leio de boa.

    Beijocas
    – Tami
    http://www.meuepilogo.com

  3. Oi Miriã,
    Achei o tema da sua postagem bem diferente. Existem livros pesados demais, esses eu tenho evitado. É quando os autores são muito explícitos em suas descrições. Não digo nem sofrimento, é pior, sabe. Também não gosto quando o final não tem explicação ou fica aberto, para nós criarmos a interpretação que quisermos. Não vejo sentido nisso. No caso da persoangem ser fácil demais não me incomodo, mas depende do contexto. Se o autor contruir o perfil de alguém fote, decidido, perderá a coerência se a persoangem mudar do nada e abrir mão do que sempre defendeu, isso eu também não gosto. Gostei da sua postagem.
    bjs.
    Pri.
    http://nastuaspaginas.blogspot.com.br/

  4. Oi Miriã, sua linda, tudo bem?
    Você sabe como sou romântica, quando o livro não tem o felizes para sempre, sofro muito. Em alguns eu até entendo o autor ser mais realista e trazer algo mais dramático, mas não significa que eu goste, risos… Outra coisa, sou muito sensível, tem livros super pesados, não consigo ler. Até filmes, a gente sai com um sentimento ruim, não vale a pena. Adorei sua postagem, o tema foi criativo.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  5. Oi Miriā
    Toda vez que você cita Eleanor & Park me enche de curiosidade e eu ainda não conseguir ler este livro. Mas voltando ao assunto eu concordo com os cinco pontos que você citou e principalmente o das mocinhas fáceis sem auto-estima. Mas acho que isso tem também na vida real muito mais do que a gente imagina e o cara nem precisa ser bonito e Rico. Detesto também quando final feliz não chega.
    abraços
    Gisela
    http://www.lerparadivertir.com

  6. Haha … Bem assim … Odeio essas coisas também… kkkk.. Livros pesados, mulheres sem amor próprio, personagens que negligencia outros, ou colocam para baixo… Ah, mas o final ruim, é horrível. Gente, é como se todo o livro fosse jogado fora.

    Daniele

    Dezesseis

  7. Oii! Com certeza é bem chato quando a garota é fácil de mais! É quando o final não é felizes para sempre? Tenho vontade de obrigar o autor a reescrever! Eu amo drama, drama é romance são meu caos, me acabo mesmo em livros assim… Mas tem livros que exageram e não sabem equilibrar. Essa semana mesmo, abandonei um livro, não sou de abandonar, mas tipo 2,3 meses é demais. Eu tentei ler. Ele era denso, lento, um drama carregado e demorado para desenrolar, cada página cheia de drama e ainda era ficção…
    Em fim.. gostei muito do post.me senti desabafando nesse comentário haha
    Beijos ❤
    Jardim de Palavras

  8. Temas pesados não me incomodam desde que não envolvam maus tratos com animais ou crianças. Já me deparei muitas vezes na blogsfera por exemplo com resenhas do livro "Não Conte Para a Mamãe", esse é um livro que eu evitaria a leitura, por que eu já fiquei revoltada apenas com as informações das resenhas, imagine se eu lesse o livro inteiro. Sem chance!
    Como vc eu tbm odeio finais que não convencem, e a gente realmente passa a detestar o autor do livro, kkk, mas o que eu odeio de verdade são finais com múltiplas interpretações, gosto de finais consistentes, sem brechas.
    Amei seu post, ele é bem pessoal e nos traz um pouco da sua visão como leitora.

    Beijo, http://www.apenasleiteepimenta.com.br

  9. Oi Mi ^^
    Super concordo com você, principalmente na parte de personagens negligentes, esses tipos de personagens são os que mais me irritam durante uma leitura. Ao contrário de você, eu gosto de livros mais densos, eles sempre me deixam com um turbilhão de sentimentos misturados e eu gosto quando uma leitura me deixa assim. E também não curto muito finais que não convencem o leitor ou que acabam em aberto com várias pontas soltas, sei lá, é como se depois do final a história toda passasse a não convencer mais :/
    Beijos :*
    Me Cativastes

  10. Oi, Laís. Eu choro muito com livros, sou bem babona mesmo, qualquer coisinha e meu coração já se parte, mas é impossível não chorar com Eleanor e Park, e quando assisti o filme Maze Runner, também chorei quando o gordinho lá morreu :c

  11. Oi
    Eu antigamente lia muito livros de banca.Só que acabei pegando nojo dos livros porque era sempre a mocinha humilde que de repente cruza com um milionario deus grego que vivem a machucando com palavras e atitudes ,mas era otimo na cama.
    Deus me livre ,como peguei odio desses livros kkk

    Também não gosto de livros muito densos,eu acabo sofrendo demais com as injustiças.Foi por isso que abandonei "Caçador de pipas"por exemplo

    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

  12. Oi, Pri.
    Eu sempre trago posts do tipo pro blog, então acostuma kkkk
    Eu me incomodo com algumas personagens fracas porque elas acabam deixando o homem subjugá-la em alguns livros, mas não me incomodo de personagens fragéis.

  13. Hey, Mi!
    Menina do céu, juro que quando terminei de ler o teu post levei um susto! Parecia que eu tinha escrito, de tanto que eu me identifiquei com o que você escreveu! Eu leio livros que me fazem chorar, e de alguns até gosto. Mas sempre que eu fico sabendo que tal livro vai ser denso ou pesado, eu vou enrolando a leitura, até desistir. É sempre assim. Depois que eu li "Proibido" e a duologia de "Um Caso Perdido", ficou difícil me ver lendo livros assim novamente. É sofrimento demais! Sobre negligência, eu fico com tanta raiva, que sempre acabo dando pausas na leitura. Para não morrer sufocada com a minha própria raiva! Finais que não convencem são de arrancar os cabelos! Aff, isso me faz odiar o escritor e as futuras gerações dele! Mas o que eu mais odeio em uma leitura é torcer miseravelmente por um personagem, casal, enfim, e chegar ao final e não ter o "felizes para sempre". Sério, dá muita vontade de matar!
    Indiquei seu blog no prêmio Mistery Blogger Award. Espero que goste! http://entreumlivroe-outro.blogspot.com.br/2017/06/premio-mistery-blogger.html
    Mil beijokas.

  14. Oi, Gi. Eleanor e Park é um livro super delicado, mas a negligência da mãe da personagem comove muito de uma maneira grotesca, fiquei sufocada e com muita raiva dela, acho que sentirá o mesmo.

  15. Oi, Mel. Eu também tenho vontade de matar o autor, sabe? Isso me deixa tão triste quando o final não é feliz, fico realmente muito abalada. Eu não curto muitos livros densos, se for ler, eu sempre me preparo psicologicamente antes.

  16. Oi, Leslie. Eu já ouvi falar do livro, agora que sei do que é já vou passar longe! Eu fico bem indignada quando vejo um final ruim, daqueles que realmente não convencem em nada, é decepcionante.

  17. Oi, Anya! Acho que por ser de Brasília a gente pensa igual em?! Eu também fico bem triste quando estou torcendo por um casal e acontece algo que eles não ficam juntos, Eleanor e Park foi exatamente assim, nossa, odiei a autora!! Alinda não li Proibido, mas quase todos da CoHo eu já li <3

  18. Oi Miriã.

    Gostei muito da sua lista, mas confesso que adoro quando o final não é feliz e todos vivem felizes para sempre. Digo isso porque adoro livros que vão pra fora da curva e me surpreendem em seus final (acho que por isso fui uma das poucas pessoas que gostou do fim de convergente XP)

    Abraços
    http://www.auniversitaria.com

@blogcapitulotreze

Livros baseados na história de Cinderela Por quê você precisa assinar o Amazon Prime? 8 motivos para assinar o Kindle Unlimited Todas as edições de Harry Potter publicadas no Brasil Como economizar na hora de comprar livros?