A redenção de Callie e Kayden – Jessica Sorensen | Resenha

O segredo obscuro que Kayden manteve escondido durante anos está definitivamente revelado. Pior, ele está enfrentando graves acusações. A única maneira de limpar seu nome é fazer Callie falar a verdade, algo que ele nunca iria pedir para ela fazer. Em vez disso, ele vai fazer o que for preciso para protegê-la… Mesmo que isso signifique deixar a única garota que ele já amou. Callie sabe que Kayden vai voltar para o seu lugar escuro e quer desesperadamente salvá-lo. Mas isso significa enfrentar seu maior medo e admitir seus próprios segredos dolorosos em voz alta. O pensamento de quebrar seu silêncio é assustador, mas não tanto quanto o pensamento de perder Kayden para sempre. No fundo do seu coração, Callie sabe que chegou o momento para ela e Kayden esquecerem a dor do passado. Com a ajuda dos seus amigos Seth e Luke, ela tem um plano para mostrar a Kayden a vida que poderiam ter. Mas ela pode convencê-lo de que eles podem ter um novo começo juntos, ou já é tarde demais ?

New adult | 416 páginas | Editora Forever 

Após ter terminado o primeiro livro, As coincidências de Callie e Kayden, que até trouxe resenha para vocês, eu fui procurar o segundo livro. Terminando o primeiro volume com a bomba do segredo de Kayden sendo revelado, ele acaba quase morrendo e ficando alguns dias em recuperação no hospital. Ao mesmo tempo que a possível ameaça de uma queixa contra ele paira sobre sua vida, causando incertezas profundas sobre o que será de seu futuro.  Mas será que Kayden realmente quer continuar ali apenas esperando o que vai acontecer?
Callie está chocada ao descobrir o que Kayden fez,  mas ela precisa vê-lo para saber se ele realmente seria capaz de deixá-la, porém, com a marcação cerrada da mãe dele tudo fica mais difícil. O problema é que Kayden acredita que Callie merece algo melhor e não quer mais encontrar com ela, muito menos conversar sobre sua relação, mas a garota que tanto mudou por causa dele, não aceitará facilmente essa decisão. Com a ajuda de seus amigos, Seth e Luke, Callie vai em busca da redenção de Kayden e de seu final feliz.
Minha autora

Esse segundo livro tem uma carga emocional igual ou se não maior que o primeiro livro, e o foco dele é mais em Kayden. Vemos que a Callie conseguiu evoluir muito em relação a seus medos no primeiro livro, e é por isso que agora a autora vai focar na superação do problema de Kayden. Callie deixou de ter a aparência de menina depressiva e agora passou a ter mais confiança, mas a enrola dela para revelar seu trauma de infância para a família me irritou demais. Ás vezes eu só queria que ela fosse mais forte, desse a louca e contasse tudo, só assim ela conseguiria respirar e viver em paz, mas não, assim como todos os personagens de new adults, eles preferem demorar mil anos para fazer tal coisa, para sofrimento do leitor.

Kayden, que antes tinha um semblante despreocupado, começou a sofrer com a carga emocional nesse livro. Aqui vemos um personagem abalado, cheio de conflitos e emocionalmente quebrado. Queria ter entrado no livro e ter abraçado o personagem, porque convenhamos, a família dele é completamente desestruturada, mas também queria dar uns cascudos nele pelas decisões que tomou ao longo do livro. O chato dos new adults é que a gente sempre quer que os personagens sejam fortes para enfrentar seus problemas, mas isso geralmente não acontece, o que sempre me frustra em leituras assim.
Minha autoria
Seth e Luke continuam aparecendo muito na narrativa, até porque são amigos dos personagens e cada um também lida com seus problemas pessoais. Vemos um pouco do problema de Luke, mas que ainda continua sendo um mistério, e vemos Seth conseguindo seu final feliz. Como comentei no primeiro livro, ele é o personagem gay que consegue trazer o alívio cômico para as cenas de tensão e drama da trama.
Na primeira resenha eu disse que a autora aborda em seus livros temas como estupro, violência doméstica, abuso de álcool e drogas, suicídio, auto mutilação, bullying e entre outros, e isso acaba deixando a leitura mais pesada de alguma forma. No primeiro livro a autora conseguiu tirar esse fardo emocional das páginas mas infelizmente no segundo tudo ficou mais pesado, o que deixou a história parecida com um drama e uma sensação de depressão por parte dos personagens que transpassou para a leitura, o que acabou me incomodando.
Fora isso, acho que a autora conseguiu fechar a história desses dois bem, apesar de algumas perguntas ainda não terem respostas, e pelo que percebi, somente no sexto livro da série teremos o foco voltado aos dois outra vez, já que os demais livros da sequência serão sobre Luke e seu possível par. Espero gostar tanto dos demais livros como gostei desse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 thoughts on “A redenção de Callie e Kayden – Jessica Sorensen | Resenha

  1. Oiii Mika

    É complicado ler esses livros que possuem essa vibe mais pesada e depressiva, ás vezes o autor quer lidar com temas mais duros e acaba deixando a leitura meio tensa demais para o leitor. Tenho uma outra série da Sorensen aqui pendente pra ler e tenho curiosidade em conferir a escrita dela, se eu gostar quero ler também esses livros da Callie e Kayden, acho as capas super lindas e algo nas histórias que me chama a atencão.

    Beijos

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  2. Oi, Mi

    Confesso que estou um pouco cansada desses "traumas de infância, sabe? Eu nem conhecia ease livro e essa autora não me é estranha… acho que já li algo dela, só não lembro que livro foi.
    Acho que essa carga mais pesada não me incomodaria, mas a história em si não me atraiu, ainda mais por ter um livro antes desse… rss

    Beijos
    – Tami
    http://www.meuepilogo.com

@blogcapitulotreze

O livro de cada signo Rankeando os livros da série Bridgerton 10 livros mais abandonados pelos leitores de acordo com o Skoob Como melhorar seu inglês em pouco tempo 5 cafeterias para conhecer em Brasília