Amor sem medidas – Sophie Jackson | Resenha

Tudo ia bem na vida de Riley Moore, um ex-presidiário que trabalha duro para se manter de forma honesta em Nova York. Um telefonema da mãe, no entanto, acaba tirando o rapaz dos eixos: o pai está internado em estado crítico, depois de sofrer o segundo ataque cardíaco em menos de dois anos.
Para estar ao lado da mãe nesse momento tão difícil e tentar resolver seus conflitos com o pai antes que seja tarde demais, Riley deixa tudo para trás e retorna a Michigan, sua terra natal, pela primeira vez em cinco anos.
Mas lá não estão apenas os pais de Riley e as memórias de sua família: Lexie Pierce ainda vive na cidade. Grande amor da vida de Riley, ela também foi a responsável por deixar seu coração em pedaços.
Como se a alma de um atraísse a do outro, o encontro entre os dois é inevitável. As lembranças de um amor poderoso fazem Riley querer Lexie de volta aos seus braços. Entretanto, a garota esconde um grande segredo, capaz de colocar à prova a confiança e os sentimentos do rapaz. Será que eles conseguirão superar a dor e o sofrimento de sua história para enfim viverem felizes para sempre?

Romance, erótico | 288 páginas | Editora Arqueiro

Agora estou voltando a ler livros mais frequentemente, porém continuo mais lenta que uma tartaruga, levando um tempo dispendioso para terminar leituras realmente pequenas, mas vamos aos pouquinhos que vai dar certo. Amor sem medidas é o terceiro livro da Trilogia Desejo Proibido. Eu só li o primeiro livro mas até hoje desejo ler os outros, até porque gosto bastante da escrita da Sophie, que é simples e direta.
Riley Moore é um ex-presidiário que enfim está refazendo sua vida. Depois de 14 meses na prisão, agora ele é sócio da oficina O’Hara, comandando por Max, um de seus melhores amigos – e também protagonista do segundo livro. Morando em Nova York, ele vê sua vida dar uma guinada quando descobre que seu pai sofreu um segundo infarto em menos de 2 anos. A relação de Riley com o pai foi de mal a pior desde que ele fora preso, e a culpa por decepcioná-lo ainda não se dissipou, por isso ele não espera duas vezes em retornar a Michigan, sua cidade natal para revê-lo.
Minha autoria

O que ele também não esperava é que fosse reencontrar o seu primeiro amor: Lexie Pierce. Lexie e Riley se conheceram quando tinham 8 anos, e com a crescente amizade entre eles, uma relação amorosa surgiu, mas que infelizmente não terminou nada bem. A última vez que ambos se viram, 5 anos atrás, Riley falou coisas horríveis para Lexie e ela pediu para ele ir embora de sua vida. Mas agora Lexie voltou a morar em Michigan também, e tem um filho.

Com a iminente recuperação do pai e a reaproximação do amor de infância, que por sinal nunca esqueceu, Riley irá redescobrir a felicidade. Mas será que ele poderá confiar seu coração a Lexie outra vez?
Uma das coisas mais fáceis desse livro e que facilita a leitura além da narrativa da autora é o carisma dos personagens. Riley já me conquistou de cara por ser uma pessoa gentil, divertida, sexy e educada. Assim como os outros personagens, Carter e Max, a autora consegue moldar bem a personalidade de cada um, apesar de ambos terem a prisão como algo em comum. Diferente dos outros livros, o peso emocional do livro não está no fato de Riley ser um ex-presidiário, na verdade essa questão é vista bem superficialmente no livro. O que realmente importa aqui é a relação de Riley com seu pai e com Lexie.
Minha autoria
Riley é aquele tipo de cara que você automaticamente rotula como bad-boy, mas assim que conhece mais sobre ele, descobre que ele tem o coração mais mole do mundo. Será que tem mais um crush literário aí gente?
Tem alguns capítulos que começam com lembranças de como os dois personagens se conheceram e posteriormente começaram a se envolver, o que eu achei bem legal. Assim deu pra entender melhor o que tinha acontecido para cada um seguir com suas vidas. Lexie é uma mulher forte, que consegue ser independente, além de ser gentil e divertida, mas suas decisões não foram as melhores e ela não me agradou tanto justamente por isso. Achei ela muito imatura em suas explicações para justificar suas decisões, então acabei ficando com um pé atrás em relação a ela. Gostei mais da Lexie das lembranças dos personagens do que ela em tempo real na narrativa.
Temos uma forte presença de personagens ligados à família de ambos os protagonistas, principalmente os irmãos e a mãe de Riley, que constantemente aparecem na história. Além disso, conhecemos Noah, o filho de Lexie, que por sinal é a coisinha mais fofinha que você vai ver neste livro. Noah é engraçado, tem aquela inocência da infância que traz comentários e momentos divertidos para a narrativa.
Minha autoria
Eu gostei muito da obra. Acho que é um livro tranquilo e fácil de ler, sem grandes acontecimentos mas que acabam prendendo o leitor. Ela está como erótica no Skoob, mas eu acredito que não tem muito a ver. Estou ansiosa para ler o último que falta e fechar de vez a Trilogia Desejo Proibido.  

Posts criados 1379

12 comentários em “Amor sem medidas – Sophie Jackson | Resenha

  1. É a primeira vez que ouço falar deste livro e de primeira, achei que ele não me interessaria.
    Bom, parece ser uma leitura bem diferente das que costumo ler, porém, parece ser interessante. Não sei se eu ia verdadeiramente gostar, mas sei que fiquei curiosa.
    Achei lega o fato de mesmo parecer um bad-boy, o personagem tem mais camadas e entrega algo mais verdadeiro para o leitor.
    Viu anotá-lo aqui e espero conseguir lê-lo.
    Adorei a resenha.
    Beijos.
    Magia é Sonhar

  2. Oi Mi,

    Essa trilogia é uma novidade para mim.
    Apesar de não estar muito na "vibe" desse estilo de livro, vou deixar anotada a dica, por causa das 4 estrelas e da resenha positiva a respeito dele.
    Gosto desse tipo de livro, fácil e que prende, para ler justamente quando estamos passando por uma ressaca literária.
    Que bom que está conseguindo retornar às leituras, mesmo que em um ritmo mais lento.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

5 livros com CEO que não são babacas 8 livros para chorar 5 lugares para ler Prateleiras criativas O que é sick-lit?