Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo – o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza –, ‘Garota Exemplar’ alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?
 Suspense | 448 páginas | Editora Intrínseca

Amy Exemplar é uma mulher amada por todos, casada com Nick Dunne, que desaparece no dia de seu aniversário de 5 anos de casamento. Claramente Amy foi atacada, já que a sala está toda bagunçada, com coisas caídas e moveis virados. Após uma investigação da policia descobrimos que a cena foi montada, e cada vez mais a provas apontam para o marido de Amy.
Quando criança, os pais de Amy lançaram uma coleção de livros intitulados “Garota Exemplar” sobre uma menina com excelente comportamento na escola, e essa era a própria Amy. Esses livros fizeram muitos sucesso, deixando os pais de Amy ricos e ela muito conhecida.
Por causa disso e do fato de tudo apontar para Nick, o caso do desaparecimento de Amy e a suspeita de o marido ser um assassino da própria esposa ganhou o mundo. Passava noticias em todos os jornais, programas de televisão debatiam o caso. Todo mundo odiava Nick. Todo mundo achava que ele era o culpado.
O livro é narrado em primeira pessoa, alternando capítulos com o ponto de vista de Nick e da Amy, a grande parte da história gira em torno dos relacionamentos dos dois. Aos poucos vamos conhecendo um pouco mais sobre o casal, até o plot twist mudar tudo que eu achava que sabia sobre a história.
Um dos pontos mais incríveis do livros — incríveis sim, porque esse livro é simplesmente brilhante — é o fato de cada personagem ter um personalidade muito distante. A autora trabalha muito em cima disso, criando personalidades fortes, capaz de sabermos características próprias de cada personagem.
Durante a leitura de Garota Exemplar, eu só conseguia ficar me questionando como Gillian Flynn poderia ter criado um enredo tão elaborado. Na história claramente temos uma pessoa com sérios problemas mentais, e colocando de outra forma, um(a) psicopata. Todo o plano que esse personagem criou foi cuidado no menor dos detalhes, e foi um plano cheio de pequenos detalhes que com certeza fariam diferença, e muito bem trabalhado. Eu ficava perplexa com a inteligencia que o personagem tinha, e quando lembrava que tudo isso saiu da cabeça da autora, ficava encantada por ter criado algo tão complexo, mas tão bem feito, tão elaborado. Eu preciso dizer aqui que sou admiradora da Gillian Flynn por sua capacidade, porque esse com certeza foi o “plano” mais bem feito e bem exacutado que já li em livros.
Ainda nesse aspecto, e incluindo aqui os personagens também, temos uma história que vai além da ficção. O advogado que surge para defender Nick não parece apenas um personagem de ficção, e sim alguém tirado da vida real. Ele fala, reage e defende como um verdadeiro advogado, e mais uma vez me vem a cabeça como a Autora é inteligente. Criou toda um plano para acabar com Nick, e criou uma defesa brilhante, com argumentos que parecem terem saído de alguém realmente formado em direito. E não apenas ele é real, como todos os personagens que vemos na história.
Alguns personagens parecem não terem um papel muito importante no começo do livro e depois se mostram ser de grande importância para a história, mas abordei esse assunto para falar de um personagem especifico: Desi. Você realmente acha que ele é só mais um maluco louco pela Amy na adolescência (como muitos outros que aparecem no decorrer da leitura), e ele é mesmo. Mas, com o tempo ele começa a desempenhar na história um papel de extrema importância, e que eu jamais imaginaria que poderia acontecer. Um personagem que parecia não querer nada com nada, acabou se tornando umas das peças chaves para o final da história.
E eu queria poder falar que final, mas dessa vez não foi assim. Não é um final ruim, que me fez detestar o livro ou algo do tipo, mas foi um final que eu não esperava — e la no fundo torcia para não acontecer — mas com o passar do tempo, acabei me vendo apegada a muitos personagens, e principalmente a Nick e Amy, e agora gosto mais do final. Eu nunca odiei, mas nunca amei, apenas aceitei e o livro continua sendo maravilhoso em todos os seus mínimos detalhes, e admiro a coragem de Gillian Flynn de pôr um final que ninguém queria.
Amy era rica quando casou com Nick, e os problemas financeiros que eles vinham enfrentando era um dos principais motivos de desconfiança da policia e da população, mas eu fiquei bem indecisa. Apesar de tudo apontar para Nick, eu acreditava que ele era inocente. Quanto mais eu lia, mais angustiada e necessitada para saber o final da história eu ficava. Ah, que agonia, quanto sofrimento! Eu com certeza teria devorado o livro se tivesse um pouco mais de tempo quando li, já que o mesmo não saia da minha cabeça. Quando eu não estava lendo, estava pensando em Garota Exemplar.
Queria dizer aqui que nas primeiras 100 páginas eu pensei em abandonar e hoje sempre agradeço por não ter feito isso. É verdade que a narrativa não é fácil, demora para se conectar com a história, mas o esforço vale muito a pena.
Eu também quero trazer aqui as relações que a autora criou. A irmandade entre Nick e sua irmã Margô é linda, mesmo quando ela chegou a desconfiar do próprio irmão, brigou com ele por causa das coisas erradas que ele fazia, Margô sempre ficou ao lado de Nick. E principalmente o apoio com sua relação com o pai dos mesmo, um homem machista que tem problemas psicológicos, o que desencadeia problemas com os filhos. Nick sofreu muito por causa do seu pai, e tenta ao máximo não pensar e se comportar como ele.
Tanto Nick quando Amy são personagens incríveis, mas não só eles. Tenho os personagens que me marcaram, entre eles: Margô, Amy, Desi e Nick, mas o que eu mais guardo um “carinho” pode se dizer que é Nick porque, mesmo meu raciocínio querendo duvidar dele, eu nunca o fiz. Ele é uma pessoas um tanto peculiar, mas para mim não parecia um assassino.
Apesar de a narrativa não ser das mais rápidas, e ser difícil se prender ao livro no começo, com o passar da história isso muda. Eu amei o jeito de Gillian Flynn contar a história, e principalmente como ela conseguiu me deixar vidrada nela. Você pode se decepcionar com vários aspectos da obra, como o final, mas eu venho dizer que não é um livro para qualquer um, mas uma obra de excelente qualidade, com toda a certeza.
24 anos. Ama escrever e falar pelos cotovelos.
Posts criados 109

11 comentários em “Garota Exemplar – Gillian Flynn | Resenha

  1. Gillian Flynn é a top das minhas autoras favoritas, mas, eu nunca li esse livro por que assisti ao filme primeiro, então, eu sei que pra mim é um tanto quanto maçante ler uma história da qual eu já conheço a base e já tenho em mente as feições dos personagens. Mas, confesso que eu me arrependo de ter visto o filme antes de saber que tinha um livro, por que eu preferia ter mergulhado na leitura dessa história perturbadora, do que ter assistido 2h dela. Enfim, gostei muito da resenha!
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

  2. Oiii Mi

    Esse final aí é bem comentado, acho que foi inesperado pra todo mundo que leu ou assistiu ao filme (ainda nem vi a adaptação). Estou lendo outro livro da Flynn agora, ainda não dá pra dizer se é bom porque estou no primeiro capitulo mas realmente a narrativa dela não é muito rápida, são thrillers tensos mas pausados.

    Beijos

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  3. Mika do céu!
    Garota Exemplar é um dos meus livros preferidos, é uma das histórias mais brilhantes que eu já li.
    Que plots twists (porque são vários, né, e cada um deles parece que a autora joga o livro na sua cara)!
    E ao contrário de você, eu amei o final. Achei incrível e diferente.
    O livro acabou e eu precisei passar uns dias digerindo aquele desfecho inesperado e maravilhoso.
    Eu sempre falo para todo mundo ler essa coisa genial.

    Beijoooos

    http://www.casosacasoselivros.com

  4. Olá, Miriã.
    Eu gostei muito desse livro. Adorava a forma como a autora me fazia mudar de ideia de um capitulo para o outro. Em um achava que ele era o culpado, no outro achava que ele era inocente. E por fim fiquei de cara com a verdade. E gostei muito do final, apesar de ser bem diferente do que eu esperava.

    Prefácio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

O que esperar da 3ª temporada de Sex Education 5 motivos para você ler O Inverno entre Nós A moda presente nos romances de época Autores nacionais para conhecer Um clichê, um livro