A filha do Conde – Lorraine Heath | Resenha

“Era revoltante ver que ela estava ainda mais bonita do que quando a vira pela última vez, quando trocaram juras de amor e fizeram promessas que foram quebradas poucas horas depois… Os anos e a maturidade tinham acrescentado uma graça que Lavínia não possuía aos 17, quando Finn declarara o seu amor.
Será que ela ainda se lembrava dos momentos com carinho ou a memória também rasgava seu coração, como fazia com o dele? Lavínia o fizera de tolo. Nenhuma das lembranças que tinha dela deveriam ser agradáveis. Mas, em algumas noites, ainda ficava na cama encarando o teto, porque a imagem dela surgia sempre que fechava os olhos.
Cinco anos de sua vida em isolamento, e a única coisa para lhe fazer companhia, para mantê-lo são, era a lembrança que tinha dela. Aquelas memórias eram seu sustento. No começo, ele as invocava para alimentar a sede de vingança, de retribuição, mas a solidão fora aumentando até transformá-las em sonhos. As lembranças traziam a esperança de que o amor estaria esperando em algum lugar, que voltaria a tê-la, sorrindo para ele, rindo com ele, enchendo-o de alegria.
Lavínia não era mais sua – na verdade, nunca fora – mas, ainda assim, uma parte tola de si não conseguia se esquecer de quando quase a tivera, aquela garota que amara no passado.”

Depois que lady Lavínia Kent fugiu do próprio casamento, ela foi parar em Whitechapel, um dos piores bairros londrinos. Ninguém entendeu porque a jovem filha do conde acabou desistindo de seu casamento com um duque, e mal sabem que há muito mais por debaixo dessa história.
Três meses após a fuga, Lavínia tem se escondido dentro de uma igreja, e à noite sai em busca de mulheres que pegam bastardados para criar para comprar as crianças delas. Isso porque se sabe que a maioria desses bebês acabam morrendo nas mãos dessas mulheres e Lavínia sabe que é a única que se preocupa com o fim que levam os que nasceram no lado trocado do cobertor. Ela só não imaginaria que sua fama estaria crescendo e que justo alguma dessas mulheres se sentiriam ameaçadas por ela. Quando Lavínia é emboscada em um beco escuro, um homem aparece para ajudá-la. Ele é Finn Trewlove.

Finn e Lavínia se conheceram quando ela tinha apenas 15 anos, e viveram uma forte paixão, que infelizmente terminou com os dois magoados e decepcionados um com o outro. Ele acredita que ela o usou e ela acredita que ele a abandonou. Agora que se reencontraram oito anos depois, muitos segredos e mal entendidos serão revelados, mas o maior deles Lavínia fará questão de esconder.
A filha do Conde é o terceiro livro da série dos irmãos Trewlove. O primeiro livro contou a história de Mick (Desejo e escândalo) e o segundo a história de Gillie (Amor de um Duque), ambos bastardos e entregues aos cuidados de Ettie Trewlove. No início de Amor de um Duque sabemos que a noiva de Thornley acaba fugindo da igreja antes da cerimônia começar, e pois bem, a noiva agora terá sua história contada juntamente com a de Finn, o terceiro irmão. Um pouco confuso, né? Por isso é extremamente importante que vocês leiam a série na ordem pra não perder os detalhes.
Com capítulos intercalados entre passado e presente iremos conhecer os dois personagens e o fim que tiveram. Eu particularmente não gosto desse subterfúgio de vai e volta, porque sempre me apego a algum momento que quero ler mais, e o fato de cada capítulo ser uma coisa ou outra atrasa minha leitura e faz com que eu não me apegue tanto aos personagens. Mas graças a Deus a autora não usa dessa estratégia durante muito tempo.

Fugir exige mais coragem que ficar.

É um pouco óbvio o segredo que Lavínia esconde, mas é o grande Q do livro. E a autora mais uma vez ressalta a história dos bastardos. Ela não só trouxe os protagonistas da série com essa condição, ela criou todo um conteúdo e um pano de fundo para que suas histórias se desenrolassem. Desde o primeiro livro sabemos o que os filhos bastardos de nobres passam para sobreviver, e é muito triste ver o quanto a sociedade é hipócrita em tentar esconder seus pecados ao enviá-los para mulheres que provavelmente não cuidarão bem deles, ou os matarão. É triste, mas foi uma realidade no século XIX.
Lavínia sofreu muito com isso, ainda mais sabendo que Finn foi um desses bebês. É por isso e por outros motivos que ela se empenha tanto em ajudar essas crianças. Mesmo que acabe por passar por várias situações arriscadas. 
É notável o quanto os dois personagens ainda se amam e o quanto se amaram no passado. Eles criaram um sentimento muito forte, mas regado a sonhos impossíveis e inocentes. Finn era apenas um abatedor de cavalos e Lavínia a filha de um conde orgulhoso e rico. Era impossível que algo pudesse acontecer, e foi essa esperança que acabou fazendo com que eles se separassem. Seria lindo se tudo tivesse dado certo no início, mas vemos o quanto o sentimento entre eles se intensificaram e aumentaram nesses oito anos, e por isso acreditamos que o que acontece agora é muito melhor do que o que poderia ter acontecido antes.
Os capítulos finais foram muito emocionantes. Eu senti a dor da Lavínia, sofri juntamente com ela. Me desesperei, derramei lágrimas. A autora simplesmente arrasou meu coração. Os dois personagens passaram por muitas coisas e demoraram demais a entender que não pudiam mudar o passado, somente pensar no futuro. E foi intenso quando enfim se tocaram disso. Só não dei nota máxima porque os dois primeiros livros ainda são meus favoritos, principalmente o primeiro que tem um plot de arrasar. Mesmo assim eu super indico essa série!

Sins for All Seasons #3 | 304 páginas | Editora Harlequin | Nota: 4/5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 thoughts on “A filha do Conde – Lorraine Heath | Resenha

  1. Olá, Miriã.
    Eu amei esse livro. Terminei ele agorinha no ônibus e chorei na frente de desconhecidos hehe. Diferente de você esse é meu favorito até agora. Mas não favoritei porque achei muito erros de revisão.

    Prefácio

@blogcapitulotreze

Livros baseados na história de Cinderela Por quê você precisa assinar o Amazon Prime? 8 motivos para assinar o Kindle Unlimited Todas as edições de Harry Potter publicadas no Brasil Como economizar na hora de comprar livros?