Doce prazer – Paloma Mazzon | Resenha

Nesse primeiro livro, você irá mergulhar na história de Lara e Miguel. É uma história linda, calma e contagiante que, ao contrário das próximas histórias que virão na série, pode te levar à um mundo diferente, onde nem sempre um amor literário é interrompido por vigança, maldade ou algo erro do passado.Lara tem um ótimo trabalho como recepcionista de um hotel de luxo e ela ama isso. Mas, quando Miguel Arantes assume o comando da rede de hotéis de seus avós, tudo muda.

Como um tipo de estágio, Miguel oferece para Lara a chance de trabalhar junto com ele na empresa.
Ela aceita.
Mas, será que essa parceria é uma boa ideia, considerando suas regras profissionais?

 

Quando Miguel Arantes volta ao Brasil para começar a cuidar dos hotéis da família, a jovem e tímida recepcionista Lara fica toda animada. Desde que o viu pela primeira vez há alguns anos trás, ela criou uma espécie de crush nele, mesmo sabendo que ele nunca ficaria com uma garota como ela.

Mas por obra divina, Miguel a percebeu, e não somente isso, a promoveu a estagiária dele. Agora Lara terá que trabalhar ao lado de Miguel e tentará de tudo para controlar a inegável atração que existe entre eles, afinal, ela não quer se envolver com alguém do trabalho, principalmente com um chefe. Mas será que Miguel pensa do mesmo jeito que ela?

Doce prazer é clichê do início ao fim. Uma fórmula batida, que não nos impressiona com o enredo, mas que pela narrativa consegue nos manter firme até o fim. Li mais pela curiosidade de tanto que uma seguidora indicou, e mesmo não me impressionando tanto assim com a obra, é aquele tipo de livro perfeito para qualquer tempo, fácil de ler, com pitadas de cenas quentes e personagens carismáticos.

Lara e Miguel são protagonistas muito legais. Apesar de ser chefe dela e muito rico, Miguel é bastante humilde e em nenhum momento soa arrogante. Com certeza um protagonista fácil de gostar e bastante carismático. O melhor de tudo é que ele não fica de doce quando quer assumir sua relação com Lara, o que já diz muito se comparado aos demais personagens do gênero.

Lara parece tímida a princípio, mas é só você a conhecer melhor que tu percebe o quanto ela é saidinha e decidida. A mulher é um poço de fofura e carisma. Graças a Deus ela não é sonsa e sabe correr atrás do que quer.

Temos vários personagens que não são desenvolvidos mas que aparecem bastante, isso porque cada um terá sua própria estória, e eu já amei aBruna, amiga da Lara, que é divertida e muito segura de si. Além disso temos um gringo gostoso chamado Cy, o irmão de Lara e Rahab, prima de Miguel… já imaginam os casais? Porque eu sim.

O livro é leve, rápido, tem uma boa narrativa mas muito curto. Por isso algumas coisas que a autora coloca na história são pouco trabalhadas e até vistas de forma superficial. O final também correu muito, acho que com um pouco mais de páginas a autora poderia ter desenvolvido melhor. Mas é aquela coisa né¿ O livro é gostosinho de ler e foi feito para ser uma leitura simples e proveitosa. Imagino que as outras obras da Paloma sejam mais bem desenvolvidas.

No mais, foi uma leitura muito boa e que me ajudou bastante nessa ressaca literária maldita que me encontro, então recomendo! 

Doces sentimentos #1 | 231 páginas | Publicação Independente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 thoughts on “Doce prazer – Paloma Mazzon | Resenha

  1. Ei, Miriã, tudo bem? Esse livro parece ser uma boa pedida para quem está procurando um livro de romance, que deixa a gente com um sorrisinho bobo no rosto. E o preço dele no kindle está bem bacana. Eu achei legal o fato de não ser um romance dramático demais e que todos os personagens tem uma carga emocional gigantesca, o livro apesar de ser clichê, aparentemente ele não fica na mesmisse, eu gostei!

    Books House

  2. Livros assim, com essa pegada de romance mais leve quase clichê, tem esse poder de curar ressaca que é uma beleza rs
    Eu ainda não conhecia o livro,mas adoro um bom livro nacional leve e com certeza, esse já vai pra listinha de desejados!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

  3. Ola
    É tâo gostoso quando a gente le um romance assim que mesmo sendo cliche nos envolve bastante
    Que bom que os personagens náo sáo cheios de mi mi mi ou arrogantes .mas é uma pena que algumas coisas náo foram aprofundadas .Mas mesmo assim e pela sua resenha positiva fiquei com vontade de ler

  4. Oie Mika!

    De capa, eu lembrei da série Cocky Bastard da Penelope com a Vi Keeland hahaha
    Precisamos de uma mocinha que saiba o que quer, né?
    Que bom que ele te ajudou a sair da ressaca literária, Mika
    To pensando em ler algo assim mais leve para embarcar em outras leituras mais pesadas também … Se tem no Unlimited, nois gosta kkk

    Beijos!
    Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

  5. Oi, Miriã!

    Não conhecia a autora e o livro. Não costumo ter muita paciência pra livros do gênero, porque costumam ser muito mal escritos, mas pela sua resenha esse não parece ser o caso. Tenho uma amiga que gosta muito de livros assim, vou indicar esse pra ela.

  6. Eu muito cadelinh@ dos clichês. Até mesmo desse tão batido chefe-secretária.
    Pelo que entendi o diferencial desse é a não arrogância do mocinho.
    Talvez tenha Faltado um algo a mais na história

  7. Esses livros clichês são assim mesmo, trazem esse quentinho ao coração, nada demais, porém nos fazem lembrar porque essas história são tão amadas e procuradas. Quando tenho um bloqueio na leitura, sempre me volto para esse tipo ou os romances de época, ainda mais por serem rapidinhos 🙂

  8. É mesmo maravilhoso quando a gente encontra algo que nos tira da ressaca,esse livro eu não conhecia e nem a autora,tenho lido bem pouco livros desse tipo e lido mais suspense e fantasia mas vou guardar a indicação pra quando precisar de algo mais leve e pra me inteirar do romance de Lara e Miguel

  9. Também sou dessas que fica imaginando os casais antes até mesmo deles se formarem hahaha. Gosto de um clichê levinho. O livro parece ser muito bom mesmo. Achei interessante ser uma publicação independente, quero ler!
    Beijos

  10. Olá,

    Apesar de você não ter gostado tanto, já corri e adicionei esse livro na minha lista KKKK
    Esses dias li Um viúvo em meu caminho, por indicação sua, e gostei muito do livro! Já corri e li o segundo da série que é muito bom também e estou esperando a autora lançar os outros livros!

    Beijos

  11. Oi, Miriã!
    Li outros livros da Paola Mazzon escritos com o nome L. Mazzon e gostei muito, até tenho o ebook de Doce Prazer mas ainda não li… Mas que bom que mesmo com um enrendo batido Doce Prazer possui personagens diferenciados, preciso de mais personagens masculinos iguais ao Miguel, que não sejam arrogantes só porque é rico e chefe da protagonista, que não fica fazendo doce para assumir o relacionamento com a mocinha!
    Não sabia que seria uma série, mas não tenho dúvidas de que ficarei interessada em ler as histórias dos personagens secundários, isso sempre acontece comigo rsrs.
    Bjos!

  12. Miriã!
    Quando se está em uma ressaca literária, é bom pegar um livro bem clichê e de fácil leitura e se divertir com ela, mesmo que não seja lá uma grande leitura, mas alivia.
    cheirinhos
    Rudy

  13. Olá! Eita que estava sentindo falta daquele clichê bacana que sempre tem a capacidade de aquecer nosso coração e nos deixar com aquele sorrisão ao final da leitura, por isso, a dica já está anotada e adorei saber que teremos ais por aí, amo uma série.

@blogcapitulotreze