Título: Um mais Um
Autor: Jojo Moyes
Lançamento: 2015
Páginas: 320
Gênero: Chick-lit / Literatura Estrangeira
Editora: Intrínseca

Sinopse: Há dez anos, Jess Thomas ficou grávida e largou a escola para se casar com Marty. Dois anos atrás, Marty saiu de casa e nunca mais voltou.
Fazendo faxinas de manhã e trabalhando como garçonete em um pub à noite, Jess mal ganha o suficiente para sustentar a filha Tanzie e o enteado Nicky, que ela cria há oito anos. Jess está muito preocupada com o sensível Nicky, um adolescente gótico e mal-humorado que vive apanhando dos colegas. Já Tanzie, o pequeno gênio da matemática, tem outro problema: ela acabou de receber uma generosa bolsa de estudos em uma escola particular, mas Jess não tem condições de pagar a diferença. Sua única esperança é que a menina vença uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Mas como eles farão para chegar lá?
Enquanto isso, um dos clientes de faxina de Jess, o gênio da computação Ed Nicholls, decide se refugiar em sua casa de praia por causa de uma denúncia de práticas ilegais envolvendo sua empresa. Entre ele e Jess ocorre o que pode ser chamado de ódio à primeira vista. Mas quando Ed fica bêbado no pub em que Jess trabalha, ela faz questão de deixá-lo em casa, em segurança. Em parte agradecido, mas principalmente para escapar da pressão dos advogados, da ex-mulher e da irmã — que insiste em que ele vá visitar o pai doente —, Ed oferece uma carona a Jess, os filhos e o enorme cão da família até a cidade onde acontecerá o torneio.
Começa então uma viagem repleta de enjoos, comida ruim e engarrafamentos. A situação perfeita para o início de uma história de amor entre uma mãe solteira falida e um geek milionário.

Jojo Moyes vem me fazendo refém com seus livros, vinculando bom humor e reflexões e com essa história não foi nada diferente. O livro narra a vida de Ed e de Jess. Jess é uma mãe solteira, que além de cuidar da sua filha, Tanzie, cuida de seu enteado, Nicky. O ex-marido dela se mandou há dois anos e ela não recebe nenhuma ajuda dele, nem pensão ou algo do tipo. O chato é que ela vive defendendo o ex, inventando desculpinhas do porquê ele não faz isso e aquilo, o que me deixa com muita raiva dela porque, convenhamos, o cara é um idiota total. Mas o legal da Jess é que ela vê somente o lado bom das coisas e das pessoas e mesmo que ele não ajude em nada, ela continua acreditando que ele poderá melhorar e voltar a ajudá-la.
Ela faz o que pode para conseguir se manter. Tem dois empregos – um como faxineira e outro como garçonete em um pub -, mas mesmo que consiga por todas as contas em dia, nem tudo é um mar de rosas para ela. Nickyvive constantemente apanhando de um garoto da escola, porque o menino é pra lá de gótico e usa delineador e roupas escuras. Tanzie, a filha caçula, é uma nerd em matemática, e com as constantes surras que o irmão leva, ela tem medo de ser a próxima. A família tem um cachorro também. (que não lembro o nome dele agora).
Eles estão passando por várias dificuldades e Tanzie acaba ganhando uma bolsa de estudos em uma escola particular que tem praticamente TUDO o que ela sempre sonhou, mas a taxa de inscrição é de 500 libras, dinheiro que Jess não tem. Ela fica triste em não poder ajudar Tanzie a entrar na escola, afinal, qual mãe gosta de ver seu filho triste? É aí que uma Olimpíada de Matemática surge com um prêmio de 5 mil libras que pode ser a salvação de todos. Mas como em um bom livro as coisas nunca são fáceis, a tal da Olimpíada acontecerá na Escócia e Jess se vê mais uma vez sem esperanças pois não tem como ir para lá.
Falando um pouco mais sobre nosso personagem masculino, Ed é um geek milionário que entra numa fria por usar informações confidenciais. Prestes a perder tudo, ele fica recluso em sua casa de veraneio, onde Jess faz a faxina. Quando ambos se vem a primeira vez, rola aquele ódio entre as partes, já que Ed foi bastante mal educado. Porém, o caminho dos dois passariam a se cruzar outra vez e em um certo dia, quando Jess estava trabalhando no pub, seu segundo emprego, Ed aparece lá e bebe todas. Impossibilitado de voltar para casa sozinho, Jess resolve ajudá-lo e o leva para casa em um táxi. Mas quando está voltando para casa dela, ela encontra um maço de dinheiro junto com o crachá do trabalho de Ed no chão do táxi. Sem pensar duas vezes, ela pega o dinheiro como um empréstimo e resolve partir para a Escócia onde vai acontecer a competição de Matemática.

Ela pega o antigo carro do marido que está caindo aos pedaços e está sem seguro e parte em uma viagem com os filhos, e ainda por cima sem habilitação. O engraçado é que a Jess sempre se dá mal, independe das coisas boas que ela faça (sem contar a parte que ela pega o maço de dinheiro que caiu de Ed, claro). Um carro da polícia a para e ela acaba pegando uma multa além de ser impedida de dirigir. É nesse exato momento que Ed está passando pela estrada, reconhece Jess e resolve ajudar e em um momento de impulso, oferece carona até a Escócia.
E tudo isso é apenas a ponta do iceberg, porque muitas coisas acontecem depois disso aí. A viagem é super engraçada. O cachorro vive peidando dentro do carro, Ed não pode passar de 60 km/h porque Tanzie fica enjoada e Nicky vive pedindo para parar indo ao banheiro. O que seria uma viagem de um dia, virou um viagem de três dias. Com o tempo, mais coisas vão acontecendo e Jojo vai narrando o contato da família com Ed, o que vai aumentando mais a relação entre Jess e ele. 
Depois de acontecer o pior e Jess não ter mais esperanças, já que tudo deu magicamente errado, ela e o Ed acabam se aproximando mais. Mas mesmo que os dois tivessem todos os motivos do mundo para ficarem juntos, algo não sai nos conformes e algo os separa e nos encontramos em um dilema: eles vão ficar juntos ou seguirão suas vidas um longe do outro? Acho que o livro inteiro acaba sendo uma grande lição de vida para os personagens pois eles acabam tendo que enfrentar fantasmas do passado e vemos seu crescimento de uma forma muito especial.

“(…) Jess sentia uma certeza silenciosa de que tudo daria certo. Não que Ed fosse fazer tudo dar certo, pois ele tinha os próprios problemas para lidar, mas, de algum modo, a soma dos dois resultaria em algo melhor. Eles fariam tudo dar certo.”

O livro é em primeira pessoa e reflete os pensamentos dos outros personagens. Eu sinceramente amei a narrativa. O final do livro é emocionante, juro que me fez chorar!  É aquele tipo de livro com uma leitura leve e solta mas que tem bastante drama em suas páginas e que te faz querer chorar, rir e se matar ao mesmo tempo. Jojo foi incrível na criação desse exemplar e para mim é um dos melhores que ela fez até agora. Ele contém questões que são bastante abordadas nos dias de hoje em relação à família e mostra como as pessoas podem superar seus desafios com otimismo e perseverança. Acho que acabou me passando uma lição no final de tudo. Simplesmente perfeito!
Posts criados 1379

16 comentários em “[Resenha] Um mais Um, de Jojo Moyes @Intrínseca

  1. Oi, Miriã!
    Acho que a Jojo é a rainha de criar histórias que fazem a gente refletir, né?! Personagens tão reais, com problemas e que acabam crescendo e aprendendo com as situações com as quais precisam lidar. "Um mais um" já está na minha listinha! 😉

    Beijos, Entre Aspas

  2. Olá, Miriã.
    Eu li dois livros da autora e os dois foram maravilhosos. Ela sabe como escrever uma história de amor que nos emociona. Essa é a primeira resenha desse livro que leio, e já quero ler ele. Fiquei interessada em saber se eles vão conseguir chegar e se vai ganhar a olimpíada hehe.

    Blog Prefácio

  3. Oi Miriã!
    Eu adoro livros que envolvem roadtrips e essa parece ser bem divertida, mas ao contrário de você que se tornou refém dos livros da Jojo Moyes, eu tenho fugido dos livros dela, rsrs. Li apenas um (um dos primeiros que ela escreveu) e não gostei nada. Acabei ficando meio traumatizada, rsrs. Mas que bom que vc encontrou uma autora que gosta tanto assim 🙂
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

Livros com músicos 5 motivos para ler Bone Crier’s Moon 5 autoras de romance de época para conhecer Compre agora o novo Kindle Paperwhite! Músicas para quem ama o universo de League of Legends