Título: Entre a culpa e o desejo
Autor: Sarah MacLean
Lançamento: 2015
Páginas: 304
Gênero: Romance / Literatura estrangeira
Editora: Gutenberg
Classificação:

Sinopse: Seu próximo experimento científico? Entregar-se a um canalha!
Lady Philippa Marbury não é como as jovens de sua época. A brilhante filha do marquês de Needham e Dolby se preocupa mais com seus livros e experimentos do que com vestidos e bailes. Para ela, um laboratório é muito mais atraente que uma proposta de casamento, e é por isso que, ao ser prometida a um noivo com quem não tem nada em comum, Pippa tem apenas duas semanas para empreender seu último experimento: descobrir todos os prazeres e todas as delícias da vida antes de passar o resto de seus dias ao lado de alguém que ela mal conhece.
Como boa cientista que é, Pippa investiga a vida do homem que parece ser a cobaia ideal para realizar suas experiências: Sr. Cross, o atraente sócio do cassino mais famoso e cobiçado de Londres, um libertino cuja má-fama foi cuidadosamente construída sobre o vício e a devassidão. Um canalha perfeito para explorar suas fantasias e satisfazer sua curiosidade sem manchar sua reputação de moça de família.
Mas o que Pippa não sabe é que, por baixo das aparências, Cross esconde segredos obscuros e que, ao receber a proposta da garota, ele está diante de uma oferta que pode destruir tudo aquilo que durante anos ele se esforçou para proteger.
Terrivelmente tentado a se envolver nessa aventura que promete o mais puro prazer sem qualquer outra emoção, tudo o que Cross deseja é dar a Pippa exatamente o que ela quer, mas ele sabe que ninguém sai ileso do caminho da satisfação e, assim, Cross terá de usar cada miligrama de sua força de vontade para não perder o controle e resistir à tentação de entregar à jovem muito mais do que ela ousa imaginar.

Se eu achei que não poderia me impressionar com um romance de época, eis que surge o segundo volume da série O Clube dos Canalhas com a personagem Philippa Marbury, mais conhecida como Pippa, irmã da Penélope, a condessa de Bourne e protagonista do primeiro livro da série (resenha do livro aqui)
Pippa é uma cientista e muito inteligente e por isso é considerada tão estranha pela sociedade, mas mesmo assim ela consegue um pedido de casamento e aceita se casar com um conde, mesmo que ele seja infinitamente mais lerdo e burro do que ela. O casamento com ele seria pacato, livre de qualquer emoção, já que seu noivo não é do tipo que faria seu coração palpitar, coisa que ela acha impossível, mas o casamento dela juntamente com o da sua irmã menor, Olívia, faria o sonho de sua mãe realizado, então ela casaria mesmo assim.

Mas duas semanas antes do casamento, Pippa percebe que não sabe absolutamente nada sobre sua noite de núpcias e mesmo que pergunte a sua irmã Penélope, ela sabe que ela precisa pesquisar melhor para saber o que fazer e ser uma boa esposa. Esse experimento precisa de um parceiro, e quem ela escolhe? Cross, o maior libertino e um dos sócio do maior clube de jogatina, o Anjo Caído.
Assim que ela faz a proposta tão diretamente, Cross percebe que aquela mulher pequena e tão inteligente só pode ser louca e ele logo recusa, mas Pippa é implacável e arranja a maior confusão quando decide perguntar a uma prostituta se ela poderia responder a suas perguntas. Vendo que não pode deixar a cunhada de seu amigo Bourne se arruinar assim, ele decide responder a suas perguntas e ao máximo, tentar evitar o desejo que sente por ela.
Pippa não acredita em amor. Ela é uma cientista e somente acredita naquilo que pode ver ou provar, por isso, ela não entende o que são os batimentos frenéticos que ela sente toda vez que olha para Cross. O fato dela ser tão direta naquilo que quer rende a leitura risos incontroláveis. As perguntas que ela faz, sem nenhum pudor, simplesmente deixam o livro mais alegre e divertido. Pippa se tornou minha personagem favorita por isso. Além do mais ela sabe que é estranha e sabe que nenhum homem a deseja, e por isso fará de tudo para conseguir seduzir seu marido e se tornar uma boa esposa e uma boa mãe.

Cross tem questões mal resolvidas com seu passado desde que seu irmão morreu. e por isso, ele vive seis anos de celibato, renegando seu titulo de Conde e seu verdadeiro nome, assim como suas propriedades e sua herança, mas isso muda quando Pippa passa a ser sua tentação. Só que há um vilão nesta história que fará de tudo para destruir Cross e se para isso ele terá que arruinar Pippa, ele o fará sem pestanejar.
O livro apela mais uma vez para as questões de diferenças entre um homem e uma mulher no século XIX. Neste exemplar nós conhecemos mais sobre o Anjo Caído, seus lugares e tudo o que esconde. Também conhecemos mais sobre a vida de Cross e sobre os segredos que ele tanto quer esconder. Por sua vez Pippa se mostrou uma personagem muito interessante, totalmente diferente daquelas mocinhas que sempre vemos nos livros, e mesmo algumas séries tendo o mesmo tipo de personagem – inteligente e estranha -, ela tem sua peculiaridade ao tentar pesquisar como uma verdadeira cientista o âmbito conjugal, e isso tem seu apelo fazendo a leitura ficar extremamente viciante e cativante.
Mais uma vez estou amando a autora por criar uma história tão maravilhosa, tão linda. Acho que acabou se tornando minha preferida pelos personagens diferentes que encontramos nesta história. Se você quer se divertir e ler algo totalmente fora dos padrões dos romances de época, leia esse livro! Você vai se apaixonar.
Fonte: Cantinho da Caro
Posts criados 1379

13 comentários em “[Resenha] Entre a culpa e desejo, de Sarah MacLean @Gutenberg

  1. Mudei de opinião recentemente sobre romances de época com o livro Belgravia, e lendo sua resenha sobre esse só me deu mais vontade de explorar esse gênero!
    O Belgravia também foi um livro fora dos padrões de romances de época, por isso que gostei tanto, e saber que esse também é bem diferente, me fez colocar ele na minha wishlist, HAHA.
    Ótima resenha e obrigada pela dica!

    Virando Amor

  2. oi
    que bom que gostou, pippa é uma boa personagem e adorei ela e o cross esses dois desajeitados. Essa é uma série que to gostando de ler e em fim meu quarto e último livro chegou, espero que goste dos outros livros.

    momentocrivelli.blogspot.com

  3. Oiii Miriã

    Confesso que quase nunca leio romances históricos, mas decidi dar uma chance à Sarah MacLean depois de ter lido elogios mil aos seus livros e meu Deus, como amei esses livros. Só os dois primeiros, o da Penelope e do Bourne (que gostei mas não me empolguei tantoo) e esse da Pippa e do Cross (que eu simplesmente amei!!!). Me identifiquei muito com a Pippa, eu tenho várias coisas em comum com ela (sim, sou meio rara mesmo…haha) e o Cross me pareceu o mocinho mais adorável que ja li. Um casal que tem aquela faísca que convence o leitor totalmente e os diálogos entre eles, toda a interação, era empolgante.
    Estou louca pra conferir o próximo da série.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

  4. Oi, Alice. Eu amei a escrita da Sarah! Ela é muito genial, faz com que o leitor esteja envolvida por cada personagem. O primeiro casal (no caso da Penélope), achei um pouco sem graça em vista do Cross e da Pippa, mas amei todas as histórias.
    Beijo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

Livros com músicos 5 motivos para ler Bone Crier’s Moon 5 autoras de romance de época para conhecer Compre agora o novo Kindle Paperwhite! Músicas para quem ama o universo de League of Legends