A jovem Coraline acaba de se mudar para um apartamento num prédio antigo. Seus vizinhos são velhinhos excêntricos e amáveis que não conseguem dizer seu nome do jeito certo, mas encorajam sua curiosidade e seu instinto de exploração.
Em uma tarde chuvosa, a menina consegue abrir uma porta que sempre estivera trancada na sala de visitas de casa e descobre um caminho para um misterioso apartamento ‘vazio’ no quarto andar do prédio. Para sua surpresa, o apartamento não tem nada de desabitado, e ela fica cara a cara com duas criaturas que afirmam ser seus “outros” pais. Na verdade, aquele parece ser um “outro” mundo mágico atrás da porta. Lá, há brinquedos incríveis e vizinhos que nunca falam seu nome errado. Porém a menina logo percebe que aquele mundo é tão mortal quanto encantador e que terá de usar toda a sua inteligência para derrotar seus adversários.

Fantasia, ficção, infanto-juvenil, suspense e mistério, terror | 155 páginas | Editora Rocco Jovens Leitores |

Comentei com vocês que há algum tempo atrás estava procurando Coraline para leitura, mas ele é incrivelmente um livro difícil de encontrar, até que em um golpe de sorte consegui achar um exemplar na Fnac e não perdi tempo, levei ele pra casa. Coraline é um livro que deu origem ao filme de mesmo nome bem famoso, que por sinal, é um dos meus filmes favoritos. O interessante na trama é que você não sabe bem se a obra é destinada ao público infantil, já que ele mistura um pouco de terror e algumas cenas bem macabras a lá Tim Burton no longa, então deixemos essa dúvida no ar.
O fato da gente querer ler algo que deu origem a um filme que amamos faz com que a gente crie certa expectativa e talvez seja por isso que a obra tenha de certa forma me decepcionado um pouco. Isso porque o ritmo do livro é bem mais acelerado, não tem tanta profundidade como vemos no filme (obviamente).
Foto por Leitora Encantada

Coraline Jones acaba se de mudar com seus pais para uma nova casa, onde também divide o lugar com mais três vizinhos. Enquanto a chuva não dá trégua e as aulas não começam, ela se diverte explorando o lugar. As duas vizinhas do andar de baixo são ex-atrizes de teatro e vivem insistindo em chamar a menina de Caroline. O vizinho do sótão também é um estranho, sempre diz algo sobre um teatro de ratos e Coraline carinhosamente o apelidou de Sr. Maluco.
Em um dia de chuva onde ela deve brincar dentro de casa, Coraline descobre uma porta pequena na sala de estar, mas aparentemente a porta não leva a lugar nenhum visto que está fechada por uma parede de tijolos. Mas há algo que chama atenção da menina para aquela porta específica, e em um dia quando sua mãe e seu pai não está em casa, ela põe a chave na fechadura e agora a porta abre para um túnel frio e obscuro. Coraline atravessa e se descobre em um lugar exatamente igual ao seu apartamento, até mesmo com seu pai e sua mãe, a única diferença é que agora eles tem brilhantes botões no lugar dos olhos. 
Foto por Leitora Encantada
Foto por Leitora Encantada
E para que a menina possa desfrutar de todas as coisas boas que este novo “mundo” oferece, ela precisa também costurar os tais botões nos olhos. Mas Coraline percebe que essa nova “mãe” quer jogá-la em uma armadilha e decide voltar para casa, o problema é que não será tão fácil assim sair das garras da nova mãe.
De fato, o enredo de Coraline é misterioso e traz um mundo paralelo, cheio de coisas aparentemente boas. O que eu mais queria entender na leitura é o que era exatamente a outra mãe: um bicho, um ser maligno, uma aranha? Isso infelizmente não é explicado no livro, mas dá pra perceber que ela é algo muito ruim. Ouso dizer que o livro é um pouco mais assustador que o filme, isso porque tem algumas cenas que não apareceram no filme que se fossem melhor exploradas seriam de dar calafrios, e no fim, terminei a obra com um “BOM”. Não me senti impactada pela história tanto quanto pelo filme, mas gostei de ver a genialidade do autor em criar um mundo totalmente igual mas cruel.
Além disso, um ponto a parte são as ilustrações belíssimas e ao mesmo tempo rústicas de Dave McKean, que dá a história um ar mais sobrenatural. Eu adorei! 
Foto por Leitora Encantada

Posts criados 1379

9 comentários em “Coraline – Neil Gaiman | Resenha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

Conhecendo termos literários Como limpar seus livros e a sua estante? 5 formas de ler e-books 5 livros com CEO que não são babacas 8 livros para chorar