Após uma tragédia que o separou por oito anos de sua irmã mais nova, Sharlah, o jovem Telly ressurge como o principal suspeito de uma onda de assassinatos.
Só uma pessoa é capaz de desenhar o perfil do criminoso: o hábil ex-agente do FBI Pierce Quincy, que é convocado para colaborar no caso. Mas seu envolvimento como pai adotivo de Sharlah pode obscurecer sua linha de raciocínio ou levá-lo para um emaranhado de pistas desconexas, mostrando que o caso pode ir muito além do que parece ser.
Thriller Policial | 350 Páginas | Editora Gutenberg

Quincy e Rainie, um casal de policiais aposentados, foram chamados para trabalhar no caso de Telly, um adolescente acusado de assassinar seus pais de acolhimento e dois inocentes em um surto de fúria, para desenhar o perfil criminal do jovem.

Logo no início da investigação, é descoberto que Telly é o irmão mais velho de Sharlah, filha adotiva de Quincy e Rainie, separados há oito anos. Tudo leva a crer que a menina será a próxima vítima. 
A princípio a premissa foge do padrão quando sabemos desde o início quem é o assassino, e a história gira em torno da polícia tentando localiza-lo. No livro há bastante cenas de ação com tiros e muita suposição do que pode estar acontecendo. Aos poucos a verdade vai sendo revelada e deixando o leitor surpreso com a realidade dos fatos.
A escrita da autora é de excelente qualidade, conduzindo a história para um sentido e logo depois dando uma mudança radical de direção, nos deixando surpresos, boquiabertos e muitas vezes apreensivos, fazendo com que o leitor queira saber sempre mais.

O livro é cheio de reviravoltas e, para mim, grandes surpresas. Podemos notar também um grande conhecimento da autora em perfis criminais, analisando os detalhes do passado do suspeito e indicando ao leitor o que aquilo poderia ter causado no seu presente.
A narrativa acontece tanto em primeira pessoa como em terceira. No caso de primeira pessoa ela é dividida entre Sharlah e seu presente na investigação do irmão, e Telly que a maior parte das vezes relembra sua vida junto com seus pais de acolhimento, agora mortos.
Eu adorei o final e o epílogo me fez derramar algumas lágrimas (sim, em um livro policial). Fiquei totalmente presa à história e à escrita de Lisa Gardner. Com toda certeza irei ler outros livros da autora, e espero que em breve, porque oportunidades não me faltam — só tempo mesmo —.

POSTADO POR ALINE BECHI
24 anos. Ama escrever e falar pelos cotovelos.
Posts criados 82

17 comentários em “Bem Atrás de Você – Lisa Gardner | Resenha

  1. Olá, Aline.
    Também chorei com esse livro hehe. Eu já tinha lido um livro da autora que tinha amado e com esse não foi diferente. Pena que lançam fora de ordem dai a gente fica meio perdida na vida dos protagonistas, mas de resto foi maravilhoso.

    Prefácio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

8 livros para ler no Halloween 6 livros para ler durante a infância Conhecendo termos literários Como limpar seus livros e a sua estante? 5 formas de ler e-books