Pai por acaso – Wilma Heck | Resenha

Belinda está no fundo do poço quando recebe uma proposta que resolveria seus problemas: ser barriga de aluguel da sua melhor amiga rica. O procedimento é feito, mas, às vésperas do nascimento do bebê, acontece uma tragédia com os pais da criança. Belinda se vê com um neném que não planejou em seus braços, sem casa, sem emprego e sem dinheiro. Na falta de alternativas, a única solução é procurar o único parente vivo da criança, o filho mais velho do pai de sangue do seu bebê.O bombeiro Daniel Mendonça é livre e preza por isso, mas ela terá que convencê-lo a cuidar do irmãozinho que gerou em seu ventre. Uma aproximação que despertará sentimentos novos e únicos no coração de Daniel, que acabará sendo pai por acaso de seu próprio irmão.Atenção: contém cenas impróprias para menores de 18 anos.

Romance | 458 páginas | Editora Amazon  

Belinda é uma mulher trabalhadora e simples, mas após a morte da mãe, ela foi demitida do trabalho e logo após descobriu a traição do namorado Enrique. Agora sem dinheiro, ela precisa desesperadamente de grana para se manter e a melhor opção apareceu quando sua amiga de infância Geórgia fez um pedido um tanto quanto inusitado. Belinda se tornaria uma barriga de aluguel já que sua amiga não consegue gerar nenhuma criança.
Ela acha estranho a ideia no início mas logo aceita pois é um sonho de sua amiga assim como Geórgia irá pagar suas despesas e a ajudará em toda a gestação. Só que um mês antes do nascimento de Thiago, Geórgia e o marido Moacir acabam sofrendo um terrível acidente que lhes tiram a vida. Se antes a situação de Belinda estava ruim, agora ficou pior. Ela tem um bebê que não tem condições de cuidar e que nem queria.
Desesperada, não lhe resta alternativa a não ser procurar o irmão de Thiago, já que Moacir era bem mais velho que Geórgia e tinha um filho de outro casamento. 
Daniel Mendonça é tenente do Corpo de Bombeiros e desde novo se convenceu de quer ser solteiro. Ele e o amigo James possuem uma lista de conquista e ele está muito bem assim, obrigado. Ele só não contava que iria chegar em casa certa noite e iria se deparar com uma morena desconhecida com um bebê nos braços. Daniel que não nutria um bom relacionamento com seu pai nunca imaginou que acabaria tendo que cuidar de um outro filho dele.

Apesar de ter condições como moradia e dinheiro para cuidar do menino, Daniel não dispõe de tempo, então ele e Belinda fazem um acordo para que ela cuide da criança e fique lá por um tempo até eles terem outra forma de contatar os pais de Geórgia e entregar Thiago para eles. Enquanto isso, a convivência entre os dois se torna agradável e o amor que eles nutrem pelo pequeno bebê começa a envolvê-los. 
Pai por acaso foi um livro que eu encontrei por acaso no Kindle e que tem um enredo bem encantador. Eu adoro esse tipo de situação onde o casal acaba se envolvendo por causa de alguma coisa, não necessariamente porque querem estar juntos. No caso de Belinda e Daniel isso funciona muito bem, apesar deles logo acabarem se apaixonando por conta da convivência.
A narrativa do livro é muito gostosa, algo que realmente me agradou, já que Belinda não tem papas na língua e usa termos bem vistos no dia-a-dia, então a gente se enxerga na personagem, o que a deixa mais cativante ainda. Belinda é divertida, engraçada, um pouco sonsa para algumas coisas (acho eu que por falta de oportunidades para aprender a como se defender e resolver determinadas situações), mas principalmente um coração mole. Eu não sei se eu teria coragem de ser barriga de aluguel de alguém, mas Belinda vai lá com a cara e a coragem e no final acaba se envolvendo numa enrascada.
O leitor entende o desespero dela, afinal, ela nunca quis ter um filho, não nessas condições, mas o amor que ela começa a nutrir por Thiago é notável. Mesmo não sendo filho do seu sangue, foi dentro da barriga dela que ele foi gerado, ela que o amamentou e percebemos que aos poucos o sentimento de mãe se apossa da personagem.
Daniel apesar do jeitão de pegador não tem nada disso. Ele é um amor de pessoa, um homem gentil e responsável, que pega para si o problema de Belinda e tenta resolver. Ele poderia simplesmente virar as costas pra ela, mas ele não faz isso porque é um cara honrado e ético. Eu adorei ele, adorei a forma como ele é moldado com a convivência com os dois. De cara de balada Daniel se torna um homem que gosta de ficar em casa, aproveitar a companhia de Thiago e Belinda e começar a sentir mais desejos como ter uma família do que apenas pegar mulher.
O livro tem muitas reviravoltas que podem deixar qualquer um louco. Eu particularmente achei ele muito grandinho, acho que poderia ter acabado umas cem páginas antes, porque comecei eufórica a história e lá para o meio o ritmo caiu. Parecia um suplício terminar a leitura que nunca chegava o final. Além disso, a autora colocou tantos elementos na obra que todos foram poucos trabalhados. Ela poderia ter desenvolvido melhor muitos arcos, e infelizmente isso não rolou.
O que mais me incomodou foi a erotização da história. Entendemos que o livro é romance e que óbvio, se temos um casal como protagonista, eles irão acabar se apaixonando e eventualmente teremos cenas quentes, mas a autora usou tanto desse subterfúgio que cansou. Quando eu via que Daniel e Belinda já iam se pegar de novo, eu logo revirava os olhos. Funciona quando acontece umas três vezes na narrativa, mas mais que isso já se torna erótico. Se o livro fosse erótico, eu não ficaria enchendo o saco, mas como é um romance, eu não acho que ficou legal trazer tanto disso na narrativa, ainda mais porque o assunto é muito focado em família e nem sempre precisa do sexo pra enfatizar isso.
Fora isso, eu gostei bastante da obra. É um livro gostosinho de ler, apenas das inúmeras páginas e das cenas eróticas excessivas. Pra quem gosta do estilo, tenho certeza que pode facilmente ler esse livro já que ele é mais leve e sua narrativa é simples.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

23 thoughts on “Pai por acaso – Wilma Heck | Resenha

  1. Oi, Mi

    Eu não conhecia o livro, mas mesmo com suas pequenas ressalvas sobre ele poder ter umas 100 páginas a menos e também sobre esse excesso de cena hot ele me chamou a atenção. Isso aconteceu principalmente pelo fato do Daniel não virar as costas pra ela, fiquei curiosa para saber como essa novidade o afeta e vou dar uma olhada na Amazon pra colocar na lista!!

    Beijos
    – Tami
    https://www.meuepilogo.com

  2. Que lindeza de resenha e de indicação! Por vezes, me encanto por esses 'excessos de detalhes', então creio que ia abraçar o livro com gosto. As mensagens e entrelinhas parecem, de fato, ter uma força muito bacana, ainda que alguns clichês bailem nos entornos. Adorei!

    semquases.com

  3. Realmente, eu achei a premissa do livro muito encantadora. Mas é uma pena que o livro tenha tanta enrolação, eu por exemplo, poderia até mesmo abandonar a leitura dele por causa de todos os elementos pouco trabalhados pela autora, por que gosto de livros subjetivos e com pontas bem amarradas. E também acho que cenas eróticas de forma demasiada é desnecessário, como vc disse, principalmente por que esse livro é de romance familiar e não erótico.
    Enfim, apesar de gostar de leituras leves e ter amado a premissa do livro, não sei se eu leria Pai Por Acaso, mas, nunca se sabe né? Aliás, esse livro me fez lembrar a série Baby Daddy, conhece?
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

@blogcapitulotreze

O livro de cada signo Rankeando os livros da série Bridgerton 10 livros mais abandonados pelos leitores de acordo com o Skoob Como melhorar seu inglês em pouco tempo 5 cafeterias para conhecer em Brasília