Lançamentos de Março – Grupo Editorial Record

E vamos aos lançamentos de Março do Grupo Editorial Record. Tem muita coisa maravilhosa este mês, principalmente para os fãs de suspense. Então se liga nas recomendações. 

Em busca de um novo começo, Sarah Stewart decide retornar a sua cidade natal para restaurar a velha mansão vitoriana onde cresceu. No momento em que põe os pés na Mansão Pavão Azul, contudo, Sarah começa a questionar sua decisão. Ela é assolada por lembranças dolorosas da infância — sua mãe fria e cruel, sua meia-irmã, que desapareceu sem deixar rastros, e a longínqua noite de tempestade em que ela própria foi encontrada vagando no terraço, com febre e delirando. 

Para completar, desde o brutal assassinato de Angelique Stewart na residência, quase um século atrás, reza a lenda que a mansão é assombrada. Quando menina, Sarah sentia uma presença ali, e logo a caçula Gracie afirma ter visto o fantasma de uma mulher de branco. O esperado recomeço logo se transforma em um terrível pesadelo quando, uma a uma, as adolescentes da cidade começam a desaparecer, e Sarah teme pela segurança de suas filhas naquele casarão onde o mal parece ser o mais antigo residente.

Escrito em 1954, cinco anos após a publicação de O segundo sexo, As inseparáveis é o romance autobiográfico que conta a história da amizade passional que uniu Sylvie (Simone de Beauvoir) e Andrée (Élisabeth Lacoin, a Zaza).

Sylvie e Andrée se conhecem aos 9 anos no colégio Desir, numa Paris em meio à Primeira Guerra Mundial. Andrée é divertida, impertinente, audaciosa; Sylvie, mais tradicional e tímida, logo se sente irremediavelmente atraída por ela. No entanto, por trás da postura rebelde, Andrée tem de lidar com uma família católica fervorosa que, com suas tradições muito rígidas e ambiente opressor, está disposta a esmagar qualquer expressão de individualidade. Juntas, elas trilham o caminho para se libertar das convenções de sua época e das expectativas asfixiantes, mas não fazem ideia do preço trágico que terão de pagar pela liberdade e pelas ambições intelectuais e existenciais.

 

Ruth Jefferson é enfermeira obstetra com mais de vinte anos de experiência. Durante seu turno, Ruth inicia exames de rotina em um recém-nascido, mas instantes depois é transferida para cuidar de outro paciente. Os pais do bebê são supremacistas brancos e não querem que Ruth, que é negra, toque em seu filho. O hospital atende ao pedido deles, mas, no dia seguinte, o bebê sofre um problema cardíaco enquanto Ruth está sozinha no berçário.

Ruth hesita antes de realizar a reanimação e, como resultado, é acusada de um crime grave. Kennedy McQuarrie, uma defensora pública branca, aceita seu caso, mas dá um conselho inesperado: ela insiste que mencionar raça no tribunal não é uma boa estratégia. Confusa com o conselho, Ruth tenta manter a vida o mais normal possível para sua família quando o caso se torna sensação na mídia. À medida que o julgamento avança, Ruth e Kennedy devem ganhar a confiança uma da outra e perceber que o que lhes foi ensinado a vida toda sobre os outros pode estar errado. 

 

Sophie anda ocupada demais cuidando da família e não tem tempo para correr atrás dos próprios sonhos. Sem formação acadêmica, como os parentes constantemente adoram ressaltar, a jovem parece se encaixar mais no papel de empregada da casa do que de membro da família. Em visita a um tio distante, ela descobre que seus antepassados possuíram um poço de petróleo nos Estados Unidos e que talvez ainda valha algum dinheiro. O que seria a solução para os problemas financeiros de todos.

Sem nada a perder, Sophie deixa a Inglaterra disposta a resolver esse mistério. Mas o destino a coloca no caminho de Matilda, uma adorável e geniosa senhora que não mede esforços para conseguir o que quer. A conexão entre as duas é imediata, o único problema é seu neto. Arrogante, esnobe, irritante e ridiculamente rico (e lindo), Luke não vê com bons olhos essa amizade e vai fazer o que puder para impedir que Sophie se aproxime do coração de sua avó. Se ao menos ele tivesse tido o mesmo cuidado com o próprio coração… 

 

A correspondente Alix Phillips está acostumada a transitar por zonas de guerras, a cobrir tiroteios e manifestações violentas. Ela e o fiel cinegrafista Ben não medem esforços para conseguir uma boa matéria e levar ao telespectador a melhor cobertura e as imagens mais impressionantes. Os dois estão constantemente colocando a própria vida em risco em nome da verdade. Ela só não tinha ideia de que um escândalo político na Casa Branca envolvendo o atual vice-presidente, Tony Clark, poderia ser o pior pesadelo de sua vida.

A influente jornalista se vê então frente a um dilema ético: contar ao mundo que Tony Clark, o nome mais cotado para se tornar o próximo presidente dos Estados Unidos e, consequentemente, o homem mais poderoso do mundo, está envolvido em um esquema de corrupção. 

Tudo é rio é o livro de estreia de Carla Madeira. Com uma narrativa madura, precisa e ao mesmo tempo delicada e poética, o romance narra a história do casal Dalva e Venâncio, que tem a vida transformada após uma perda trágica, resultado do ciúme doentio do marido, e de Lucy, a prostituta mais depravada e cobiçada da cidade, que entra no caminho deles, formando um triângulo amoroso.

Na orelha do livro, Martha Medeiros escreve: “Tudo é rio é uma obra-prima, e não há exagero no que afirmo. É daqueles livros que, ao ser terminado, dá vontade de começar de novo, no mesmo instante, desta vez para se demorar em cada linha, saborear cada frase, deixar-se abraçar pela poesia da prosa. Na primeira leitura, essa entrega mais lenta é quase impossível, pois a correnteza dos acontecimentos nos leva até a última página sem nos dar chance para respirar. É preciso manter-se à tona ou a gente se afoga.”

 

Quando Stieg Larsson morreu, estava trabalhando em um verdadeiro mistério que alterou o rumo de seus romances: o assassinato, em 1986, de Olof Palme, o primeiro-ministro da Suécia. Nunca na história um chefe de Estado fora assassinado sem deixar rastros, à queima-roupa e em uma rua de Estocolmo.

Apesar de ser famoso internacionalmente por seus vilões fictícios, Larsson tinha um ótimo relacionamento com seus informantes da vida real e conseguiu documentar atividades extremistas em todo o mundo. Durante anos, acumulou evidências que ligavam atos terroristas desses grupos ao que ele chamou de “um dos casos de assassinato mais surpreendentes” que já havia coberto. Porém o arquivo de Larsson foi esquecido até o jornalista Jan Stocklassa ter acesso exclusivo ao projeto secreto do autor. 

LIVROS EM EBOOK 

Em meio à guerra contra a França e as rebeliões internas do país, ser um espião inglês é um negócio fatal.

Após 10 anos nessa vida, Nathaniel não sabe como continua vivo. E ele não esperava ter de treinar uma informante e acabar ganhando uma parceira capaz de virar seu mundo do avesso. Meredith não queria esse tipo de vida. Mas acabou afundada até o pescoço em tramas internacionais que envolvem sua família. Percorrer três países em guerra e assumir várias identidades acompanhada por um homem enervante, atraente e perigoso é sua última opção, mas, por fim, se torna sua melhor chance.

Quando as lealdades forem testadas, eles terão de provar de que lado estão e o que estão dispostos a sacrificar um pelo outro. Ou o em nome de seus trabalhos.

Você é capaz de ir até o fim dessa missão?

Em Brave, Erin McIntyre é cativante, mas proibida, já que no trabalho ela é a personificação do privilégio imerecido, pois é filha do dono da construtora. E Erin não imagina o que a espera quando começa a trabalhar na empresa do pai. Ao que parece, seu novo chefe, Isaac, não dá a mínima para ela. E isso pode deixar a garota com mais vontade de se aproximar dele.

Isaac Maat é impossível de ser decifrado. Inteligente, ambicioso, emocionalmente imparcial, mais gostoso do que o chefe de alguém deveria ser e dono de uma personalidade sombria, ele já mostra de cara que não está nem um pouco a fim de se aproximar de Erin. Além disso, seu comportamento e suas atitudes levam a crer que ele tem um segredo muito bem escondido.

Issac disse a si mesmo que conhecer Erin o ajudaria a derrubar o pai dela. Erin disse a si mesma que provocá-lo iria distrair seu coração despedaçado. 

E aí, estão animados para algum dos lançamentos? Eu tô muito ansiosa para a leitura do livro da Katie Fforde, porque já tive uma boa experiência com a obra dela. E também estou animada com Brave, que parece ser um romance muito legal.

Posts criados 1379

6 comentários em “Lançamentos de Março – Grupo Editorial Record

  1. Oi Mi, sua linda, tudo bem?
    Sou fã da Lucy Vargas, por isso o livro dela já está na lista. Outro que chamou minha atenção foi esse Não acorde o passado. Você viu a casa na capa? E esse título? OMG! Uma proposta irrecusável o pessoal tem dado notas baixas. Pensamos nele para nosso blog, pois parece que é uma releitura da Cinderela. Mas as resenhas negativas nos desanimaram. Um milhão de pequenas coisas parece ser imperdível também.
    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

  2. aaaa, a autora liberou os capítulos de A Desilusão do Espião lá wattpad e eu consegui ler todo. Acompanho sempre porque adoro a escrita dela. Indico, por mais que eu tenha passado um tiquinho de raiva HAHAHA
    Tenho Breakable e acho um livro incrível! Li já tem alguns anos, mas lembro que gostei muito e fui procurar Easy pra ler também. Imagino que Brave seja tão bom quanto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

5 livros com CEO que não são babacas 8 livros para chorar 5 lugares para ler Prateleiras criativas O que é sick-lit?