Título: Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco) dramática
Autor: Thalita Rebouças
Lançamento: 2016
Páginas: 272
Gênero: Literatura Brasileira
Editora: Arqueiro

Sinopse: Tetê acaba de se mudar com a família toda para Copacabana, no Rio de Janeiro, para a casa dos avós. O lindo e espaçoso apartamento da Barra da Tijuca em que morava teve que ser vendido, pois com a crise o pai foi demitido, e o resultado é que a vida dela virou de cabeça para baixo. Além de perder a privacidade, tendo que dividir o espaço com cinco parentes malucos que brigam o tempo todo, ela perdeu todas as suas referências. A única coisa que a deixa feliz é cozinhar. E, claro, comer as delícias que faz.
O lado bom foi se livrar do antigo colégio, no qual sofria bullying por causa de seu jeito peculiar. Sem contar sua desilusão amorosa… O problema é que ela está apavorada, porque agora tudo será novo e estranho, com o ensino médio, com a nova escola, e sem conhecer ninguém. E morre de medo de ser excluída ou de sofrer bullying novamente. Ela está bem mal, para dizer a verdade. Ou talvez seja um pouco de drama, porque já no primeiro dia as coisas parecem ser um pouco diferentes… Pelo jeito, tudo vai mudar, e para melhor.

Para começar muito bem a Maratona de Livros Nacionais que o blog está participando, eu resolvi dar uma chance ao livro da Thalita Rebouças, dedicado ao público juvenil. Eu sempre fui apaixonada por histórias adolescentes, adoro aquele drama que as meninas/meninos fazem porque vivi assim e acabo relembrando com altas gargalhadas o tempo magnífico que passei quando mais jovem.
Aqui conhecemos Teanira, ou como ela gosta de ser chamada, Tetê. Tetê é uma menina de 15 anos completamente tímida e retraída. Na escola sofreu diversos momentos constrangedores e foi alvo do bullying dos colegas, o que a deixa mais insegura ainda. Para se sentir melhor, ela adora cozinhar todo tipo de coisa e por isso seu peso não é o dos melhores, além dela não se exercitar e odiar natureza, não se depilar e outras coisinhas que acabam chamando mais ainda a atenção para piadinhas.

Com os problemas financeiros dos pais, a família se vê obrigada a ir morar com os avós de Teanira em Copacabana, isso significa um novo lar e uma nova escola. E ela fica bastante receosa dos colegas mais uma vez não aceitarem ela, mas Davi, Zeca e Erick mostram a Tetê que as coisas não são bem assim e ela finalmente faz amigos. Mas nesta nova escola também tem pessoas que não gostam da chegada de Tetê e fazem de tudo para implicar com a moça e aos poucos vamos conhecendo mais a rotina dessa garota tão carismática.
Por diversas vezes durante a leitura eu ria com o drama da Tetê, mas acabou me irritando de alguma forma porque ela é EXTREMAMENTE dramática. Além disso, senti muita vergonha alheia pelas coisas bobas que ela fazia ou dizia. O crescimento dela durante o livro é notável, não somente fisicamente mas podemos notar como alguns pensamentos da Tetê são moldados a forma como ela vê e encara sua vida.
Os personagens secundários são muitos importantes na trama e eu fiquei torcendo muito para que Tetê se apaixonasse, tivesse seu primeiro beijo – essas coisas que a gente torce a adolescência inteira para acontecer. Um personagem novo entra quase no meio da trama e deixou meu coração divido, mas definitivamente fiquei apaixonado pela Zeca. Ele é completamente alto astral, divertido e engraçado. Quero ter um amigo desses para qualquer hora! Thalita também aborda o bullying de uma forma muito pura, mostrando aquele que faz e aquele que recebe e nos fazendo refletir também. Muitas vezes achamos que chamar uma pessoa de gordinha ou feia é engraçado, mas ás vezes estamos ferindo profundamente esta pessoa. Temos que tomar cuidado!
No mais, a capa está completamente linda, e a diagramação é perfeita, cheia de desenhos fofos e receitinhas que a Tetê vai compartilhando com a gente. Eu gostei muito de relembrar a minha adolescência durante a leitura do livro e mais uma vez, me apaixonei pela escrita da Thalita. O livro encanta o público juvenil e acredito que pessoas mais velhas que não curtem o gênero, poderão não gostar muito dos dramas encontrados aqui, mas com certeza é um livro divertido e muito encantador!
Minha evolução da Maratona:
1. Um livro que você tenha pegado emprestado
2. Um livro muito conhecido
3. Um livro diferentão (em qualquer sentido, capa, título, sinopse, diagramação, etc)
4. Um livro que dá pra ler em um dia
5. Um livro publicado antes de você nascer
6. Um livro de mistério/suspense
7. Um livro de romance
8. Um livro de fantasia
9. Um livro que comece com a letra O
10. Um livro com mais de 400 páginas
11. Um livro que tenha capa colorida
12. Um livro com um tema polêmico
13. Uma saga/trilogia/duologia
14. Um livro com capa azul
15. Um livro infantil
16. Um livro com um gênero que você nunca leu ou leu uma única vez
17. Um livro pouco conhecido
18. Um livro com um título extenso
19. Um livro em que o título tenha apenas uma palavra
20. Um livro de poemas/poesias
21. Um livro biográfico
22. Um new adult
23. Um livro que alguém te indicou
24. Um livro lançado recentemente
25. Um livro indicado por um blogueiro
26. Um livro que lembre sua infância
27. Um livro escrito por uma mulher
28. Um livro escolhido pela capa
29. Um livro em que o título comece com a primeira letra do seu nome
30. Um livro engraçado
Posts criados 1379

22 comentários em “[Resenha] Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco) dramática, de Thalita Rebouças @Arqueiro

  1. Oiii Miriã

    Achei a diagramação do livro ótima e super diferente, acho a capa maravilhosa, dá vontade de ler só pela capa…rsrs
    Acho que essa história já é um pouco adolescente demais pra mim. Não sei se teria paciencia pra ler sobre uma adolescente excessivamente dramática, to meio velhinha já pra esse tipo de leitura…haha

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

  2. Tenho muita vontade de ler esse livro, a Thalita sempre arrasa.
    Sobre o drama da Tetê: é uma marca registrada da autora, as personagens dela sempre são assim. Mas se você gostou da trama apesar disso, me deixou curiosa pra ler, além do fato de abordar um assunto muito importante, que é o bullying.

    E adorei ver você embarcando na minha maratona literária! Vou adorar ver os títulos que você vai escolher pra completá-la!

    Virando Amor

  3. Oi, flor.
    Eu gosto muito da Thalita, muuuuito – como pessoa.
    Não tive uma experiência muito boa com um livro dela que eu li.
    Mas quero muito ler outro pra ver se eu esqueço a impressão que ficou, porque Thalita é maravilhosa e eu quero gostar dela como escritora também rs
    Esse livro tá com uma capa linda, tô com muita vontade de dar uma chance pra ele *.*

    Adorei seu blog, primeira vez aqui *.*
    Bom final de semana, beijinhos :*
    Sankas Books

  4. E como é que a gente não se apaixona pela escrita da Thalita, né?! Eu também sempre fui apaixonada pelos livros dela e ainda me lembro bem quando li o primeiro aos 11 anos. Foi a partir daí que passei a me aprofundar no mundo da leitura. Pelos livros da Thalita.
    A resenha ficou ótima, quero muito ler esse livro, já estou bisbilhotando a Arqueiro.

    Beijo
    http://www.leitorasvorazes.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

O que esperar da 3ª temporada de Sex Education 5 motivos para você ler O Inverno entre Nós A moda presente nos romances de época Autores nacionais para conhecer Um clichê, um livro