Título: E se for você?
Autor: Rebecca Donovan
Lançamento: 2016
Páginas: 416
Gênero: Literatura Estrangeira / Infanto Juvenil
Editora: Globo Alt

Sinopse: Cal Logan e Nicole Bentley eram melhores amigos quando crianças, mas tudo mudou no ensino médio, depois que ela se enturmou com o pessoal mais popular da escola e passou a ignorá-lo. Eles se formaram e Cal foi estudar em Crenshaw, perto de Nova York, enquanto Nicole entrou em Harvard, realizando o grande sonho de seu pai. Quando Cal vai passar as férias de verão em sua cidade natal, fica surpreso em saber que ninguém mais teve notícias dela desde que se mudaram, há mais de um ano.
Assim que as aulas na universidade recomeçam, ele cruza no campus com uma garota que é idêntica a Nicole, mas que se chama Nyelle Preston e tem uma personalidade completamente diferente: Nicole era tímida e insegura, enquanto Nyelle é impulsiva, ousada e só quer aproveitar a vida.
Enquanto tenta desvendar os segredos de Nyelle – afinal, ela é ou não Nicole? – Cal viverá com ela momentos inesquecíveis e apaixonantes, que aos poucos farão com que ele perceba que a identidade daquela garota misteriosa é o que menos importa.

Cal, Rae, Richelle e Nicole eram melhores amigos na infância, mas depois que Richelle foi embora para São Francisco, Nicole abandonou os dois amigos e passou a fazer parte dos populares no Ensino Médio, nunca direcionando uma palavra a eles desde então. Agora Cal está na faculdade, deixando os óculos de aros grossos e o porte magrelo para trás, ele busca um recomeço, mas mesmo assim, ele nunca superou a partida de Richelle e nem o descaso de Nicole, por quem ele sempre foi apaixonado.
Certo dia porém, ele vê uma pessoa que possui os mesmos olhos azuis e intensos da sua antiga amiga. O nome dela é Nielly, mas é só a aparência que ela tem parecido com Nicole, pois sua personalidade é completamente diferente. Além de viver a vida intensamente, Nielly é mais espirituosa, atrevida e muito mais misteriosa. Cal entrará na vida dela afim de descobrir se esta menina é outra garota ou é mesmo Nicole e fará de tudo para descobrir o que aconteceu na vida da amiga, mas todas as experiências que viverá com ela farão-o perceber que a sua real identidade é o que menos importa.

Confesso que demorei para encontrar um ritmo de leitura durante o livro. Achei o começo meio maçante, e mesmo que o livro tenha uma pegada de new-adult, senti que todos os capítulos eram tensos e pesados, com uma grande carga emocional, coisa que vemos pouco no gênero. Além disso, demorei a ter empatia pelos personagens. Minha primeira impressão de Cal é que ele me lembrava Quenty, de Cidades de Papel – alguém totalmente superficial e sem graça, que vivia obscecado por uma garota. E ele é justamente assim parte do livro, o que me fez gostar menos da narrativa. Sem contar que achei Nielly completamente sem noção. Ela fazia umas coisas nada a ver e a facilidade com que Cal aceitava suas ideias malucas faziam o parecer um cachorrinho que a seguia para onde fosse, o que me irritou muito.
Foto por Leitora Encantada
Mas felizmente, comecei a me sentir envolvida com a história a partir do momento que Nielly começa a soltar algumas dicas de seu passado e de quem ela realmente é. Consegui sentir muito mais empatia pela moça depois que algumas perguntas começaram a ser respondidas. Acho que a grande pergunta aqui não é se Nielly é Nicole, e sim, o que aconteceu com essa garota que acabou se tornando tão perdida e tão fechada dentro de si mesma.
O livro é narrado em primeira pessoa pelo Cal no presente e assim podemos perceber o quanto as loucuras de Nielly o deixam confuso e ver o quanto seu amor e carinho por ela vão crescendo cada vez mais e se intensificando. Além da visão dele, temos a visão de Nicole e Richelle no passado, que narram capítulos banais se lidos sozinhos, mas que como um todo fazem toda a diferença. É com elas que iremos descobrir como o grupo de amigos se conheceram e alguns relatos da infância de cada uma que fazem totalmente a diferença no enredo, e assim podemos entender um pouco as paranoias de Nielly. No fim, senti uma forte empatia por ela e tudo o que queria fazer era abraçá-la e dizer que tudo ficaria bem. Rebecca criou uma personagem que a qualquer momento desmoronaria, mas que foi forte até o fim pelas pessoas que amava.
Foto por Leitora Encantada
Richelle é aquele personagem que mesmo tendo somente fragmentos de suas lembranças no livro consegue nos encantar. Ela sempre foi a alma do grupo, completamente apaixonada por Cal e sua partida para outra cidade deixa um rastro no coração de seus amigos. É impossível não imaginar o que aconteceu com ela e sentir empatia por sua pessoa.
Não sei nem se devo comentar o final que simplesmente foi chocante e maravilhoso. Formei mil teorias na cabeça e mesmo que uma passasse perto, eu nunca poderia imaginar o segredo como um todo. Assim podemos entender o que aconteceu com Nicole, quem realmente é Nielly. Tudo começa a fazer sentido e você consegue colocar todos os pontos nos is, o que deixa a história bem satisfatória. O livro é completamente emocionante! Chorei quando chegava as últimas páginas e não poderia ter imaginado um epílogo melhor (mesmo que muito clichê).
Foto por Leitora Encantada
O livro é dividido em poucos capítulos e possui uma diagramação simples mas impecável. Eu não havia gostado da capa no começo, mas depois que finalizei a leitura, não poderia ter achado melhor e mais bonita.
Apesar da história ser um pouco densa e pesada por conter uma grande carga emocional, E se for você? é uma obra maravilhosa, que prende o leitor do começo ao fim, fazendo-o imaginar diversas teorias para entender um mistério que há muito me pareceu difícil de resolver. Um livro que eu acredito que todos deveriam ler.
Posts criados 1379

16 comentários em “[Resenha] E se for você?, de Rebecca Donovan @Globo Alt

  1. Oi, Miriã!
    Que bom que apesar do início meio ruim você não desistiu da leitura. Quando a gente não vai com a cara dos personagens de primeira a leitura fica meio maçante mesmo. E pelo jeito as coisas melhoraram muito, já que você deu cinco estrelas.

    Beijos, Entre Aspas

  2. Oi, Carla. Os livros tem a incrível capacidade de nos surpreenderem, por isso eu fiquei tão apaixonada por esse livro assim que terminei. Ele acabou deixando aquele gostinho de quero mais, mesmo tendo um começo chato.

  3. Oie Miriã, tudo bem?
    Já tinha visto esse livro em alguns lugares, mas confesso que nunca tinha me interessado até ler a sua resenha! Adorei a premissa, fiquei curiosa, já criei várias teorias e com certeza vai para a minha listinha de leituras haha
    Fico feliz que você tenha ido até o fim da leitura, e tenha se surpreendido!

    Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

5 livros para ler ainda em 2021 8 livros para ler no Halloween 6 livros para ler durante a infância Conhecendo termos literários Como limpar seus livros e a sua estante?