Três amigas já estão cansadas de se envolver em decepções amorosas!
A romântica Leila sempre se envolveu com rapazes que fogem de compromisso, já Drica, descobriu que seu noivo tinha uma amante e a festeira Ruth desistiu do príncipe encantado de tanto ouvir “eu te amo” falsos.
Juntas elas formam o “Clube das Desapaixonadas”, um blog de comportamento para falar mal das manias machistas dos homens que faz sucesso imediato e as leva para um mundo de festas luxuosas, celebridades e pegação… mas por quanto tempo elas conseguirão manter a premissa de que mais vale se divertir com os caras errados do que procurar o homem certo?

Romance | 209 páginas | Publicação independente 

Quando era adolescente, Leila foi em uma excursão ao zoológico e quase foi atacada por abelhas, se não fosse por Bernardo, um menino que a ajudou a livrar-se delas. A partir daí, ela fez amizade com ele e com Drica, a namorada dele e Ruth, a amiga do casal. Assim os quatro cresceram e passaram por diversos relacionamentos. Leila era a mais romântica do grupo, mas não dava sorte com homem nenhum, inclusive suas amigas já que Drica e Bernardo não estavam mais juntos há anos.
Elas então resolveram criar um blog e chamá-lo de Clube das Desapaixonadas, com o intuito de apenas se divertirem com os homens e depois de cada transa sexual, atribuir uma nota de 0 a 5 a eles, porém, a regra central era não deixar-se envolver.
Leila, é claro, não conseguiu e acabou se envolvendo com Fabrício, um vocalista de uma banda, que com sua desorganização e seus sumiços deixam ela louca, mas que encanta seu coração. Será que enfim Leila irá desencalhar?

MINHA OPINIÃO
Já tinha lido um outro livro da Mariana, um livro adolescente que eu amei, então quando vi essa obra, achei que seria outra chance de me impressionar com a escrita da autora, mas infelizmente, me decepcionei e muito. A história não traz nada de novo, mas com uma premissa bem atraente, se fosse melhor explorada, acredito que teríamos aqui um enredo maravilhoso, o que não foi o caso. Acho que a autora deixou a desejar, senti que escrita dela era fraca, sem muitos argumentos. Ela criou vários elementos que poderiam muito bem ser abordados de melhor forma, mas que foram deixados de lado, o que fez o livro ficar morno.
Leila é uma personagem fraca também, sua personalidade não passa do “linda, mas tímida e romântica”, e ela não muda muito durante a história. Em primeira pessoa ela vai nos contando como sua amizade com Drica e Ruth vai acabando e seu relacionamento com Fabrício. Fabrício me incomodou do início ao fim, não podia acreditar que ela estava destinada a ficar com ele, mas não foi bem isso o que aconteceu, o que foi um grande alívio.
Bernardo poderia ter sido bem mais explorado, senti ele como um fantasma na história: era citado mas não dava as caras em nenhum momento, outro ponto negativo do livro. E claro, ainda temos os Extras, que seriam uma espécia de spin-off depois do felizes para sempre de Leila, narrado por Fabrício, Bernardo e Ruth. Eu confesso que nessa parte o Fabrício me irritou mais ainda. Ele era um cara mimado, que ficou revoltado porque perdeu seu brinquedo preferido e queria a todo custo de volta. Muitos dos seus pensamentos eram machistas e incômodos. Já Bernardo, apesar de não aparecer muito na história até essa parte, mostra um amadurecimento. É notável a diferença de narrativa de um personagem para outro, achei maravilhoso e queria que toda a história fosse narrada por ele, se caso ele aparecesse mais do que cinco vezes nas cenas.
Eu nem sei porque a autora resolveu escrever algo sobre a Ruth, achei desnecessário e com certeza poderia ter ficado para o volume dois do livro, mesmo assim, não foi de todo ruim. O Clube das Desapaixonadas poderia ter sido uma história maravilhosa se fosse melhor preparada, o que me decepcionou bastante. Acredito que este tenha sido um dos primeiros trabalhos da autora porque a escrita dela carecia de desenvolvimento, o que eu percebi ter acontecido no outro livro dela que li. Infelizmente o livro não me agradou, mas se você quiser ler e tirar outra conclusão da história, super indico!
Posts criados 1379

14 comentários em “O clube das desapaixonadas & Extras – Mariana Mello Sgambato | Resenha

  1. Olá, Miriã.
    É uma pena que a ideia foi boa, mas não funcionou. Eu gostei da premissa, até já li um outro livro com uma ideia parecida. Acho que até leria esse livro, mas já vou sem muitas expectativas.

    Prefácio

  2. Mentira, Miriã??! Tava lendo toda empolgada a sinopse e o começo da sua resenha, já pensando "vou colocar na lista". Aí vc me solta que o livro deixou muito a desejar e deu 2 estrelas. Que ruim!
    È decepcionante quando pegamos um livro com uma boa premissa, mesmo que clichê, e a autora não consegue fazer a história acontecer. xD

    http://www.papuff.com

  3. Olá Mi, tudo bem???
    É tão chato quando essas coisas acontecem ein… a gente gosta de uma escrita de determinado autor, mas quando pegamos outros e vem a decepção é tão frustrante… de inicio eu já tinha curtido tanto o enredo e depois de suas considerações vi que a história não é pra mim… é uma pena que a autora pecou nestes quesitos e poderia ter trabalhado mais, afinal tinha história para isso… xero!!!

    minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

  4. Oi, Kézia. Eu estava muito animada para ler o livro mas quando aconteceu, foi uma baita decepção, a capa é realmente bonitinha, gostei bastante.
    Eu gostaria sim, mas não prometo ler rápido KKK

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

O que esperar da 3ª temporada de Sex Education 5 motivos para você ler O Inverno entre Nós A moda presente nos romances de época Autores nacionais para conhecer Um clichê, um livro