Paixão – Nicole Jordan | Resenha

A bela e sensual Aurora Demming acaba de perder o seu prometido e para garantir seu futuro, seu autoritário pai arranja-lhe um casamento de conveniência com um homem bem mais velho que ela. Com o fim de espantar a tristeza da sua vida, viaja às Ilhas Britânicas Ocidentais onde conhece Nicholas Sabine, um perigoso e sedutor americano condenado à forca por assassinato e pirataria com quem faz um estranho pacto. Aurora aceita se casar com o enigmático estrangeiro e tornar-se tutora de sua meia-irmã para fugir do acordo paterno. Há porém outra condição essencial, é preciso legitimar a união dos dois e para isso, a angelical donzela deverá realmente consumar a noite de núpcias, um breve espaço de tempo no qual o encantador Nicholas mostrará a Aurora parte dos segredos voluptuosos de dois corpos em um mesmo leito. Viúva, de volta à sociedade inglesa e com a irmã de Nicholas sob a sua responsabilidade, ela inicia uma uma nova vida, independente mas desprovida de amor.

Romance | 400 páginas | Editora Essência 

Paixão é o segundo livro da série Notorius, que conta a história de quatro amigos que fazem parte da Liga do Círculo de Fogo, um clube para libertinos. Minha segunda experiência com o gênero romance de época quando comecei a ler foi com Êxtase, que acabei comprando sem nem ao menos saber se tratar de um dos volumes da série. Depois de anos, consegui mais outro dois livros para ler e Paixão estava entre eles. A minha ideia é ler todos os livros na ordem, e repetir Êxtase porque pouco me lembro do livro, e assim, terminar os cinco volumes.
Paixão conta a história de Aurora Demming, a filha de um duque que estava prometida ao Conde de Marchdesde quando era pequena. Geoffrey sempre fora gentil e atencioso com ela, e Aurora ansiava esse casamento porque assim conseguiria se ver livre das garras de seu pai, um homem violento e autoritário. Infelizmente o casamento não pode acontecer porque o navio que Geoffrey estava acabou naufragando, e mesmo que seu corpo nunca tenha sido encontrado, ele foi dado como morto.
De luto pelo pretendente, Aurora é coagida por seu pai a casar-se com o Duque de Halford, um homem com o dobro de sua idade e tão, ou se não mais, autoritário que seu pai. Aurora abominava a decisão de casar com um homem igual a ele, mas não havia outra forma de contestar a decisão do pai. Antes do noivado ser oficialmente anunciado, ela viaja as Índias Britânicas Ocidentais, para ficar com seu primo Percy e sua esposa durante um tempo. Com a guerra entra a Inglaterra e os Estados Unidos, é muito perigoso ficar viajando, e por isso ela precisa retornar a Inglaterra, mas antes que consiga embarcar, ela vê um homem acorrentado e seminu que lhe chama a atenção.
Minha autoria

Ele lembra seu antigo noivo, apesar de ter a fisionomia totalmente diferente. Onde Geoffrey parece ter linhas suaves e gentis, esse homem tinha um aspecto tenebroso e vigoroso. Nicholas Sabine é dono de uma das maiores frotas marítimas do mundo, mas foi preso acusado de pirataria e assassinato. Por algum motivo Aurora se sente coagida a interceder pelo homem, se colocando em frente a ele quando um dos guardas lhe batia. Essa coragem e fúria vindo dessa bela e recatada moça acaba chamando a atenção de Nick.

Disposto a ver sua meia-irmã ingressar dignamente na sociedade inglesa já que ela é fruto de seu pai e de uma dama da aristocracia, Nick acha que Aurora poderia ser a guardiã perfeita para a moça. Já que seu destino é a forca, ele só tem um dia para convencer Aurora de que ela deveria ajudá-lo, mas para isso, Aurora teria que se casar com ele, e pior ainda, teriam que consumar o casamento para que não houvessem como anulá-lo.
Casar-se com um homem que mal conhece está fora de cogitação, mas aquilo que Nick oferece a Aurora é capaz de fazê-la mudar de ideia: liberdade. Com o casamento com Nick e sua iminente morte, ela voltaria viúva para a Inglaterra mas receberia a herança do pirata, que é incrivelmente rico, assim conseguiria respaldo contra a fúria do pai, que com certeza não ficaria feliz com o casamento e teria uma maneira de se sustentar sozinha.
Aurora acaba aceitando a proposta e um dia antes dele ser levado a forca, Nick ensina os prazeres do casamento a sua jovem esposa. Mesmo escandalizada com algumas coisas, Aurora fica feliz de poder ao menos uma vez conhecer os prazeres da carne e de poder compartilhá-lo com alguém tão sensual como Nick.
Minha autoria
Quatro meses se passaram e Aurora já retornou a Inglaterra com sua nova tutelada, Raven Kendrick. Tudo estava da maneira que ela achou que estaria, seu pai a expulsou de casa, algumas famílias da sociedade londrina a acham uma completa idiota por ter se casado com um pirata, mas sua tão sonhada liberdade foi lhe dada. Até descobrir que seu marido não está morto, e sim muitíssimo vivo, e louco para ter Aurora de vez como sua esposa, ameaçando toda a liberdade que um dia Aurora achou ter conquistado.
A sinopse desse livro parece ser enorme, e eu até poderia ter simplificado melhor o que acontece no livro, mas queria que vocês entendessem exatamente as circunstâncias do casamento tão repentino de Aurora e Nicholas. O livro é dividido em três partes e isso tudo acontece na primeira, que por sinal é mais como uma introdução para o leitor.
Na segunda parte temos já Aurora na Inglaterra e Nicholas tentando desesperadamente fazer com que ela o aceite como marido. Mas o risco de ficar com Nicholas em solo britânico é muito grande, assim Aurora quer evitar todo tipo de sofrimento, até porque já perdeu sua mãe e Geoffrey, e quando vier a tona que Nick não morreu, ele provavelmente será levado a forca. Aurora não suportaria ter que passar pelo luto mais uma vez.
Nicholas pouco se preocupa com as chances de ser encontrado, ele está mais preocupado em levar Aurora para cama, e isso tornou a segunda parte do livro totalmente “erótica”. Não é a toa que esse livro se chama Paixão, porque são tantas referências a sexo aqui que acabou se tornando algo cansativo, devo confessar. Quem não curte isso no gênero, talvez não goste desse exagero no livro.
Minha autoria
E isso também ajudou muito a entender os personagens. De um lado temos Aurora, uma moça que foi ensinada a não mostrar seus sentimentos e não se entregar a devassidão, mas que por dentro esconde um fogo interior, porém tem medo de mostrá-lo. Mesmo com a tal liberdade que ela tanto diz ter, é notável que Aurora ainda se preocupa com as convenções sociais e com a sua reputação, o que a tornou chata e rabugenta em algumas partes do livro.
Do outro temos o inconsequente Nicholas, sempre a procura de uma aventura e disposto a seduzir sua esposa. A insistência dele em querer ficar com a Aurora foi também muito irritante, já que ela sempre dizia não e mesmo assim ele tava lá, atrás dela, tipo aquele boy chato que você quer ir mandar pastar. Apesar das ressalvas, eu realmente gostei do casal e de suas personalidades. Infelizmente os personagens secundários pouco aparecem no livro, isso porque o romance é totalmente focado no casal, mas ao menos temos Harry, o irmão de 10 anos de Geoffrey que aparece para nos dar um alívio cômico.
A melhor parte é a terceira já que estamos caminhando para o final do livro. Ela é mais emocionante porque não ficamos perdidos em tantas cenas de sedução e sim a história em si e ao destino dos personagens. Acho que se a autora tivesse diminuído bem umas cinquenta páginas eróticas, ela teria melhor aproveitado o romance. Não que eu não tenha gostado, eu realmente não me importo, mas o excesso fez com que a leitura se arrastasse em boa parte do livro, infelizmente. Ainda assim quero ler os demais da série e ver o que vou encontrar depois disso tudo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 thoughts on “Paixão – Nicole Jordan | Resenha

  1. Oi querida!!!

    Adorei a resenha e de ver as fotos do livro/ebook. A história me lembrou um livro que li recentemente (mas que não vem ao caso), porém, eu gostei muito mais desse enredo. Os personagens na minha opinião, parecem ter mais personalidade ♥
    Bom, eu já fui atrás dessa obra, e já adicionei no skoob. Espero ler em breve.

    Beijoss, Enjoy Books

  2. Oi! As páginas dos livros são longas e realmente se a autora exagerou nas cenas eróticas, acabou deixando a leitura arrastada. Já a mocinha deveria ser mais forte e independente, não ligando para opinião alheia, já que preza tanto sua liberdade. De qualquer forma, gostei da premissa do livro e gostaria de ler. Bjos ❤

    Click Literário

  3. Concordo contigo sobre o excesso das cenas eróticas tornarem a história um pouco cansativa e acho que isso é marca dessa série da autora, os três livros que li dela tem essa característica. Essa é uma das poucas séries que tenho lido fora de ordem, já li: 1,3,4 e faltam esse esse e o último pra completar e quero sim lê-los, mas confesso que a descrição dos protagonistas como resistente e insistente não me deixou tão empolgada haha, mas pretendo terminar de ler a série. Ótima resenha 😉

@blogcapitulotreze