O sábio cria e o burro copia… Se isso se aplica a quase tudo em nossa vida, é claro que se aplicaria a músicas também né? O brasileiro é ótimo no gogó e nas composições, mas existem várias regravações “traduzidas” de músicas internacionais rodando a rádio e plataformas de stream (algumas mais antigas, mas igualmente icônicas). Quem conhece Calcinha Preta e Latino de perto sabe bem do que eu tô falando, e eu trouxe um post divertido e de utilidade pública para vocês comentando sobre algumas músicas que são regravações e não criação própria de nossos digníssimos cantores. 

Shallow (Lady Gaga feat. Bradley Cooper) regravado por Paula Fernandes e Luan Santana (Juntos)

Começando pela música que deu o que falar recentemente. Isso porque nossa querida Paula Fernandes (quase flopada) resolveu regravar Shallow, música ganhadora do Óscar criada por nada mais que Lady Gaga. Difícil né? Como conhecemos bem os BR, já sabíamos que coisa boa não vinha por aí… e não é que a música realmente não vingou? Memes, zueira e muita polêmica rendeu, mas sucesso mesmo? Fica pra original.

Knockin’ On Heave’s Door (Guns N’ Roses) regravado por Zé Ramalho (Batendo na porta do céu)

Eu nunca fui fã de Guns, então eu realmente acreditava que Batendo na porta do céu era uma criação de Zé Ramalho, mas alguns anos atrás descobri a original, e eu confesso que gostei das duas. Eu acho que a tradução ficou muito boa e que o Zé interpreta a música muito bem. Enaltecemos essas duas!

Just Give Me a Reason (P!nk) regravado por Gusttavo Lima (Diz pra mim)

Sendo bem sincera, a primeira vez que eu ouvi essa regravação da música da P!nk eu achei uma breguice que só e uma afronta a uma música tão linda. Juro que eu acabei enjoando de tanto que ouvi! Mas pensando bem, até que o Gusttavo Lima não cagou a letra que nem muito cantor faz por aí. 

The Blower’s Daugher (Damien Rice) regravado por Ana Carolina e Seu Jorge (É isso aí)

Sendo dois grandes cantores da música popular brasileira, tudo o que essas preciosidades fazem fica bom, então não é a toa que eu acho a versão BR de The Blower’s Daugher muito mais bonita, porém também amo o som melancólico do original. Se fosse pra escolher eu ficaria com as duas!

A Thousand Miles (Vanessa Carlton) regravada por Stefhany Absoluta (Eu sou Stefhany)

Essa música é um ícone absoluto e eu posso provar! Stefhany deveria ser presidente do Brasil por ter a auto-estima e a audácia de fazer um hit que perdurará durante longos anos, ainda por cima se exaltando como ela faz. Me diga você se não achou A Thousand Miles sem graça depois que ouviu essa preciosidade? Não vale mentir!
É isso queridxs! Vocês já conheciam essas músicas? Me contem se conhecem outras músicas de regravações. 
Posts criados 1379

19 comentários em “Músicas brasileiras que são regravações de músicas internacionais

  1. Oi, Miriã! Só consigo sentir vergonha alheia toda vez que vejo o juntos e shallow now. Péssimo, de mau gosto e sem noção! Será que ninguém chegou na Paula e falou "miga para que tá feio"? Haha. E o pior é que a música flopou! Virou meme e agora ninguém nem lembra mais.
    EU AMO A MÚSICA DA STHEFANY HAHAHAHA! Queria ter um Cross Fox para poder cantá-la dignamente. Um verdadeiro hino girl power!!

    Estante Bibliográfica

  2. Olá, Miriã.
    E pior que a Paula Fernandes tenta explicar e cada vez fica pior hehe. Essa do Zé Ramalho eu nem desconfiava hehe. Mas sabe onde mais tem, nas músicas gospel. É tudo regravação americana hehe.

    Prefácio

  3. Oi, Mika!
    Acho que não existe nada pior do que o juntos e shallow now. Quando ouvi, eu não sabia se ria ou se chorava hahahaha Eu normalmente não gosto muito de regravações assim, porque acho tudo muito brega. Tirando Stefhany que eu acho o máximo! hahahaaha
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

  4. Oi Miriã,
    Gente, juntos e shallow now… tenho nem o que falar. Já tenho um rancinho da Paula Fernandes, depois dessa só aguardo a aposentadoria mesmo. Algumas das versões eu já ouvi, mas essa do Gusttavo Lima nunca tinha ouvido, prefiro a original. Algumas não me incomodam, É isso aí e Batendo na porta do céu gosto das duas versões também. Não vejo problema em copiar a música, desde que não assassinem a coitada da original

    Beijos
    http://www.queriaestarlendo.com.br

  5. Oi, Miriã!

    Amei o post!
    Nessa pegada aí tem uma infinidade, né?
    Principalmente vindo de bandas pequenas.
    As bandas locais daqui amam essa prática!
    A de Ana Carolina eu JURO que não sabia que era regravação, amo essa música!
    E tenho que te dizer… ODEIO essa música de Paula Fernandes kkkkkkkkk

    Beijinhos :*
    Sankas Books

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

Conhecendo termos literários Como limpar seus livros e a sua estante? 5 formas de ler e-books 5 livros com CEO que não são babacas 8 livros para chorar