Brittany e Alex são de mundos opostos: ela é a menina perfeita com um futuro brilhante pela frente, ele o membro de uma gangue perigosa que não tem nada a perder. Os dois não teriam nenhum contato um com o outro, se não tivessem sido forçados a ser parceiros nas aulas de química do último ano. Alex sabe que qualquer relação que Brittany tenha com ele pode colocar em risco sua reputação impecável de boa aluna e namorada dedicada e, por orgulho e diversão, aposta com os amigos que consegue fazer com que ela saia com ele. No entanto, quanto mais se aproximam, mais fica evidente que eles têm algo em comum que ninguém parece perceber: nenhum dos dois é o que se esforça tanto para ser.

Mais um YA incrível e gostosinho para vocês conhecerem. Já tinha lido outras obras da Simone, então sabia que não iria me decepcionar. Aqui conhecemos Brittany e Alex. Ela a menina perfeita, líder de torcida e rainha da escola. Ele, um garoto desajustado, sem futuro e membro de uma gangue perigosa. 

Do meu lado da cidade, o ciclo da vida depende do ciclo da violência.

É óbvio que a vida de ambos nunca iriam se entrelaçar pelos caminhos normais, e é por isso que as aulas de química são um fator importante para que esses dois se conheçam. Eles precisam trabalhar 10 meses em um projeto, e se aguentar esse tempo inteiro.
Desde o começo percebemos que Brittany e Alex são mais parecidos do que parecem. É claro que existem as circunstâncias normais como nascimentos – ele é latino e ela é puramente branca -, e o local onde vivem – ele no lado sul e ela no norte, e pelas regras os dois lados não se misturam -, mas ambos são ótimos em fingir. Brittany finge que é perfeita somente para agradar os pais e esconder que tem uma irmã com uma grave deficiência em casa. Alex finge que é marrento e perigoso, mas tudo o que ele deseja é poder sair da gangue em que entrou sem arriscar mais ainda a sua vida. Os dois querem a mesma coisa: fugir.

Ontem à noite eu percebi uma coisa. Você e eu, nós não somos tão diferentes. Você joga o tempo todo, exatamente como eu. Você usa a sua beleza, seu corpo e seu cérebro pra garantir que está sempre no controle.

Se tem uma coisa que eu amo nas obras da Simone, é que ela traz muito mais do que adolescentes frustrados e ansiosos por sexo. Ela desenvolve bem seus personagens, o cenário de fundo da história e seus plots, apesar de alguns até serem fantasiosos demais. Mesmo assim Química Perfeita é uma obra completa: que arrebata nosso coração, nos deixa ansiosos, faz a gente se emocionar e até chorar.
Brittany é uma personagem muito fácil de gostar. Na primeira página já percebemos todas as coisas que ela precisa levar pra ser a imagem da perfeição, e o quanto isso sempre acaba com seu emocional. As interações dela com a irmã são a parte mais linda e incrível desse livro. E as interações com os pais são as mais sufocantes. A mãe dela é tão autoritária e o pai tão negligente que dá nos nervos. Não vi a resolução ideal que eu queria a respeito dos dois na história, mas me contentei com o que a autora propôs. Nada de gritos, nada de grandes ações. Mas algo simples e com diálogos. (Confesso que sou mais de dar esporro hahaha)

Shelley abre seus braços trêmulos e me dá um sorriso torto. Eu adoro esse sorriso. 

Alex também não é difícil de gostar. Ás vezes ele agia como um babaca, mas entendemos suas decisões ruins, afinal, ele faz parte de uma gangue barra pesada, que trabalha com drogas e outras coisas, e sair não é tão simples como entrar. A autora mostra muito bem as diferenças existentes entre Alex e Brittany pela quantidade de palavras latinas presentes na obra e a composição de todo o cenário, oportunidades diferentes que lhe são dadas por morarem ou por serem de outra região/lugar. Diferenças de mundos que são gritantes entre os dois, mas não intransponíveis. 

Errar não é crime. Qual é o sentido de ter uma reputação impecável se você não arruiná-la de vez em quando?

O envolvimento dos dois é gradual mas latente. Brittany tem um namorado que vive a pressionando para transar e amigas que não sabia se poderia gostar ou não (famoso personagem que a gente sempre tem um pé atrás). Alex também tem amigos da gangue, e um deles é muito importante para os plots finais da obra (snif snif). No modo geral, todos os personagens secundários são necessários para que a obra fosse completa e nos desse um parâmetro da vida de cada um.

O final é arrasador, mas um pouco fantasioso demais pro meu gosto. Mas estamos falando de ficção, então ok. Eu super indico vocês lerem! Vocês vão se emocionar demais com essa obra, tenho certeza. O próximo livro é Leis da Atração e eu estou ansiosa para ler.

Química perfeita #1 | 428 páginas | Editora Globo Alt | Nota: 5/5

Posts criados 1379

21 comentários em “Química perfeita – Simone Elkeles | Resenha

  1. Eu admito que ainda não conhecia o livro, mas que coisa deliciosa o enredo. Eu sou fã de um bom clichê, principalmente onde o casal não tem nada a ver um com o outro e mesmo assim, se completam de uma maneira única.
    A capa é um lindeza só e gosto muito do trabalho de diagramação da Editora!!!
    Vai pra lista de mais desejados com certeza.
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

  2. Olá, Miriã.
    Eu quase comprei esse livro uma vez na bienal. Mas estava muito caro e acabei desistindo. Mas era com outra capa. Eu gosto desse tipo de livro e apesar de não ter comprado ainda tenho vontade de ler, por isso ele continua na lista hehe.

    Prefácio

  3. Oi, Miriã! Quanto tempo não visitava seu blog, ele está lindo como sempre e suas fotos estão perfeitas haha <3

    Tenho sentido muita falta de ler livros levinhos e gostosinhos assim, a gente acaba se envolvendo e não vê o tempo passar. Não conhecia o livro nem a autora, mas me interessei muito, estou em busca de livros assim, nessa quarentena. Adorei a resenha e a indicação!

    Beijão!
    Literatura Querida

  4. Olá Miriã!
    A capa dessa obra é linda, e só de olhar dá aquela vontade de conferir a história, que felizmente entrega um romance bem construído e que não é instantâneo.
    A autora consegue externar muito bem como os dois protagonistas são moldados pelas suas influências e também pela realidade de cada um, de modo que isso enriquece suas personalidades e os torna mais "reais" aos olhos do leitor.
    Ademais, percebe-se que o esforço de Brittany e Alex para manter suas imagens é um fator determinante para que haja uma real transformação. Os protagonistas, em dado momento, percebem que esse escudo de fingimentos é destrutivo.
    Beijos.

  5. Olá! Confesso que estou de olho nesse livro já faz um tempinho, gostei bastante da proposta da autora em nos apresentar um enredo com temas tão fortes e que com toda certeza vai cutucar a ferida de muitas pessoas. Legal saber que apesar de um pouco clichê, a leitura ainda surpreende e o mais importante aquece nossos corações.

  6. Miriã!
    Olha, faz tempo que deixei de ler yas, porque estava achando tudo muito igual, mas me parece que aqui, a autora conseguiu trazer uma fachada psicológica na vida de cada personagem, porque tinham objetivos em comum: fugir da vida que os oprimia.
    E achei bem legal, trazer um pouco da mudança psicológica deles e do encontro que os libertou.
    cheirinhos
    Rudy

  7. Oi miga!

    Até hoje só li um livro da Simone Elkeles, quando eu era parceira da Globo Alt, mas não gostei muito da experiência. Achei o relacionamento retratado no livro muito abusivo e etc. Mas enfim, estamos aqui para falar de A Química Perfeita, né? A primeira coisa que notei e gostei foi o fato do protagonista ser latino. Fico muito feliz quando os autores trabalham na representatividade dos personagens. Também costumo gostar desse ambiente escolar, mesmo sendo clichê.

    Ah, e por falar em clichê, nada melhor que um bom drama familiar pra aumentar a tensão no livro. É outra coisa que eu nunca me canso de ver nos livros. Eu sou o contrário de você, prefiro resolver as coisas na base do diálogo (apesar de dar um bom esporro uma vez ou outra, rs). Mas é que eu sou muito sensível, aí se eu xingo, começo a chorar. kkkkkkkkkkkkkk

    Então, provavelmente o meu problema com esse livro seria o Alex. Ok, eu entendo o fato de a vida dele não ser fácil, provavelmente, mas eu tenho tolerância ZERO pra personagem babaca, principalmente personagem masculino babaca. rs
    Mas fico feliz que você gostou do livro e indica pra gente. <3

    Beijos!
    http://www.roendolivros.com.br/

  8. Oii Mi!
    Nunca li nada da autora mais já li algumas resenhas de sua obra e foram bem positivas. Espero em algum momento ler. Esse livro tem uma premissa ótima e os personagens parece ser bem cativante e claro, essa forma de odiá um ao outro mais no fundo amar.

    Meu blog:
    Tempos Literários

  9. É aquela coisa coisa: os opostos se atraem hahah Confesso que não curto muito ler livros YA, foram poucos que eu li e gostei. O que me chamou atenção nesse livro foi a escrita, pois pela forma que você elogiou o livro, me parece que a escrita é maravilhosa. Quem sabe eu lerei em breve haha

  10. Olá!
    Iiiih, já fiquei curiosa para saber o que acontecerá com o amigo do Alex, mas já vi que coisa boa não é!
    Achei interessante os dois adolescentes terem seus problemas e não serem como aquelas histórias da boa mocinha com o bad boy.

  11. Adoro quando encontro livro que tem como fundo ensino médio ou faculdade (acho que é porque estou vivendo essa fase haha).
    Gosto de enredos leves e clichês, e o fato de os personagens serem completos opostos mas ao mesmo tempo não tanto me interessou bastante. Espero ler a série algum dia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

5 motivos para ler Bone Crier’s Moon 5 autoras de romance de época para conhecer Compre agora o novo Kindle Paperwhite! Músicas para quem ama o universo de League of Legends Spoiler: 3º ato de Arcane