Fator Nerd Vol. 2: Missão Improvável – Andy Robb | Resenha

O primeiro amor e toda a falta de habilidade do contato de um adolescente nerd com as garotas.
Sim, quando se é um nerd, a vida tem um ritmo todo próprio. Quando se é um nerd apaixonado, então… Archie ainda não esqueceu Sarah. A menina é seu preciossssso Um Anel. Atraído para ela como um Gollum repugnante, ele tem zero força de vontade. Como se não bastasse, é só chegar perto da linda gótica para que as pernas do garoto enfraqueçam, o coração acelere e o suor invada seu rosto. Mais ou menos a mesma reação ao berro de um Nazgûl. Um pavor insano invade o coração do mais corajoso dos homens. Tudo bem, pelo menos seu Monólogo Interior o repreende e tenta mantê-lo na linha. Claro que é uma batalha perdida. Mais ou menos como enfrentar o Hulk sem um Mjolnir. Ou o Duende Verde sem fluido de teia. Boa sorte com isso!
Sem saber como se comportar perto de Sarah ele decide entrar na cabine de Dr. Who mais próxima e sumir. Afinal, um fim de semana de RPG, com direito a orelhas de elfo e espadas de espuma, se aproxima.
Com a ajuda de Clare, uma menina com ideias muito próprias, Archie acredita ter encontrado a solução para conseguir conquistar a eterna amada Sarah: Cíumes. Afinal, no cinema isso sempre funciona. Mas essa pequena mentirinha cria uma série de mal-entendidos, nem sempre divertidos.

Infanto-juvenil | 304 páginas | Editora Galera Record | Essa resenha contém spoilers do primeiro volume
Com todo o Fator Nerd dentro do seu sangue, uma feira de jogos vai acontecer e Archie não poderia ficar mais feliz. Lá ele e seus amigos poderão se fantasiar de personagens e viver uma experiência incrível durante o evento. Enquanto isso, Archie precisa esquecer seus sentimentos por Sarah se quer que sua amizade com ela volte ao normal, já que desde que se declarou para a moça e ela o ter rejeitado, ele não tem coragem de falar com ela.

“Alguns nascem Nerds, outros se tornam Nerds. E alguns têm o Fator Nerd imposto a eles.”

Porém, assim que percebe que o menino mais bonito da escola está dando em cima de sua “garota”, Archie não se aguenta de ciúme. Com a ajuda de uma menina que acabou de conhecer em uma viagem até a casa de seu pai, Clare, ele vai tentar conquistar o amor de Sarah de vez. Mas as mentiras que Archie contou para que isso aconteça, ameaça separar seus melhores amigos e destruir tudo aquilo que ele construiu.

MINHA OPINIÃO
Esse é o segundo volume do livro Fator Nerd, onde conhecemos Archie e suas peripécias no amor. O primeiro livro resume-se a apresentar-nos o Fator Nerd, este que Archie e seus amigos tem de sobra, e falar sobre a amizade que ele criou com Sarah, a menina gótica dos seus sonhos. O livro termina quando Sarah o rejeita, dizendo que somente o vê como amigo.
Depois disso, no segundo volume, o leitor irá ver as consequências deste fora que Archie levou e também embarcar mais uma vez no mundo nerd do RPG e das histórias em quadrinhos. Com uma escrita literalmente focada no mundo nerd, vemos citações de Star Wars, o Senhor dos Anéis, Dungeons and Dragons e tudo o que você imaginar. E o melhor de tudo, é se deparar com o MI do personagem principal, que seria o seu Monólogo Interior, que basicamente são comentários engraçados e sarcásticos sobre a vida do maior nerd da escola. Eu ri muito com esses comentários, e garanto que o leitor poderá se encantar com ele também.
Foto por Melina Souza
Apesar do tema do livro ser um adolescente nerd tentando sobreviver ao primeiro amor, o foco principal da trama é na amizade. Archie começa a inventar várias mentiras para seus amigos e isso coloca a amizade deles a prova, além de tudo, o relacionamento entre o pai dele e ele vai de mau a pior. O autor aborda esses “dramas” de uma maneira muito leve, quase como se fosse um filme da Sessão da Tarde, porém muito mas divertido e educativo.
Nem preciso dizer o quanto eu amei essa história! Porém, é importantíssimo que se você quiser ler os livros, sugiro que quando terminar o primeiro volume, não demore a ler o segundo. Eu li o primeiro no ensino médio, e somente li o outro agora e caramba, muitas coisas da vida dos personagens que são explicadas no primeiro eu me esqueci, o que dificultou o entendimento de algumas situações e piadas.

Fator Nerd: Missão Improvável é para os fãs de carteirinha de todos os selos nerds que vemos por aí, seja jogos, histórias, livros, personagens, entre outros. O autor aborda tudo de uma maneira muito legal e ficamos inseridos perfeitamente na história. Se você gosta de um livro mais calmo e leve, esse é perfeito para você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

24 thoughts on “Fator Nerd Vol. 2: Missão Improvável – Andy Robb | Resenha

  1. Olá, Miriã.
    Eu li a resenha porque não me importo com spoilers hehe. Só me fazem ficar mais interessada em ler. Achei o livro bem fofinho e é mais um, dois né, porque é o segundo, que entra para minha lista. Gosto muito de livros assim estilo sessão da tarde hehe.

    Prefácio

  2. Oi, Sil. Eu também não me importo com spoiler, mas o spoiler até que é bem pequeno se compararmos com a história como um todo. Eu amei essa duologia justamente porque é tudo voltado para os nerds, e como eu me considero uma, achei tudo muito divertido.

  3. Oi Mi!

    Primeiramente que foto linda meu deus! Eu adorei sua resenha que gracinha, mas confesso que nunca ouvir falar sobre esse livro, eu já adorei de cara por que eu adoro coisas nerds, mas pelo visto o primeira foi lançando a muito tempo nê? não quis ler a resenha todinha pois fiquei curiosa para ler o primeiro, que bom que gostou.

    Beijinhos

    Resenha Atual

  4. Oi, Ingrid. Mesmo contendo algum spoiler, é bem pequeno já que pouca coisa eu contei, mas se você gostou, tente ler o primeiro antes já que esse segundo volume é a continuação. O autor aborda bem esse negócio de nerd, é bem divertido.

@blogcapitulotreze

O livro de cada signo Rankeando os livros da série Bridgerton 10 livros mais abandonados pelos leitores de acordo com o Skoob Como melhorar seu inglês em pouco tempo 5 cafeterias para conhecer em Brasília