Contra fatos, não há argumentos.
Prova 1: Despedidas de solteiro são a porta de entrada para o inferno.Prova 2: Uma boa dose de esquecimento depois da farra complicou ainda mais a minha situação.Prova 3: Uma vizinha de porta de hotel, linda e louca, viu e ouviu tudo o que eu fiz na noite anterior. E, acredite, eu fiz muita merda.
Resultado: Eu estava condenado.
Só que sou advogado, entende? E, assim que a linda vizinha me mostrou que acreditava piamente que eu era a pior espécie de homem que pisou na face da Terra, precisei fazer alguma coisa para que entendesse que nem tudo era o que parecia.
Verdades ditas e uma proposta mais tarde… Bem, acho que agora posso me apresentar.
Prazer, eu sou o Hugo De La Vega, e vou te mostrar como um mal-entendido pode se tornar as melhores férias de nossas vidas.

Era pra essa resenha ter saído a séculos, mas tive vários imprevistos e por isso não consegui postar antes. Mas venham conhecer Namorado por acaso!
Alejandro Hugo é um advogado bem sucedido que está no México para o casamento do seu irmão caçula Diego. Na despedida de solteiro ele acaba bebendo demais e vai parar na cama com quatro mulheres. Depois de uma ressaca daquelas, ele descobre que acabou perdendo as alianças, e como é o padrinho, precisa desesperadamente encontrá-las. Sorte dele que sua vizinha de quarto, Vitória, acabou vendo quando ele deixou as alianças caírem e está disposta a devolvê-las. O problema é que ela entendeu errado totalmente a situação e acha que Alejandro é o noivo.

Depois de quase acabar com o casamento por causa da confusãozinha que causou, Vick se sente em débito com Elisa, a noiva de Diego e resolve ajudar Alejandro ao se passar por sua namorada, já que a ex-noiva dele é a cerimonialista do casamento e não para de encurralá-lo, mesmo que o marido da mulher esteja no mesmo lugar.

Em quatro dias eles fingem que estão apaixonados um pelo outro, mas acontece que a faísca que existe entre eles é intensa demais para ser ignorada. Eles resolvem se entregar a atração e aproveitar um ao outro o máximo que podem, mas a pergunta que não quer calar é: e depois? Depois que precisarem voltar para casa, como que fica essa relação? Será que conseguirão manter contato e levar em frente esse namoro?

Namorado por acaso foi uma surpresa daquelas, e que deixou meu coração quentinho. Apesar do enredo não ser nada original, a autora conseguiu construir uma história bem diferente do que eu estava esperando, então mesmo com os clichês, conseguiu trazer um novo frescor ao enredo. O fato dos personagens não saberem como lidar com a possível distância futura entre eles trouxe várias possibilidades interessantes para a autora trabalhar, e ela soube desenvolver tudo isso muito bem. Foi meu primeiro contato com a escrita da Aline e não poderia ter sido melhor. Ela escreve de maneira simples mas bem trabalhada, além de trazer personagens simplesmente maravilhosos e muito divertidos para suas obras.

Alejandro Hugo é uma espécime de homem… eu fiquei apaixonada por ele logo de cara, mesmo que a ideia de que ele seja um canalha tenha me freado um pouco. O personagem é bem intenso, tem uma pitada latina no sangue, sabe ser quente e sensual, mas também sabe ser romântico e um reizinho dono do meu coração. Juro para vocês que se a Vitória não quisesse, eu já estaria na fila do pão atrás desse boy. Esse homem é maravilhoso e já se tornou um dos meus crushs literários da vida ❤

Vitória por outro lado é mais tranquila, mas também ousada e um tanto quanto louca. Sempre agindo por impulso, acaba colocando-se nas melhores e mais inusitadas situações. Acho que ela foi o par ideal para Alejandro, porque ela entra nas brincadeiras dele e sabe ouvi-lo, assim como ele também a respeita e é gentil com ela. Um casal lindo e que me deixou morrendo de inveja, confesso!

Como contei, a autora trouxe outros rumos ao enredo e por isso fiquei bastante surpresa do meio para o fim da história. Não estou dizendo que a autora criou algo magicamente fenomenal, mas em termos de clichê, ela até que conseguiu sair da curva e criar algo novo. Por isso eu adorei tanto essa obra, porque nos dá a ideia de ler algo que já conhecemos, ao mesmo tempo que nos traz novos ares. Foi maravilhoso!

Por ser meu primeiro contato com a autora, eu acho que foi perfeito. Já havia conhecido a Aline pessoalmente, inclusive comprei um livro dela, mas nunca li. Então acho que esse livro vai abrir outras obras da autora em minha vida, e eu estou ansiosíssima por isso. Se você gosta de romances com pitadas de cenas quentes, com homens latentes e intensos e mocinhas fortes e divertidas, você vai amar Namorado por acaso!

Namorado por acaso | 365 páginas | Editora Charme | Nota: 5/5

Posts criados 1379

7 comentários em “Namorado por acaso – Aline Sant’ana | Resenha

  1. Olá, Miriã.
    Acabei de publicar uma postagem o blog onde falei exatamente sobre esse clichê do marido/namorado de mentirinha que eu amo. Por isso vou anotar a dica e ler assim que der. Ainda mais que a autora ainda deu uma inovada ao longo do livro.

    Prefácio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

O que esperar da 3ª temporada de Sex Education 5 motivos para você ler O Inverno entre Nós A moda presente nos romances de época Autores nacionais para conhecer Um clichê, um livro