Sinceramente, Amélia – Ana Luísa Medeiros | Resenha

Amélia criou e mantém o blog que definiu uma nova fase para o turismo histórico e cultural de sua velha cidade, Luz da Pedra. No isolamento interiorano mais charmoso da região, turistas vêm de toda parte para desfrutar das cachoeiras, caminhadas, degustações, lojas e festejos, tudo enquanto aprendem muito sobre a história desse povo tão charmoso. Mas quando as coisas vão bem demais…

Um grande hotel passou a ser construído na cidade, colocando os comerciantes locais em polvorosa. O que será dos pequenos negócios, das nossas queridas pousadas? Amélia está determinada a lutar com unhas e dentes para defender a cidade que a acolheu, mesmo quando ela própria não queria mais fazer parte daquele lugar. Só que o grande hotel agora tem cara, nome e até senso de humor. Raul.
Quando se encontram as fagulhas são imediatas, porém Amélia precisa que todos saibam onde vive sua lealdade. Ou será que seu coração decidiu fazer novos planos? Você está convidada a se hospedar na Pousada da Esperança, e dar início a uma aventura sobre família, valores, amor, auto descoberta e amadurecimento.
Luz da Pedra te espera!

Livro cedido em parceria com o autor para uma resenha sincera 


Amélia nasceu e cresceu em Luz de Pedra, uma pequena cidade interiorana que vive do turismo local. E após voltar da faculdade na capital, ela começou a usar seu blog, Sinceramente, Amélia, para divulgar informações a respeito de atrações e estabelecimentos da cidade, atraindo mais ainda os turistas que tanto fomentam a economia.

Porém, um novo empreendimento pode colocar tudo a perder. A construção de um hotel no início da cidade tem assustado os moradores de Luz de Pedra e aterrorizado os comerciantes que tem medo de não conseguirem competir com ele. E Amélia, juntamente com sua prima Alice, dona de uma das pousadas mais importantes e famosas da cidade, fazem uma frente única contra seu dono, afim de que ele perceba que Luz de Pedra não é lugar para seu hotel.

Mas assim que Raul chega na cidade para ver a quantas está a construção de seu negócio, as coisas se complicam cada vez mais. Ele e Amélia possuem uma certa conexão, mas ela não quer se deixar levar porque se apaixonar por ele está fora de questão. É como dormir com o inimigo!

Mas será que se manter afastada será o suficiente para resistir a essa atração?

Eu confesso que já comecei me identificando com a Amélia por causa do blog KKKKK Então achei que ela iria ser aquele personagem que eu iria me apegar de cara, mas não foi bem isso que aconteceu. No começo eu a achei muito arrogante, que queria ser a voz da razão, só porque ela sabia muito sobre Luz de Pedra e achava que um hotel poderia atrapalhar tudo, e a forma como ela se sente a sabichona e lida com o Raul no início da interação deles também me irritou. 

Mas é muito visível o quanto a personagem é desenvolvida nessa história. De fato ela é a que mais muda e tem suas certezas contestadas a cada segundo, o que a faz se desconstruir ao longo da história. E assim nós descobrimos uma Amélia menos segura de si, porém mais determinada em descobrir quem ela realmente é e seu propósito ali.

Uma pessoa que fez bastante parte desse processo foi Raul, que chegou para ser odiado, mas acabou se tornando alguém importante na vida dessa blogueira. Eu entendi o lado dele de querer trazer mais turistas para a cidade através do seu hotel, mas também entendi o lado da cidade, com medo de ter que competir com o novo e deixar o simples para trás.

E se você gosta de ambientação você vai amar o livro porque a autora fala tanto do lugar que é como se você estivesse lá, passeando por suas avenidas. Eu me senti em uma cidadezinha do interior, com poucos habitantes, tipo Pirenópolis sabe? E gostei muito disso também.

Temos outra personagem importante nessa história, a Alice. Ela é prima da Amélia e dona de uma pousada famosa, mas que passa por maus bocados economicamente. Eu achei que o drama dela sobre o hotel foi motivado, mas sei lá, achei ela dramática demais em suas atitudes. Era como se ela nunca mais fosse ter um cliente só por causa do hotel, sabe? E isso me irritou um pouco porque a forma como ela atacava Amélia, como se fosse culpa dela o cara ter querido construir um hotel ali, me deixou bastante puta durante a leitura. 

Resta saber o que vai acontecer até o final dessa jornada. Sinceramente? Eu até me emocionei bastante no final, chorei algumas coisinhas e achei que a autora conseguiu entregar aquilo que eu estava esperando. Recomendo muito!

Sinceramente, Amélia | 253 páginas | Editora Casa do Escritor 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

One thought on “Sinceramente, Amélia – Ana Luísa Medeiros | Resenha

  1. Olá, Miriã.
    Eu não gosto de personagem arrogante, mas se tem uma mudança durante a narrativa é super positivo. O ruim é quando o personagem não aprende nada e não passa nada para ao leitor hehe. Se der vou ler porque me interessei.

    Prefácio

@blogcapitulotreze

Rankeando os livros da série Bridgerton 10 livros mais abandonados pelos leitores de acordo com o Skoob Como melhorar seu inglês em pouco tempo 5 cafeterias para conhecer em Brasília Romances de época para ler!