Quando a adolescente de dezessete anos Eloise Stone se encontra do outro lado do mundo, se mudando para a casa da piscina do seu tio, ela espera que as coisas sejam…esquisitas. Ela não espera ficar face a face com o garoto do verão passado. O garoto que fez ela sentir coisas que nunca havia sentido antes. Mas um ano é muito tempo, e Lo não é mais a mesma garota. Além do mais, eles são família agora.

É estranho.

Maverick Prince age como se ele não lembrasse dela, tratando Lo como nada mais do que uma irmã mais nova irritante, e não de uma forma que “ele se importa”, apenas da forma “ele é um babaca”. Uma coisa é certa, ele não é apenas perigoso para a sanidade dela – ele é perigoso para seu coração.

Lo pensou que mudar para Wicked Bay fosse o maior dos seus problemas, mas quando a vida começa a se desenrolar a sua volta, ela vai descobrir que é apenas o começo…

Após um ano difícil em que sofreram uma grande perda na família, Eloise e seu pai deixam a Inglaterra e se mudam para os Estados Unidos para um novo recomeço. Mas essa segunda chance está longe de se tornar fácil, isso porque a garota precisa lidar com seus próprios demônios enquanto adentra a família Prince-Stone, que apesar de parecer perfeita, possui muitos segredos.

Mas nada a preparava para reencontrar Maverick, o garoto para quem Eloise quase deu a virgindade no verão passado. Ela jamais imaginou que fosse vê-lo de novo e pior, que fossem ser primos postiços.

Começos Sórdidos é um livro que me envolveu completamente e foi uma leitura tão gostosa que terminei ele em apenas um dia. Mesmo se tratando de um romance young adult, esse é o tipo de história que a autora demora a desenvolver o romance do casal, isso porque temos um segundo livro, Regras Sórdidas, que foca no mesmo casal. Sendo assim, L. A. Cotton leva seu tempo para nos introduzir ao drama de Eloise e Maverick enquanto desenvolve outras tramas paralelas.

E esses outros arcos roubam a cena do casal em vários momentos. Existe alguma treta rolando por debaixo dos panos que inclui toda a família, inclusive algo que o pai de Eloise esconde dela e que aparentemente todo mundo sabe. Quando a gente descobre dá uma certa raivinha dele, ainda mais porque estamos vendo a história pelo ponto de vista dela, então tem muitos sentimentos controversos e mágoa envolvida.

A escrita da L. A. Cotton é muito gostosa e a história passa voando. Eu confesso que ele me lembrou Princesa de Papel mas sem os personagens escrotos e o bullying desnecessário, então é uma leitura bem tranquila de se fazer. O único ponto negativo é que os personagens demoram demais para se envolver, já que teremos um outro livro focado neles, então se você gosta de romance rápido, aqui você não vai encontrar isso.

Mesmo assim, Começos Sórdidos foi uma leitura prazerosa. Eu amei os personagens e todo mistério envolvendo eles. Também estou ansiosa para os demais livros da série, que vão focar nos outros irmãos da família Prince-Stone. Recomendo!

Wicked Bay #1 | 250 páginas | Publicação Independente

24 anos. Ama escrever e falar pelos cotovelos.
Posts criados 94

Um comentário em “Começos sórdidos – L. A. Cotton | Resenha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

Conheça os contos de Blackout Review: Um amor desastroso Review: A maldição do mar Como escrever boas resenhas de livros? As bebidas mais citadas nos romances de época