Zepp Hunt não era o rei do Colégio Dayton. Ele estava no topo da cadeia alimentar. E eu era a próxima da fila para ser arrastada até o covil do leão. Ao menos era o que ele pensava…

As garotas boazinhas queriam domá-lo. As atiradas queriam ser corrompidas por ele. Todos se curvavam à sua presença. Quanto a mim?

Eu odiava Zeppelin Hunt com cada fibra do meu ser.

E era por isso que eu ficava longe do bad boy arrogante cheio de tatuagens, e antecedentes criminais.

Até que eu não pude mais.

Até que trocamos favores, e eu fiquei devendo a ele três meses da minha vida. Eu nunca pensei que terminaria na cama dele, e ao parar lá, tive que lembrar a mim mesma de que ele me odiava tanto quanto eu o odiava.

Até que eu não odiava mais.

Zepp Hunt não era nenhum príncipe, e eu me recusava terminantemente a ser sua donzela em perigo…

Conhecido por todos na escola de Dayton como um badboy, Zepp Hunt não tem vergonha de ser quem é. Além de vender maconha, ele também rouba carros para pagar as contas. Mas ele jamais, em toda a sua vida, imaginou que um dia seria roubado, e justamente por Monroe James.

Monroe só quer sair da cidade em que nasceu e encontrar um futuro melhor, por isso ela se esforça na escola para ter boas notas para a faculdade, mas fora de lá, ela também precisa fazer o que der para sobreviver, e isso inclui também roubar carros.

Quando Zepp descobre que foi Monroe quem o roubou, ele resolve roubá-la de volta. O que ele não sabia é que Monroe realmente precisava do carro mais do que ele, já que o dinheiro da venda iria para o escroto do padrasto dela (leia-se: o cara que a aterroriza); por isso, ela não hesita em fazer um acordo com Zepp: em troca do carro, ela ficaria três meses a mercê de qualquer favor que Zepp queira, e isso inclui absolutamente tudo, desde vender drogas para ele ou ir a festas com seus amigos.

A convivência entre ela e Zepp é repleta de muita tensão sexual. Eles são parecidos em personalidade, ambos explosivos e arrogantes, e é por isso que a cada dois segundos, três eles estão brigando. É legal ver a construção dessa tensão entre eles, e ficamos só imaginando quando eles enfim irão ceder. E sim, eles são bastante intensos um com o outro. É o tipo de relacionamento tudo ou nada.

Mesmo com as brigas, Zepp e Monroe se tornam amigos rápidos e ela passa a se tornar alguém importante na vida dele. Mas quanto mais ficam próximos, mais rápido o embate sobre o futuro dos dois fica aparente. Monroe quer fugir da cidade o quanto antes, já Zepp não pretende ir a lugar nenhum. A visão que ambos tem dos caminhos que devem seguir é bem interessante e as autoras vão trazer algumas reflexões sobre isso, principalmente comparando a vida desses jovens de Dayton com os priviléios dos ricos mimados de Barrigton, que literalmente escapam de tudo o que fazem só por terem um sobrenome e dinheiro. É injusto mas infelizmente ainda é a realidade de muitos lugares por aí, e Zepp e Monroe precisam lidar com isso.

As autoras também trazem um ponto importante na trama que será trabalhado, e que deixam a relação dos protagonistas mais estreita ainda. Eu gostei muito deles, mas confesso que gostar de Zepp no início é bem difícil. Ele tem atitudes que me incomodaram, porém, com o passar das páginas, fui simpatizando com o personagem.

A narrativa do livro é bem coloquial, então tem bastante xingamentos e gírias. Eu gostei disso porque aproxima o leitor dos personagens e é mais fácil se identificar com eles. Mas fica de aviso para quem não gosta desse tipo de escrita. O livro é muito gostoso de ler e já me deixou ansiosa para ler os outros da série.

Dayton Series #1 | 343 páginas | Editora The Gift Box

24 anos. Ama escrever e falar pelos cotovelos.
Posts criados 98

3 comentários em “Nenhum príncipe – Stevie J. Cole & LP Lovell | Resenha

  1. Olá, Miriã.
    Eu não gosto muito de livros com esse tipo de linguagem, fico bastante incomodada hehe. Mas achei o enredo interessante e se der vou ler ele sim.

    Prefácio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

A moda presente nos romances de época Autores nacionais para conhecer Um clichê, um livro Conheça os contos de Blackout Review: Um amor desastroso