Boston Boys 2 – Descendo do Palco – Giulia Paim | Resenha

Depois de quase se separarem, os Boston Boys estão de volta, mais unidos do que nunca. Quer dizer… Isso até descobrirem que em breve um novo membro irá ingressar na banda e no programa de TV: Daniel Young, um garoto talentoso e fã de Green Day que, além de discórdia, provocará muito ciúme, especialmente em Mason, já que agora os holofotes estão apontados para ele, e uma conexão especial com Ronnie começa a surgir…Mas este não é o único problema dos garotos. Em breve estreará um programa adolescente concorrente descarado de Boston Boys: o Boston Academy, cuja atriz principal despertará um novo lado — não tão bom — em algumas pessoas. Os elencos das duas séries travarão uma disputa desonesta para ver qual é a melhor, o que obviamente não tem como terminar bem.E em meio a gravações, novas festas, uma nova viagem e, como sempre, novos mal-entendidos, vários climas de romance vão florescer, mas nada garante que eles estarão imunes às desventuras dessa vida glamorosa. Entre dúvidas, esperanças e corações partidos, todos terão que rever suas atitudes e aprender que muitas vezes é preciso descer do palco…

Infantojuvenil | 312 páginas | Editora Globo Alt 

Depois de quase terem se separado, os garotos do Boston Boys estão mais unidos do que nunca. Mas a convivência entre eles poderá sofrer um grande abalo depois que a produtora do programa de Tv resolve trazer mais um integrante para a banda: Daniel Young.
Henry e Ryan detestam a ideia, mas é Mason que fica mais furioso, agora todos os holofotes estão no novo queridinho e ele está perdendo espaço. Ronnie está dividida entre ficar ao lado de Mason e entender que ele está se sentindo ameaçado, ou dar uma chance ao novo garoto que além de charmoso e bonito, é muito gentil com ela.
Enquanto eles ainda precisam se adaptar a ideia, um novo programa surge, Boston Academy, e a estrela principal dessa trama irá mexer mais ainda com a dinâmica desse grupo. Em meio a revelações, surpresas, novos romances acontecendo, Ronnie precisa descobrir o que ela realmente sente por Mason, e por que Daniel a faz se sentir com borboletas no estômago. 
Boston Boys é uma história muito divertida e tão gostosa de ler que eu literalmente li o livro em 5h. Terminei ele hoje de madrugada e amei cada segundo porque a autora conseguiu mais uma vez me envolver com sua narrativa e me apegar cada vez mais a esses garotos. Ronnie continua a narrativa em primeira pessoa mais engraçada do que nunca. A garota não mudou nadinha mas agora está mais tolerante a morar com Mason, que continua folgado como sempre.
Ronnie é aquela garota que a gente logo se identifica. Ela é fofa, inteligente e faz de tudo para ajudar as pessoas ao redor, o que rende muitos momentos hilários na trama. Seus pensamentos são o melhor da narrativa porque ela expressa tudo aquilo que pensa e a gente logo se apega a personagem.
Mason não teve tanto destaque nesse livro até porque a autora inseriu Daniel na história também, então vemos boa parte da trama focado em ambos os personagens sem dar muito destaque a nenhum. Ele ainda é metido a besta como todo vocalista de boyband é né, mas continua fofo e com aquela quedinha pela Ronnie que ele não consegue admitir mas que todo leitor sabe. Vemos o quanto ele se sente inseguro com o novo garoto na parada, mas a maioria das vezes que Mason implicou com Daniel foi por birra e não dava para entender.
Daniel apareceu pra mexer nas coisas e faz isso com louvor. Eu imaginei que ele fosse um mala sem alça, mas na verdade o garoto é muito legal, gente boa e por isso eu não conseguia entender as chatice do Mason com ele. Além de tudo, ele é muito fofinho com a Ronnie, e foi uma das coisas que mais gostei na história. Assim, eu detesto de todas as formas triângulo amoroso, mas a autora inseriu esse de maneira tão natural que eu fiquei torcendo pros dois personagens, não sabia de quem eu gostava mais e isso é refrescante em histórias assim. O legal é que a autora não força a barra. Ela desenvolve muito bem a paixão dos personagens sem precisar fazer eles se pegarem ou terem grandes declarações de amor, até porque eles também são adolescentes e ainda precisam entender seus próprios sentimentos antes de tudo.
A autora trouxe algumas surpresas na obra, o que foi muito legal. Ela também aborda a questão da homossexualidade de forma natural. É legal ver o quanto uma pessoa consegue se aceitar tranquilamente, mas o foda é ter que ser aceito pela família, e Giulia conseguiu introduzir bem esse argumento na obra.
Ryan e Henry são uns fofos e possuem arcos sendo desenvolvidos paralelamente a história. Eu já tô torcendo pra um casal novo aparecer (Henry e Karen, eles se odeiam mas tenho certeza que se amam!) e eu queria MUITO que a autora fizesse um livro da Mary, a irmãzinha mais nova de Ronnie, com o Ryan, já que ela é totalmente apaixonada por ele. É estranho shipar uma criança de 11 (ou era 12?) com um cara de 16, mas eu acho tão fofo a relação deles que poderia rolar um romance quando eles fossem mais velhos. Giulia, atende meu pedido!!!
O final foi de arrasar, eu fiquei louca para ler o próximo volume mas ele ainda nem foi lançado, SNIF SNIF! Boston Boys é divertido e muito legal, me diverti horrores com essa história e sigo cada vez apaixonado por esses garotos.

Postado por Miriã Mikaely

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 thoughts on “Boston Boys 2 – Descendo do Palco – Giulia Paim | Resenha

  1. Olá, Miriã.
    Eu fiquei bem interessada no primeiro livro da série, mas nem sabia que já tinha lançado o segundo hehe. Quando li triangulo amoroso já fiquei com um pé atrás, mas tem alguns que são bem escritos e a gente fica ai desse jeito que você ficou, torcendo pelos dois hehe. Quem sabe eu leia os livros.

    Prefácio

  2. Hi, Mika. Tudo numa nice?!
    Eu li Boston Boys há um tempo já. O primeiro volume. Eu detestei a estória, achei bem fraca e sem graça. Não teve emoções e nada que me cativasse. Me pareceu mais uma fanfic do que qualquer outra coisa. A escrita da autora, no entanto, achei muito boa. Eu não gosto de triângulos amorosos, mas quando são bem construídos e convincentes eu acho uma boa. Acho que esse livro não é para mim apesar de todo louvor.
    XO XO
    https://piecesofalanagabriela.blogspot.com/

  3. Oi, Mi

    Já fui em alguns eventos aqui no Rio onde a autora estava presente, ela é uma fofa.
    Quanto ao livro, imagino mesmo que seja muito fofo, mas não é meu tipo de leitura. Talvez eu me interessasse se tivesse uns dez anos a menos, mas agora, na casa dos "inta", não rola! Hahahaha
    Espero que a continuação saia em breve e que você goste bastante.

    Beijos
    – Tami
    https://www.meuepilogo.com

  4. Miriã menina, acho que eu sou sempre do contra porque eu odieeei esse livro. Na verdade eu odiei o primeiro livro, e por isso não li o segundo (apesar de ter aqui). Achei muito fanfic (e eu amo fanfic), mas foi fanfic meio ruim mesmo. Essa coisa de todo mundo interessado na protagonista, os adultos que deviam ta preso por irresponsabilidade com os adolescentes, olha… minhas reclamações são inúmeras, infelizmente. Mas entendo totalmente o apelo do livro, na verdade eu queria muito ter amado a história, porque era exatamente o que eu queria ler (algo que me lembrasse as fanfics de banda que eu tanto amava). Foi uma decepção pra mim, mas que bom que tu curtiu.

    Att.,
    Eduarda Henker
    Queria Estar Lendo

  5. Oi Miriã,
    Já ouvi falar desses livros e da autora, mas ainda não tive como fazer a leitura. Por ser nacional, fico ainda mais curiosa. O livro parece ser bem divertido e amorzinho <3

    Bjs
    Daisy – nuvemdeletras.com

  6. Oi, Alana
    Eu não li fanfic pra comentar sobre isso mas eu amei a escrita da autora, é divertida e leve, e a personagem conversa com a gente de maneira desproposital que é muito legal, eu adorei! É uma pena que não tenha funcionado com você.

  7. Oi, Tami
    Acho que eu ainda não cheguei nessa fase de não gostar de leituras assim, eu adoro temas adolescentes, ainda mais com esses romances haha queria conhecer a autora, tenho várias perguntas pra ela.

  8. Oi, Carol
    Assim, pro público alvo ele é perfeito, mas pra quem é mais velha pode soar meio bobinho mesmo. Eu não tive problemas eu adorei e não vejo a hora de lançarem o terceiro porque preciso de respostas!

  9. Oi Eduarda
    Ah, eu gostei haha eu não leio fanfic mas eu adorei a escrita da autora e a Ronnie é uma protagonista muito legal, agora a mãe dela é meio doida, deu vontade de arrastar a cara dela no asfalto no primeiro livro, mas eu amei esse segundo.

@blogcapitulotreze

Livros baseados em contos de fadas Por quê é importante ler? Livros que se passam fora dos EUA Um dia: livro x filme 5 bebidas para acompanhar um bom livro