Depois de vencer a Caçada Selvagem, salvando a Princesa Evelyn, a vida de Sam Kemi mudou completamente! Com uma avalanche de entrevistas na TV, o trabalho na loja de poções da família e os preparativos para acompanhar a Princesa – sua nova melhor amiga – numa grande viagem internacional, tudo parece estar indo muito bem, até que de repente não está mais…Alguém adulterou a mente do avô de Sam para tentar descobrir a fórmula da Aqua Vitae, uma poção capaz de curar qualquer doença e que estava perdida entre as páginas de um antigo diário da família Kemi. Sem suas memórias e precioso conhecimento, seu avô está cada vez mais perdido e confuso. E, conforme o tempo passa, seu estado só vai piorando. Agora, Sam precisa encontrar a receita perdida da poção mais poderosa do mundo, aquela que as pessoas matariam para pôr as mãos, e também tentar trazer as memórias do seu avô de volta. Trocando vestidos, príncipes e palácios por dragões, centauros e cavernas, Sam começa a aventura mais importante e perigosa de sua vida – na qual tudo pode acontecer!

Jovem Adulto, Fantasia | 448 páginas | Editora Jangada

A Poção Perdida é o segundo volume da Trilogia Diário de uma Garota Alquimista. Nessa sequência iremos acompanhar mais uma aventura de Sam Kemi contra o tempo.
As lembranças do avô de Sam foram adulteradas por uma pessoa que desejava obter a fórmula da poção Aqua Vitae, a qual é capaz de curar todas as doenças existentes. Ela é a poção mais cobiçada entre os alquimistas, mas ninguém conhece a receita.
Há uma grande desconfiança que a fórmula estivesse no diário perdido da bisavó de Sam e seu avô soubesse quais os ingredientes, gerando ataques à sua família. Disposta a curar seu avô, ela sai em uma arriscada viagem para achar o diário perdido e preparar a Aqua Vitae, sem nenhuma garantia que o mesmo contenha os segredos da poção.
O segundo volume segue a mesma base e receita do seu sucessor: Sam tendo aventuras, algumas perigosas, a procura de algo. Porém devo constar que achei esse livro um pouco mais divertido e me passou um perigo mais “real” em comparação ao primeiro.
Já iniciei a leitura imaginando que ele seria mais ou menos como o primeiro e por isso a experiência foi bem proveitosa para mim. Em A Poção Perdida iremos encontrar mais sub tramas e iremos acompanhar os avanços das relações entre personagens estabelecidas no primeiro volume.
Senti que há um envolvimento maior da vilã nesse livro do quem em A Poção Secreta. Já sabíamos que ela era capaz de ir longe por seus objetivos, mas nesse volume ela se mostra muito mais perigosa agindo diretamente.
É um livro que flui muito facilmente, rendendo uma leitura muito rápida. Quem leu a resenha do primeiro volume sabe que gostei muito do mundo desenvolvido por Amy Alward, porém sinto que ela o desperdiça de certa forma. Temos aqui um universo encantador envolvendo todo tipo de criatura, mas a autora mostra apenas o “essencial”. Em minha opinião, ela deveria explora-lo um pouco mais, criando algo mais desenvolvido e maior, assim seria mais fácil mergulhar nele e virar fãs. Ainda sinto-o muito superficial e acho pouco provável que ela tenha melhorado isso no ultimo volume.
Ouso dizer que se fosse mais trabalhado poderia ser uma obra muito maior. Entretanto, é um livro muito divertido, bom para passar algumas horas, perfeito para TBR de maratonas e vale a indicação (eu mesma gosto muito das histórias, mesmo não sendo favorito).
POSTADO POR ALINE BECHI
24 anos. Ama escrever e falar pelos cotovelos.
Posts criados 81

9 comentários em “A Poção Perdida – Amy Alward | Resenha

  1. Olá, Aline.
    Eu gostei bastante desse livro. Acredito que para a faixa etária que o livro foi escrito ele é até bem desenvolvido hehe. E tem de tudo um pouco na história e é ideal para ser lido depois de um livro mais forte.

    Prefácio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

Conhecendo termos literários Como limpar seus livros e a sua estante? 5 formas de ler e-books 5 livros com CEO que não são babacas 8 livros para chorar