Narrativa melancólica é aquela que contém um tom melodramático, que conduz o leitor em uma linha tênue entre tensão e tristeza (definição minha, fui eu que inventei). Não que exista isso nos livros, mas eu já li alguns que me fizeram ter a sensação de que a escrita do autor puxava para o dramático, sabe? Não é meu estilo de narrativa favorito, visto que eu gosto de coisas mais leves, mas eu sei que muita gente gosta e vim indicar cinco livros que possuem essa característica, alguns bem conhecidos por vocês.

Daqui a cinco anos, Rebecca Serle

Um dos últimos livros com narrativa melancólica que eu li foi Daqui a cinco anos. É notável que o sonho de Dannie vai guiá-la ao longo da obra, e o fato dos personagens lidarem com uma situação bem intensa e dramática na metade do caminho faz com que o livro se torne denso e repleto de sentimentos. Fiquei com a sensação de que algo ruim poderia acontecer a qualquer momento, mas é algo que você precisa descobrir durante a leitura. 

Um dia, David Nicholls

O que colabora para que Um dia tenha esse tom melodramático em sua essência é o fato do livro mostrar os vários encontros e desencontros do casal protagonista, que demora tanto para ficar juntos. A obra é carregada com sentimentalismos que complementam toda a história, e temos também personagens interessantes que são confrontados pelas escolhas que um dia tomaram na vida.

Todo dia, David Levithan

Se você já leu algum livro do autor, você já percebeu que a narrativa do Levithan sempre puxa para o dramático e o reflexivo. Seus livros, assim como os do Green, são o tipo de obra que pouco entrega ação mas que contém bastante perguntas e interações filosóficas a respeito de quem somos, qual o nosso papel no mundo e etc.

As vantagens de ser invisível, Stephen Chbosky

Já sabemos que As vantagens de ser invisível terá uma narrativa mais dramática devido ao seu protagonista ter depressão. O fato do personagem passar por essa condição, faz com que ele transfira toda a sua tristeza e insegurança nas páginas do livro, deixando a narrativa melancólica.

A culpa é das estrelas, John Green

Como comentei acima, a narrativa do Green é peculiar porque é carregada de metáforas e questionamentos filosóficos. O autor interpreta personagens que anseiam se encontrar e fazer parte de algo, o que deixa a narrativa mais densa e bem reflexiva.
Vocês gostam desse tipo de narrativa? 

Posts criados 1379

24 comentários em “5 livros com narrativas melancólicas

  1. Oi, Mi! Tudo bom?
    Daqui a cinco anos é realmente BEM melancólico, quebrei a cara total esperando alegria e chorando igual um bebê, nunca vou superar. O do Green também chorei bastante quando li (mas chorei mais com a adaptação, visual sempre me pega mais).
    Não gosto muito de ler drama, mas quando é bem escrito super aceito.

    Beijos, Nizz.
    http://www.queriaestarlendo.com.br

  2. Gostei da sua definição.
    Eu li Um Dia e não gostei. Já, Todo Dia e A culpa é das estrelas, realmente são muito melodramáticos, e são muito bons. Fiquei curiosa para ler Daqui a Cinco Anos. A capa é simples mas linda.

  3. Oii, eu gosto, eu não tinha parado pra pensar nisso, nessas narrativas melancólicas kkkk mas eu amei As vantagens de ser invisível então, acho que gosto de livros assim. Sei lá, gosto de me sentir meio triste juntos com os personagens haha
    A maioria dos livros que indicou eu já conhecia mais de vista, mas sempre fico com um pé atrás em inciar a leitura.
    Jardim de Palavras

  4. Gosto sim Mika, mas não é algo que leia sempre, prefiro os livros mais alegres.
    Da lista acima li apenas ACEDE, aliás João Verde adora uma narrativa melancólica.
    Os outros livros assim que li e me lembro de cabeça são Dançando Sobre Cacos de Vidro, Proibido, A Guerra Que Salvou Minha Vida

  5. Linda foto do post! Ainda quero ler Daqui a cinco anos e há anos sou doida para ler Um dia, vou colocar na lista para parar de postergar essa leitura. As vantagens de ser invisível é dramático em excesso, nossa, não me desceu. Concordo com tudo sobre A culpa é das estrelas, quando li, ameeei e acho a história bonita até hoje, mas acho que não leria de novo.
    Beijos

  6. Olá,

    O único livro que eu li desses ai foi A culpa é das Estrelas.
    Não gosto muito da escrita do John Green, eu acho um pouco superficial sabe? Não consigo gostar, nem entender os personagens dele.
    Já li uns 2/3 livros dele, mas sempre no sufoco pra terminar KKKKKKK
    Acho que A culpa é das estrelas é um dos raros casos em que eu prefiro o filme ao livro

    Beijos

  7. Olá! Também não curto muito esse tipo de leitura, li Um dia e odiei (até hoje não me conformo com o rumo da história). A culpa é das estrelas também me fez chorar que nem um bebê. Ai ai de triste já basta a nossa realidade neh, nos livros quero muito romance, diversão e suspiros.

  8. Olá, Miriã.
    Eu já fui muito fã desse estilo de narrativa. Tanto que dos cinco citados só não li ainda o primeiro que lançou esse ano hehe. Mas hoje em dia passo longe. Acho que a vida já tem tanto disso que prefiro histórias mais leves e alegres.

    Prefácio

  9. Miriã!
    Para mim depende do momento em que vou ler esse estilo.
    Dos que indicou li apenas A culpa é das estrelas, mas tenho muita vontade de ler os livros do Levithan.
    cheirinhos
    Rudy

  10. Eu li A Culpa É das Estrelas na época que bombou e, confesso, não acho nada demais. Pra ser sincero, eu acho ACEDE bem tedioso, talvez porque não gosto de livros nesse estilo. Em compensação, eu AMO As Vantagens de Ser Invisível, e viu que vão relançar com uma nova capa?! Eu vejo tantos elogios sobre os livros do David Levithan, mas nunca tive a oportunidade de ler nada dele, me sinto um pouco decepcionado por isso.

  11. Também não curto essa narrativa melancólica, pois me deixa aquela sensação de aperto, mas as vezes acaba tendo contato.
    Desses o que eu quero ler é Daqui a cinco anos, falaram tanto dele que fiquei curiosa.

  12. Ola
    Náo li nenhum dos livros citados mas eu gosto desse genero só nao gosto quando tem aquele dramalhâo desnecessario .eu pretendia ler Daqui a cincos anos mas vi algumas resenhas que apontaram algumas coisas que a autora inseriu no livro e do qual eu náo gosto entáo nâo pretendo gastar dinheiro com ele

  13. Amiga, EU AMO livros com essa atmosfera melancólica, tudo pra mim. Adoro essa sensação de que alguma coisa muito ruim vai acontecer a qualquer momento. Em Daqui a Cinco Anos, por exemplo, esse estilo de narrativa foi a única coisa que me agradou de verdade! Concordo com todas as opções que escolheu, mas acho que A Culpa é Das Estrelas têm alguns momentos de alívio cômico também. Nessa lista eu adicionaria o livro Fique Comigo, da Ayòbámi Adébáyò e Um Lugar Bem Longe Daqui.

    Beijo!
    https://www.roendolivros.com.br/

  14. Parabéns pelo blogue. Interessante sua definição de narrativas melancólicas. Eu aprecio mais a linguagem as histórias. Escrevo meu romance Noite em Paris no blogue de mesmo nome é gostaria de ter uma visita sua e de seus leitores.

  15. Oii,
    Ai sabe que narrativas melancólicas me deixam pra baixo kkk mas se for boa a trama continuo.
    Um dia e A culpa é das estrelas eu gostei demais.
    As vantagens de ser invisível eu achei arrastado e abandonei.
    Os outros me deixaram com vontade de ler kkk
    Quando o livro é dramático, a escrita mais melancólica ajuda a gente a entrar no clima, o duro que angustia, às vezes.
    Bjs

  16. Olá, Miriã
    Adorei sua definição de livros melancólicos.
    Li apenas As Vantagens de Ser Invisível ( amei e sou apaixonada pelo Charlie) e A Culpa é das Estrelas, gostei de ambos e vi os filmes também.
    Beijos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

O que esperar da 3ª temporada de Sex Education 5 motivos para você ler O Inverno entre Nós A moda presente nos romances de época Autores nacionais para conhecer Um clichê, um livro