Letras, memórias e sentimentos – Gustavo Astur | Resenha

No Brasil, o curso de medicina é tradicionalmente o mais concorrido nos vestibulares. Ser médico é um sonho compartilhado por centenas de milhares de alunos, de Norte a Sul do país. Mas o que espera os futuros estudantes de medicina depois do nome na lista de aprovados? Gustavo Astur, médico psiquiatra, apresenta aos leitores um universo pouco conhecido – por vezes frio, caótico e desolador, mas também excitante e igualmente vivo, rico em aprendizado e relações – por onde transitam estudantes, jovens médicos, enfermeiros, funcionários, pacientes e professores de um Hospital Universitário. Com seu olhar empático e, ao mesmo tempo, atento às minúcias da vida, retrata em 22 contos o dia a dia, as paixões e os dilemas mais secretos dos pacientes e profissionais envolvidos no serviço público de saúde.

Letras, memórias e sentimentos é um livro que reúne 22 contos acerca de histórias e dilemas do dia a dia em um hospital universitário. Acompanhamos vários personagens – funcionários, médicos, alunos, professores e pacientes – em um ambiente rico, cheio de vivacidade e repleto de aprendizados, mas que também pode ser hostil e opressor para aqueles que constantemente são confrontados pelas dificuldades da medicina. 


Ficamos imersos e profundamente impactados pelas histórias retratadas ao longo da obra, que podem ou não ter conexão uma com as outras. O leitor nota facilmente a animação de alunos que acabaram de entrar em um dos cursos mais concorridos do país, misturado as inseguranças e a pressão que decorre de lidar com vidas, como também percebe que a idealização do curso é tão grande que questões menores como a própria capacidade do indivíduo de acompanhar toda a jornada de trabalho, e não ser sugado pelo ambiente depressivo e cansativo, é algo que pode cobrar seu preço futuramente. 


Os contos também retratam a perspectiva de jovens médicos e residentes, muitas vezes desanimados e se sentindo incapazes quando apresentados a diagnósticos difíceis e irrefutáveis. Alguns conseguem manter uma fina película entre a vida profissional e quem são eles fora do hospital universitário, mas em sua maioria, eles são impactados pelo dia-a-dia áspero e conflituoso em que trabalham e levam consigo dores e aprendizados que moldam suas vidas e a forma como a enxergam.  

Pais orgulhosos e pouco presentes às vezes podem ser mais cegos que as pessoas que mais te desprezam.


Todos esses sentimentos repletos de expectativas, anseios, medos e inseguranças são transmitidos em cada conto, alguns mais leves e tranquilos de ler, dando um ar mais esperançoso a obra, e outros mais intensos e impactantes.  


O autor é médico e percebemos que possui uma grande propriedade para falar do assunto, trazendo uma variedade de informações a respeito de patologias e termos da medicina que compõe todo o cenário da obra, mas a narrativa permanece firme, singela e empática. Você sente todas as emoções dos personagens, desde o funcionário que limpa o chão, até o médico mais importante do hospital, e tudo isso vira um ressoar interessante que vai nos envolvendo ao longo das páginas.  


Eu gostei muito da obra porque você claramente consegue se inserir dentro das histórias. São várias perspectivas, com protagonistas e formas de narrativa diferentes, o que traz uma experiência completamente nova a cada conto que você lê. Você não sabe o que esperar quando virar a página, e isso é muito legal porque cada história é única. Eu adorei o livro e é uma ótima opção para quem precisa de algo mais reflexivo, mas que pode ser intercalado com outras leituras. O livro está disponível no Kindle Unlimited e eu super recomendo!  

Letras, memórias e sentimentos | 237 páginas | Editora Amazon | Nota: 4/5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 thoughts on “Letras, memórias e sentimentos – Gustavo Astur | Resenha

  1. Adoro esses livros que dão para intercalar com outros e ainda trazem reflexões (estranhamente, eu não gosto de livros de contos, mas não sei explicar)! As vezes da até vontade de ler o livro aos pouquinhos, só para não acabar e absorver tudo melhor. Interessante o autor escrever sobre assuntos que domina e trazer várias perspectivas.
    Beijos

  2. Essa resenha me lembrou muito de Grey's Anatomy. Eu amei esse livro pelo fato de conter diversos contos. Como você citou, por ele ter várias perspectivas, ele acaba sendo um livro que não cansa o leitor. Para quem tem o sonho de ser médico, que não é o meu caso, esse livro é ideal para ser lido.

  3. Oi miga!

    Acho que é a primeira vez que te vejo lendo um livro de contos, que bacana! Achei bem interessante, me lembrei de uma série da Globo que eu amo que fala exatamente o mesmo que o livro, que é o dia-a-dia dos funcionários nos hospitais brasileiros, chama Sob Pressão. Engraçado que a gente que tá de fora quase nunca percebe as dificuldades deles lá dentro, sem contar que a maioria das pessoas só sabe criticar, né? Inclusive: DEFENDAM O SUS!

    Bjs!
    https://www.roendolivros.com.br/

  4. Oii,
    Aii amo livros de contos e acho que vou amar esse!
    Imagino os perrengues, dores e sucessos desses jovens médicos. Ainda mais o autor também sendo um, ele deve trazer sua experiência, tornando a narrativa cheia de emoção.
    Vou querer ler sem falta!
    Bjs
    elvisgatao.blogspot.com.br

  5. Olá! Confesso que não conhecia o livro, mas gostei bastante, ainda mais por se tratar de contos, o que definitivamente chamou ainda mais minha atenção, afinal o tema ao mesmo tempo que me agrada e daqueles que eu fujo (vai entender), em minha defesa não consigo lidar muito bem com cortes, machucados, sangue em geral, mas pelo visto o livro vai além disso e nos mostra um mundo bem diferente do que eu imaginava.

  6. Olá, Miriã.
    Eu não sou muito fã de livros de contos. Mas nesse eu fiquei muito interessada. Desde que assisti House eu gosto de histórias que envolvam medicina e ainda mais escritas por um médico o que torna tudo mais interessante. Assim que der vou ler ele.

    Prefácio

  7. Miriã!
    Sempre acho interessante podermos aproveitar uma leitura de um mundo diferente do que vivemos em nossa realidade, porque sempre trazaquele sentimento do inusitado e do conhecimento.
    cheirinhos
    Rudy

  8. Não sou uma grande fã de contos e nem de histórias de não ficção, então tenho quase certeza que a leitura não seria para mim. Mas o tema tratado é bem interessante, e acho que a leitura seria importante para quem pretende entrar nesse universo.

@blogcapitulotreze

Por quê você precisa assinar o Amazon Prime? 8 motivos para assinar o Kindle Unlimited Todas as edições de Harry Potter publicadas no Brasil Como economizar na hora de comprar livros? Presentes para dar no Dia dos Namorados