Eu estava muito ansiosa para fazer esse post para vocês porque queria conversar sobre uma coisa séria. Um gênero que tem dado o que falar no mundo literário além dos romances de época, new e young-adult e os romances é o sick-lit. Mas afinal, o que diabos é sick-lit? Tentando não pesquisar no Google e traduzindo ao pé da letra, significa literatura-enferma, ou seja, nestas histórias os personagens sofrem de alguma doença ou distúrbio no enredo.
Por que eu quero falar com vocês sobre isso? Eu tenho refletido muito sobre a maneira como os autores estão conseguindo trazer temas polêmicos e muitas vezes que são nos desconhecidos no enredo de seus livros, deixando-nos a par de situações que talvez nunca compreenderíamos. Quantas pessoas sofrem com doenças que nós mesmos sequer sabíamos que existiam? É tão tocante e emocionante ver que alguns autores realmente se preocupam em externar todos os medos e preocupações que as pessoas que passam esta situação estão vivendo. E não falo somente do livro A Culpa é das Estrelas, que acabou deixando o mundo inteiro chocado com a história de uma garota e seu namorado que lutavam contra o câncer. Por que será que histórias assim acabam deixando a gente mais reflexivo e sensível a esses problemas?
Respondendo a essa pergunta, eu acredito fielmente que o ser humano ainda seja capaz de sentir algum tipo de empatia e todo livro que leio com o tema sick-lit, eu tento ao máximo me colocar no lugar daquela pessoa. Será que você alguma vez parou para pensar por que livros desse gênero acabaram ficando no topo dos livros mais vendidos?


Pensando muito nisso, eu vim trazer uma série de livros que abordam vários tipos de doenças e patologias. Eu tentei fazer com que este post ficasse um pouco menor, por isso vou fazê-lo em duas partes, senão vocês acabam cansando, ok? 

1.DISLEXIA

A dislexia é considerado um transtorno de aprendizagem, onde o portador tem dificuldade para entender números e letras. Além de não conseguir compreender números e letras, a pessoa ainda tem atraso do desenvolvimento da fala, dispersão e fraco desenvolvimento da coordenação motora. 

Um dos livros que estou lendo recentemente aborda a dislexia de uma forma mais crua e real. Reese, personagem do livro À sua espera, passou anos sofrendo bullying e sendo maltratada por ter essa doença. O problema não é somente você ter a doença e sim as pessoas te recriminarem por ela. Isso fez com que Reese acabasse sentindo-se inferior ás outras pessoas pelo simples fato de não conseguir letras, então vemos a personagem superar seus próprios medos e inseguranças assim que ela passa a se autoaceitar. Outro livro onde você pode encontrar a dislexia, porém de uma forma mais sutil e menos abordada é no livro Codinome Lady V. O protagonista do livro tem a doença mas como na época ainda era desconhecida, a autora não se aprofundou muito no assunto, mesmo assim é o primeiro romance de época que vejo tratar do assunto então é bom dar uma conferida.
2. DOENÇAS DEGENERATIVAS
Nunca havia lido algum livro com um tema tão forte como doenças degenerativas e é muito legal que alguns autores tenham se arriscado a falar sobre isso. O fato é que muitas pessoas que acabam tendo esse tipo de doença sofrem muito porque infelizmente nem toda a sociedade os aceita como é. Extraordinário é um livro que ainda não li, mas a história do menino com o rosto deformado que precisa lidar com sua primeira vez em uma escola ao lado de crianças “normais” não nos passa despercebida. É uma criança que precisa lidar com o fato de ser diferente, lidar com o fato de que alguns colegas simplesmente não irão querer falar com ele ou não irã se aproximar, terão medo e pena dele. Com certeza é um livro muito tocante e fará com que a gente se sinta sensível e emocionado com a história de August.
Amy e Matthew pode ter a capa bonitinha mas a história não é bem assim. De um lado temos Matthew e seu problema com TOC, de outro temos Amy com uma doença que acabou restringindo seus movimentos, fazendo com que ela somente pudesse falar através de um software de computador. Amy é uma personagem que se sente vitoriosa, porque mesmo com as adversidades da vida, ela é inteligente, estudiosa, tem pais que a amam, mas é nessa linda história que ela vai descobrir que ás vezes mesmo seguindo em frente e superando, fingir sempre ser forte pode ser desgastante. 
3. CÂNCER
Se tem histórias que eu odeio é com o tema câncer. Por que? Ao contrário dos outros temas acima, sabemos que em alguma hora aquele personagem vai morrer. É como ler uma história onde aquela pessoa sabe que só tem pouco tempo de vida e precisa desesperadamente aproveitar esses poucos dias que lhe restam. São histórias com enredos desgastantes, pois vemos como a doença pode acabar com uma pessoa, e olha, eu nem estou falando da realidade, estou focada nos livros. Não sei se alguém já leu Raio de Sol, mas caramba, que livro mais triste e ao mesmo tempo mais lindo. Eu chorei tanto enquanto chegava ao final desse história porque acredite, não é um final feliz, e foi uma história que me desgastou tanto que eu não conseguia mais parar de chorar. A gente acaba gostando tanto da personagem principal que não aceita que ela simplesmente partiu. O pior de tudo, como falei antes, é ver aos poucos como ela vai perdendo sua batalha para o câncer, uma doença que infelizmente não é generosa. Esse é um livro lindo que com certeza aborda esse tema com muito afinco e muita emoção.
Esses foram os três temas que eu trouxe para este post sobre o gênero sick-lit. Espero que tenham gostado e por favor, comentem se vocês já leram algum livro destes, quero saber sua opinião. Semana que vem irei trazer mais indicações sobre outros tipos de doenças para vocês, espero que gostem!
Posts criados 1379

16 comentários em “Vamos falar de sick-lit?

  1. Oi Miriã!

    Caramba que postagem!! Aplausos kkkkk sério fantástico! Eu não vou dizer que todos os livros que leio são relacionados a esse tema, mas eu me sinto uma pessoa muito humana em relação é quase tudo eu me foco demais em tudo que está acontecendo ao meu redor, eu sei que muitas pessoas não são assim! Ela pode sofrer hoje por alguém que aconteceu em um país, ou com familiar de uma amiga dela, com notícias na televisão mas isso uma hora vai passar é pessoa não vai presta mais atenção, mas eu sim eu gosto de me preocupar por que é isso que torna as coisas mais importantes mais valorizadas, às vezes a situação está na sua frente e você não quer ver, como você falou das doenças, às vezes ninguém presta atenção nisso é tão real é tão triste ainda mais quando essas pessoas sofrerem preconceito! Eu também admiro demais esse autores eles explorarem isso eles darem importância para isso para que pessoas conheçam e passem a ser preocupar ou presta mais atenção nisso! Eu adoro livros assim, mas eu me sinto tão tocada tão na pele, mesmo que estória seja apenas fictícia que demoro meses pra ler outro, por que eu fico pensando sobre aquilo, sobre o mundo é não não é questão de fica sofrendo é sim da importância às coisas de se preocupar! Ok eu já falei demais, eu realmente adorei sua postagem e conhecer o seu blog.

    Beijos

    Resenha Atual

  2. Os livros com protagonistas que tem câncer já tem há mais tempo, e sempre despertam uma empatia no leitor. Acho importante os autores, além do câncer, apresentarem personagens com outras doenças, para conscientizar o leitor das dificuldade que aquela doença traz, e como podemos supera-las.

    Blog aboutbooksandmore.blogspot.com.br

  3. Oi! Obrigada pela visita, e muito obrigada por ter gostado. Eu quis expor minha opinião acerca desses livros e mostrar o tanto que eles tem feito a diferença na vida dos leitores. É imprescindível que nós devemos saber mais sobre as doenças que cercam nossas vidas e até mesmo tirar da nossa cabeça personagens estereotipados, que são perfeitos em tudo que falho, até porque na verdade somos humanos e todos nós temos falhas e fraquezas.

  4. Olá, Miriã!

    Adorei ler seus comentários sobre os livros, já adicionei-os no meu skoob. Gosto do gênero por abrir meu leque de realidade, derrubando aquele comodismo que adquirimos durante uma época morna, sabe?
    Apesar de poucos, todos os que li me marcaram profundamente. É maravilhoso quando aprendemos lições até para o dia-a-dia.

    Adorei o blog! Parabéns, o tema está impecável e as postagens não deixaram a desejar <3

    Abraço!
    http://lupiliteratus.blogspot.com.br/

  5. Oi, Mi. Nunca li De volta para casa mas estou lendo o livro da Abbi e adorando! Eu também acho que ás vezes eles colocam drama demais no enredo, mas é bom ver uma parte mais real dos personagens.

  6. Oi, Fábio. Eu fiz o post pensando justamente em abrir os leques das pessoas para que elas possam conhecer esse gênero e até mesmo entender melhor um pouco desse "drama" que vemos em histórias assim.
    Muito obrigada!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

O que esperar da 3ª temporada de Sex Education 5 motivos para você ler O Inverno entre Nós A moda presente nos romances de época Autores nacionais para conhecer Um clichê, um livro