A pequena livraria dos corações solitários (A livraria dos corações solitários #1) – Annie Darling

Sinopse: Era uma vez uma pequena livraria em Londres, onde Posy Morland passou a vida perdida entre as páginas de seus romances favoritos. Assim, quando Lavinia, a excêntrica dona da Bookends, morre e deixa a loja para Posy, ela se vê obrigada a colocar os livros de lado e encarar o mundo real. Porque Posy não herdou apenas um negócio quase falido, mas também a atenção indesejada do neto de Lavinia, Sebastian, conhecido como o homem mais grosseiro de Londres. Posy tem um plano astucioso e seis meses para transformar a Bookends na livraria dos seus sonhos — isso se Sebastian deixá-la em paz para trabalhar. Enquanto Posy e os amigos lutam para salvar sua amada livraria, ela se envolve em uma batalha com Sebastian, com quem começou a ter fantasias um tanto ardentes. Resta saber se, como as heroínas de seus romances favoritos, Posy vai conseguir o seu “felizes para sempre”. O primeiro livro da série A Livraria dos Corações Solitários!

Chick-lit, romance, ficção | 308 páginas | Editora Verus | Nota: 4/5

Posy Morland sempre viveu através das estantes da Bookends, uma pequena livraria local perto de Londres. Lavínia, sua dona, sempre tratou ela e seu irmão, Sam, como seus netos desde que os pais de ambos morreram há sete anos atrás. Agora, Lavínia também se foi e como herança deixou a livraria nas mãos de Posy. 
Tudo o que Lavínia desejou em seu testamento foi que a nova dona conseguisse reerguer a livraria que já estava passando por dificuldades antes mesmo dela morrer. Para isso, Posy teria o período de dois anos, após isso, se ela não conseguisse fazer com que a livraria tornasse outra vez sustentável, ela passaria para a posse de Sebastian, o único neto de Lavínia.
Foto por Leitora Encantada
Sebastian não é somente lindo e irresistível como também é conhecido por ser o Homem Mais Grosso de Londres. E ele gosta muito de representar esse papel! Depois de uma paixonite na infância por ele, Posy simplesmente o detesta e juntos trocam várias provocações. 
Ela agora tem a missão de fazer com que a Booksend vire “Felizes para sempre”, uma livraria voltada somente para ficção romântica, mas Sebastian quer a todo custo que seja ficção policial. Será que ambos conseguirão levar essa ideia adiante? Ou será que o período de dois anos será muito grande para que ambos possam suportar ficar perto um do outro?

MINHA OPINIÃO


Antes de mais nada, vamos comentar sobre essa capa linda e fofinha que a editora Verus caprichou para nós leitores. Gente, que coisinha mais linda! E mesmo que a história não tenha me cativado de todo, com certeza eu compraria o livro outra vez somente para ter essa belezura na minha estante. Parabéns pela diagramação que também está maravilhosa ❤
Enfim… a história basicamente se resume a Posy tentando reabrir o negócio da livraria em outro nicho. O que parece ser impossível já que a situação financeira não é a das melhores e o curto espaço de tempo para relançarem a livraria requer muita energia de todos os envolvidos. Com ajuda de seu irmão Sam, e os quatro funcionários, Sophie, Tom, Verity e Nina, Posy tentará fazer do impossível o possível para levar essa ideia adiante.
É claro que Sebastian sempre aparece para atrapalhar tudo com suas ideias absurdas sem considerar a opinião de ninguém, ele simplesmente não sabe receber um NÃO! E confesso que isso me irritou um pouco. Boa parte do tempo achei Sebastian um metido mimado e arrogante, e demorou demais para eu começar a achar sua arrogância um charme e não um defeito, mas até que sendo o Homem Mais Grosso de Londres, ele consegue desempenhar muito bem. 
Foto por Leitora Encantada
Posy me pareceu também muito desorganizada a boa parte do tempo, sabe? Como estou me formando em Administração e pretendo abrir uma livraria/café, achei as ideias dela muito boas mas a falta de planejamento da mesma patético. Não a culpo. Imagina você herdar um negócio que está falindo do nada?! É difícil mesmo administrar isso, mas acho que ela poderia ter feito coisas de maneira melhor.
O livro é muito bom mas em algumas horas me pareceu forçado, como o vilão… que sinceramente, foi um vilão bem podre e acho que a autora só colocou ele na história para tentar apimentar um pouco mais as coisas… Fora isso, o que me decepcionou completamente foi a falta de romance. Não sei se vocês já leram ou já viram outras resenhas do livro, mas a autora pecou totalmente em não explorar o envolvimento amoroso do casal principal. Gente, não vi nenhuma atração sexual entre eles fora dos textos que a Posy escrevia sobre eles (é que a Posy tinha mania de descarregar sua frustração sexual escrevendo um romance de época entre ela e Sebastian). Sabe quando você espera o momento que o casal vai começar a se apaixonar, começar a perceber a falta dele e etc? Isso simplesmente não acontece, e quando acontece, é de forma bem superficial por parte da Posy. Sebastian não aparece em nenhum momento se mostrando atraído pela moça e de repente, bum, ele está apaixonado por ela. Cadê esse envolvimento que faltou? Faltou mais situações constrangedoras, mais rostos corados, mais insinuações, que no mínimo, fariam a gente torcer pelo casal, mas a autora decepcionou muito nesse quesito.
Foto por Leitora Encantada
Enquanto fiquei frustrada pelo romance que quase não teve, a autora sobre explorar bem a paixão da Posy pelos livros, ou seja, me vi muito na personagem já que os sentimentos dela em relação aos livros são os mesmo que sinto quando vou numa livraria. Foi maravilhoso ver alguns nomes de autores conhecidos como Julia Quinn e Eloisa James, me senti parte da história.
A pequena livraria dos corações solitários tinha tudo para ser uma leitura maravilhosa, mas a autora infelizmente não investiu muito no romance, o que acabou tirando o ar romântico de toda a história. Mas no fundo, ela não é uma história de todo ruim, me diverti mito com os personagens e as várias situações vividas por Posy e pelos funcionários da livraria. Um livro bom para quem quer conhecer mais sobre esse ramo e se conectar com personagens como a gente, ávidos por um bom livro e um bom final feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 thoughts on “A pequena livraria dos corações solitários (A livraria dos corações solitários #1) – Annie Darling

  1. Oi, Leisiane. Me irritei muito com o Sebastian mas tentei gostar dele senão não conseguiria levar a leitura em frente, mas ele é realmente machista e com pensamentos tão inapropriados, meu Deus!

  2. Oi Miriã!

    E pelo visto esse Sebastian e bem difícil de engolir hein?Eu sinceramente não suporto personagens assim, apesar de existe sempre pessoas arrogantes ao nosso redor kkkk, então quando encontro isso nos livros quero passar longe, afinal leitura e para gente se sentir bem e feliz, mas no geral eu gostei da proposta do livro, a ideia de levantar a livraria, eu amaria fazer parte disso! Adorei a capa também. Estou na duvida ainda se leria ou não. Parabéns pela sinceridade na resenha. Ficou lindo o visual novo do blog.

    Beijinhos

    Resenha Atual

  3. Oi, Mi. Estou realmente percebendo isso com os chick-lits britânicos, eles são totalmente desprovidos de romance, coisa que vi também na escrita da Sarah Mason, mas mesmo assim ainda não desisto de ler.

  4. Oi, Mi

    Eu tenho uma teoria sobre essa falta de romance e quando eu ler eu vou confirmar se pensei certo ou não! Hahaha
    A capa é maravilhosa e a temática encantadora, acho que vou curtir e espero que essa falta não me atrapalhe.
    Acho que vou sentir por Sebastian o mesmo que senti pelo Simon de Onze Leis a Cumprir na Hora de Seduzir! Hahahaha

    Beijos
    – Tami
    http://www.meuepilogo.com

@blogcapitulotreze

O livro de cada signo Rankeando os livros da série Bridgerton 10 livros mais abandonados pelos leitores de acordo com o Skoob Como melhorar seu inglês em pouco tempo 5 cafeterias para conhecer em Brasília