Quando Evie Hart aceita ser dama de honra de sua melhor amiga, ela percebe que isso é o mais perto que conseguirá chegar do altar. Até hoje, aos 27 anos, Evie nunca viveu um grande amor.
E, por ironia do destino, todos a seu redor, inclusive sua própria mãe, estão com os dias de solteiro contados. Ela treme só de pensar nos inúmeros casamentos que tem pela frente! Mas sua fobia de relacionamentos pode ter cura. Um convidado especial, que está sempre presente nas cerimônias, é capaz de fazer com que ela queira ser um pouco mais do que dama de honra.

Romance, chick-lit | 431 páginas | Editora Record
 
Hoje trago a resenha de um chick-lit super divertido e muito bem escrito pela minha maravilhosa Jane Costello, que infelizmente ainda é uma autora pouco conhecida, por isso faço meu apelo para que vocês deem uma chance as obras dela, essa já é  a terceira e todas seguem a mesma linha: um romance leve e diálogos divertidos. Pra quem gosta da Sophie Kinsella vai adorar a autora porque ambas tem a escrita muito parecida, e as duas também fazem seus romances passarem na Inglaterra.
Damas de Honra: Quatro casamentos  e nenhum funeral conta a história de cinco amigas: Evie, Grace, Georgia, Charlotte e Valetina. Evie é a personagem principal, ela é uma grande amiga mas seu problema reside estar aos  27 anos e nunca sequer ter se apaixonado. Ela acredita em finais felizes e amor para a vida eterna, mas os relacionamentos dela não duraram mais que 3 meses, e justamente por causa dela mesma que sempre terminava quando via que as coisas estavam indo para frente rápido demais. Grace é a melhor amiga de Evie, mãe de duas filhas e irá se casar com o pai das meninas depois de 7 anos de relacionamento. Georgia é a mais rica de todas, porém a mais humilde. Charlotte é um amor de pessoa mas tem problemas com sua auto estima por sempre estar acima do peso, já Valentina é super resolvida consigo mesma já que ela tem a aparência de modelo, porém não é um amor de pessoa. Juntas, elas apoiam uma a outra a sua maneira e vão passar por esses quatro casamentos com muita graça e loucura.
Foto por Leitora Encantada

Evie está se preparando para o casamento de Grace quando conhece o maravilhoso Jack. Porém, a situação que acabou antecedendo a apresentação dos dois não foi das melhores e Evie acabou pagando o maior mico, mesmo assim ela está empenhada em sair com ele. O problema? Ele está acompanhado de sua amiga Valentina, mas parece que mesmo com todo o charme da outra mulher, Jack não ficou com ela e está livre e desimpedido.
É aí que a oportunidade aparece e no casamento da Georgia, Jack e Evie enfim se conhecem melhor – ela pagando altos micos e ele educadamente rindo dela -. Mas é no casamento da mãe dela que os dois resolvem engatar um romance, porém, o medo de não dar certo com Jack começa a bater a porta de Evie, ainda mais porque ele aparentemente é perfeito.
Paralelo a isso, o leitor vai conhecendo os preparativos de cada casamento ao longo da história, e conhecendo melhor as situações e as personagens, principalmente Charlotte que é uma das personagens que mais mudam ao longo da narrativa. Ela resolve fazer dieta e começa a emagrecer, recuperando sua auto estima, o que foi muito legal de ver no livro.
Foto por Leitora Encantada
Evie é uma personagem muito divertida, eu ri muito com ela porque ela é daquelas protagonistas de comédia romântica, então apesar de toda a frustração com a vida pessoal, ela é muito alto astral. Jack também não fica pra trás. No início fiquei com receio dele ser um mala que só. Sabe quando o autor vai criando um personagem perfeitinho demais? Achei que tivesse caroço nesse angu, mas não foi bem isso que encontrei e fiquei aliviada. Grace é aquela personagem mãezona que sempre vemos nas histórias, mas que mal consegue controlar seus próprios problemas, Georgia quase não aparece e Valentina, apesar de ser super chata e irritante no início, começa a se mostrar uma pessoa sensata e legal no desenvolvimento do livro.
O que eu gosto dos livros da Sophie e da Jane é que a gente nunca sabe quem vai ficar com quem. Tipo, apesar de termos o Jack como potencial par romântico da Evie, a gente tem outros personagens que vão aparecendo para deixar o leitor em duvida, mas eu gostei bastante de qual foi a escolha da autora.
Foto por Leitora Encantada
Outra coisa também que eu gostei foi a desconstrução de alguns personagens, como Valentina, que no início parece ser uma coisa mas no final não é, e que foi por isso que quebrei a cara quando foi outro personagem que me decepcionou, fiquei com aquela cara de “Que? Como assim?”. É bom ser enganada pelo autor ás vezes, não deixa tudo muito na cara.
O livro aborda em seu principal tema o casamento: os bons, os ruins, a vida depois de casados, os filhos e tudo que vem com o pacote. Achei muito legal a autora mostrar que casamento não é felicidade toda hora, sabe? Acho que ela vendeu uma história muito verdadeira. A escrita e a narrativa do livro são muito leves, você consegue facilmente terminar a obra. Para quem gosta de um bom chick-lit, Damas de Honra é uma ótima escolha. 
Foto por Leitora Encantada

Posts criados 1379

27 comentários em “Damas de honra: Quatro casamentos e nenhum funeral – Jane Costello | Resenha

  1. Oi Miriã,
    Voltei. Engraçado pela capa pensei que era uma história juvenil. Essa aposta da autora em desconstruir os personagens, mostrando que nem sempre as pessoas são o que aparentam e que elas podem nos surpreender deu um toque realista e especial ao livro. Não conhecia, mas vou anotar a dica. Parabéns pela resenha. Seu novo layout ficou lindo.
    bjs.
    Pri.
    http://nastuaspaginas.blogspot.com.br/

  2. Oiii Mika

    Eu tenho esse livro pendente pra ler e tenho vontade de conferir porque eu adoro esse tipo de chick lit centrado em amigos, casamentos e muita confusão. Além disso ela realmente me lembra bastante os livros da Sophie Kinsella (outra autora que tenho vários livros na lista) e tenho certeza que irei curtir muito essa história também. Se você curte muito livros assim, te indico Um Amor de Detetive da Sarah Mason, foi um dos primeios chick lits que eu li e foi tri legal!

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

  3. Oi Querida!!!
    Infelizmente eu faço parte dos leitores que ainda não conheciam a autora. Mas a sua resenha me deixou muito encantada por essa obra dela, e agora vejo que tem mais uma autora que eu preciso conhecer.
    Adorei as fotos e a sua resenha foi realmente muito bem escrita e me deixou encantada. Espero gostar da leitura.

    Beijoss, Enjoy Books

  4. Helloo, Mika. Tudo numa nice?!
    Eu já vi esse livro por aí, mas como não é o meu gênero favorito e como parece que só leio chick lit se for da Sophie, nunca conferi. Vivo numa vibe de fantasia eterna e apenas intercalo outras estórias mais leves quando necessário. Interessante que esse livro aborde os lados do casamento e não deixe naquela fantasia que é tudo muito bom e belo. Gosto quando os livros mostram essa verdade. Estou acostumada a ver romances que durante todo o livro ocorre o desenvolvimento de uma relação e quando os protagonistas acabam finalmente juntos a obra acaba com o final "feliz". Acho interessante explorar o além também.
    Que bom que curtiu a leitura.
    Beijin…
    Alana Gabriela – Books and Stuff

  5. Oi, Alana. Eu acho que seria uma boa opção para intercalar as lacunas, mas se você não curte muito a narrativa ou o gênero, melhor não forçar a barra. Adorei essa vertente que a autora trouxe, deixou tudo muito real para mim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

O que esperar da 3ª temporada de Sex Education 5 motivos para você ler O Inverno entre Nós A moda presente nos romances de época Autores nacionais para conhecer Um clichê, um livro