Batalhas é o mais novo filme adolescente lançado no catálogo da Netflix. Sinceramente eu não sei quando ele surgiu, mas a obra é bem legal e acho que você pode gostar também. Na mesma vibe de filmes como Se ela dança, eu danço e Dança comigo?, ele traz duas pessoas completamente opostas que se verão juntas por causa da dança. 
Amalie (Lisa Teige) é uma adolescente rica e bem mimada que vê no balé uma forma de se provar. Após sair a notícia de que uma das bailarinas irá ganhar uma bolsa de estudos em uma das escolas de dança mais famosa da Holanda, ela se esforça ao máximo para ser a escolhida. O problema é que Amalie não consegue demonstrar emoção em sua dança, o que a deixa sempre em último lugar se comparado a Charlotte, uma das bailarinas mais preparadas e perfeitas de sua turma.
Tudo piora quando Amelie descobre que seu pai está falido e todas suas coisas, assim como o lugar onde mora, serão vendidos para saldar a dívida. A garota se vê morando em um pequeno apartamento de um quarto com o pai, mas por puro orgulho não conta a situação a suas amigas e nem a seu namorado.
Para conseguir ensaiar, ela acaba descobrindo um estúdio público que acaba dividindo com um grupo de dança. Entre eles está Mikael (Fabian Svegaard Tapia), um garoto humilde da periferia que ama dançar hip-hop. Entre os ensaios e os momentos que passa ao lado dele, Amelie passa a se soltar e a descobrir mais de si mesma. Mas o fato de estar vivendo uma vida dupla se torna cada dia mais complicado, e é claro, quando os dois mundos da garota colidem, o estrago é grande demais pra ser desfeito.
Batalhas tem tudo aquilo que a gente ama: dança, um casal interessante e todo o drama adolescente envolvendo eles. No início a trama é um pouco lenta e Amalie não é de longe alguém que facilmente passamos a gostar. O jeito mimado da garota, somado as mentiras envolvendo Mikael e toda a situação financeira da família me irritaram. Eu só queria que ela tomasse vergonha na cara e contasse logo toda a treta para seus amigos e admitisse seus sentimentos para o garoto. Mas sabe como é… a personagem demora tanto pra fazer isso que tudo explode de uma vez bem na fuça dela.
Ainda assim consegui gostar da Amalie e ver uma outra personalidade ser moldada. Apesar da trama focar um pouco em Mikael, nem de longe ele é o centro da história. O personagem foi um pouco posto de lado para os dramas da protagonista terem a sua devida atenção, então acho que ele poderia ter sido mais explorado. Sim, com certeza ou claro? Mesmo assim o ator Fabian exala carisma e fica impossível não gostar dele. Seu jeitinho me lembrou bem o Samuel, de Elite, por ser fofo e não ter segundas intenções quanto à Amalie.
A relação de pai e filha também é pouca abordada, mesmo com o problemão que inicia a trama. Outra coisa que senti falta foi da interação de Amalie e suas amigas do balé. Vejamos, a obra mostra seu convívio com elas mas não aprofunda muito nisso, e acho que ficou a desejar no roteiro.
A obra tem várias falhas pois se comparado a outros filmes do tipo, esse de longe não tem o mesmo carisma que os demais, mas ainda conquista pela abordagem da dança, que é o grande Q da história. Misturar balé com hip-hop sempre dá uma mistura interessante e aqui não foi diferente, e por esse motivo gostei da obra.
Apesar de não ser algo extremamente maravilhoso, o filme norueguês que consegue prender o telespectador e é uma boa indicação para passar o tempo.
Posts criados 1379

24 comentários em “Filme: Batalhas

  1. Olá!
    Não tinha ideia que esse filme estava na Netflix, que bom! Amo filmes de dança, principalmente Se Ela Dança, Eu Danço. É uma pena que esse filme tenha falhas, mas adorei saber que vale a pena dar uma conferida. Acho que irei ver em breve. Adorei a sua crítica!
    Beijos

    Our Constellations

  2. Olá, Miriã.
    Eu gosto muito desse tipo de enredo. E o engraçado é que sempre fico aguardando a ultima apresentação como se nada fosse dar certo, mesmo já sabendo que vai dar hehe. Ele já está na minha lista e assim que terminar os de natal vou assistir.

    Prefácio

  3. oi, Mika! eu tenho ouvido falar bastante desse filme, não tinha ficado com vontade de assistir, mas até que cê me deixou curiosa, viu? parece aquele filme ótimo pra assistir num sábado tedioso pra passar o tempo, já que não aprofunda muito nas situações mas é legalzinho mesmo assim hahah

    um beijão,
    GABS | likegabs.blogspot.com ❥

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

Compre agora o novo Kindle Paperwhite! Músicas para quem ama o universo de League of Legends Spoiler: 3º ato de Arcane Músicas com representatividade LGBTQ+ Bully Romance: o que é + indicações