Aos 18 anos, Alexia não pensa em se comprometer com nada mais além do seu trabalho, sua irmã de três anos e sua faculdade, mas sua vida dá um solavanco surpreendente quando em uma noite de estudos, por acaso, ela conhece Stefan. Playboy, riquinho metido a besta, o típico garoto que não quer nada com nada, já que é filho de um dos empresários mais influentes do país. Alexia jamais imaginou que algum dia pudesse existir um elo de amizade tão forte entre eles, mas dizem que amizade pode virar amor… será?

Um encontro inesperado. Um futuro incerto. Dois seres totalmente diferentes.
O destino parece estar a favor deles, mas mesmo assim, ainda está disposto a lhes pregar algumas peças.

 

Alexia já viveu dias melhores. Com apenas 18 anos ela precisa cuidar da irmãzinha de 3, estudar para a faculdade, trabalhar e ainda dar monitoria para não perder a bolsa. Porém, apesar do cansaço, ela faz tudo isso com um sorriso no rosto se significa que Alice terá um futuro seguro. 

Stefan é o completo oposto de Alexia. Ele é um garoto rico, mimado, que acha que pode controlar tudo e todos porque tem dinheiro. E o primeiro contato entre eles não é o dos melhores. Mas se tem algo que Alexia tem, é paciência, e mesmo com as pegadinhas de mau gosto de Stefan, a garota segue firme e forte. E é isso que chama a atenção dele. Alexia é muito reservada, pouco se sabe sobre ela e a vontade de descobrir sobre a garota faz com que Stefan queira entrar em sua vida. Até ele descobrir que ela tem uma filha, a doce e pequena Alice.

Não quero falar muito sobre o enredo mas o livro basicamente caminha pela amizade improvável entre Alexia e Stefan. No início eu achei ele muito nojento e um pouco escroto, com uns comentários ridículos a respeito das coisas, mas entendi que isso fazia parte da construção do personagem, e mesmo ele sendo odiável no começo, ele consegue passar por uma redenção e soar verdadeiro ao longo da leitura. Inclusive a mudança é gritante, porém não é feita com pressa. Você vai percebendo que os sentimentos e pensamentos de Stefan vão mudando a cada página, como algo natural.

Alexia também tem um grande crescimento, porém o destaque mesmo é do personagem masculino. Ela é uma mulher esforçada, humilde, daquele jeito que já estamos acostumados. O que realmente chama atenção é a sua relação com a irmã Alice. Alice na verdade acredita que Alexia é a mãe dela, e por isso é lindo ver os diálogos entre as duas, principalmente porque a garotinha de apenas 3 anos consegue ser muito fofa e inteligente em alguns momentos. Eu queria muito guardar a Alice num potinho gente, sério.

O livro parece ser um clichê completo mas ele reserva algumas reviravoltas perto do final. E quando enfim elas chegam você fica surpreso e um tanto chocado, talvez revoltado, com os caminhos que a autora escolheu seguir. Chorei e sofri com essa leitura, mas no final senti vontade de reler só porque eu sabia que iria encontrar uma obra doce e gostosa de ler. 

A única coisa que me incomodou é que o livro tem muitas páginas, o que poderia tirar algumas e evitar um lenga-lenga daqueles durante a leitura, mas fora isso, a história é muito boa e a escrita da Mih é maravilhosa. Gostaria muito de ler livros novos dela, mas até agora só vi esse ser publicado, então oremos. Recomendo muito!

O preço da felicidade | 462 páginas | Editora Grupo Editorial The Books

Posts criados 1379

6 comentários em “O preço da felicidade – Mih Brandão | Resenha

  1. Olá, Miriã.
    Já adicionei no meu kU porque sempre gosto dos livros do gênero que você indica por aqui hehe. E estou precisando para ver se minhas leituras fluem porque estou empacada em um ebook e nunca mais consigo sair dele hehe.

    Prefácio

  2. Oi, Mi! Tudo bom?
    Misericórdia quase 500 páginas, não sei se eu aguento não UHASUHASUHASUHHA tô muito preguiçosa pra livro que passe de 400 páginas atualmente, pra ler o último de Renegades tem sido uma sofrência.
    Mas gostei de saber que a personagem feminina tem uma evolução tão boa assim! E amo reviravolta bem encaixada no final G_G

    Beijos, Nizz.
    http://www.queriaestarlendo.com.br

  3. Oi Mika, faz tempo que eu não passo por aqui né? Haha, saudades.
    Bom, inicialmente eu fui lendo a resenha e entendo que este é um livro fofinho, porém clichê, mas fiquei feliz quando você diz que na verdade o enredo tem reviravoltas. E creio que o grande número de páginas seja devido ao fato de que o livro se iniciou no wattpad, e lá os autores vão liberando os capítulos aos poucos e geralmente eles fazem um lenga lenga pra manter o interesse dos leitores na história, haha.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

  4. Miriã!
    Gosto demais quando os homens dos livros de romances, conseguem mudar e amadurecer, é tão lindo ver a transformação…
    E quando tem criança, é ainda mais fofo…amo.
    Fiquei curiosa sobre essas mudanças perto do fim.
    cheirinhos
    Rudy

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

O que esperar da 3ª temporada de Sex Education 5 motivos para você ler O Inverno entre Nós A moda presente nos romances de época Autores nacionais para conhecer Um clichê, um livro