Cortesã por uma noite – Lisa Keyplas | Resenha

Certa noite, o belo e misterioso policial Grant Morgan é chamado para investigar uma vítima de afogamento no rio Tâmisa. Quando chega lá, fica surpreso ao reconhecer Vivien Rose Duvall, um de seus grandes desafetos, a mais famosa e exclusiva cortesã dos salões londrinos.

Grant fica mais surpreso ainda ao perceber que a moça está viva. Sem saber o que fazer, ele decide levá-la para casa, apesar de seu desprezo por ela. Quando Vivien acorda, porém, os dois percebem que ela não se lembra de nada.

Durante a investigação, logo fica claro que a moça sofreu uma tentativa de assassinato e que sua vida ainda está correndo perigo. Enquanto tenta protegê-la, Grant se sente cada vez mais atraído por ela. E Vivien, incapaz de recuperar a memória, se entrega de corpo e alma a seu salvador.

Nesse mistério envolvente cheio de pinceladas de romantismo, duas vidas se cruzam de maneira inesperada e uma paixão avassaladora coloca em dúvida tudo que eles achavam que sabiam.

Após ser chamado para reconhecer um corpo jogado no Tâmisa, Grant Morgan, um dos patrulheiros mais renomados e conhecidos de Londres, não esperava encontrar Vivien Duvall à beira da morte. Ela é uma das cortesãs mais estimada e disputada entre os cavalheiros, e Grant já quis ser um deles. Mas após as mentiras venenosas soltadas por ela a respeito dele, o orgulho dele fora ferido e é por isso que Grant jurou se vingar de Vivien.

 

Agora que ela está desprotegida e provavelmente fugindo de algum ex-amante que queira matá-la, ele decide que é o melhor momento para colocar sua vingança em ação. Grant tem a intenção de usar Vivien e depois descarta-la, sem peso na consciência. O problema deste plano? Vivien acabou perdendo a memória e não consegue lembrar-se quem é, muito menos que seja uma cortesã. Suas atitudes não refletem em nada a mesma pessoa que fora e isso mexe completamente com os sentimentos de Grant. E agora, o que ele irá fazer?

Cortesã por uma noite é o primeiro livro da trilogia Mistérios da Bow Street, que eu acredito que seja um dos primeiros trabalhos da Lisa Keyplas. E por este motivo, eu relevei algumas coisas durante a leitura. Na verdade, eu gostei muito de ver um livro em que os nobres não são o objeto da história, e sim pessoas comuns. Isso é uma grande diferença nas leituras que tenho tido, e apesar de mistérios não ser o meu foco, eu amei me ver envolvida no passado de Vivien.

É bastante conflitante ver a diferença de personalidade dela de antes com a de agora. Uma batida na cabeça pode mudar tanto uma pessoa? A cortesã era extremamente cínica e fútil, trocando de amante como troca de roupa, mas isso obviamente trouxe inimigos a si. Agora Grant precisa descobrir quem quer matá-la e quais as circunstâncias que a fizeram ser jogada no Tâmisa.

E em relação ao plot, eu acredito que a Lisa conseguiu desenvolver tudo muito bem, e me deixar bastante surpresa com os rumos que a trama seguia. O problema é o Grant. Ele é muito mesquinho e se deixa guiar pelo orgulho ferido boa parte da trama. Como assim você vai se envolver com uma mulher sem memória, desprotegida, apenas para se vingar? Ai que coisa ridícula sério. Além das atitudes deploráveis, ele também solta comentários machistas desnecessários sabe? É claro que o personagem tem um crescimento no decorrer da história, mas ele não me convenceu, então foi difícil engolir o Grant.

Fora isso, a leitura flui que nem uma beleza. Me vi envolvida pela trama, querendo saber mais do assassino e já tentando descobrir quem será os próximos protagonistas da série. Eu recomendo muito a leitura! 

Os mistérios de Bow Street #1 | 272 páginas | Editora Arqueiro

Posts criados 1379

6 comentários em “Cortesã por uma noite – Lisa Keyplas | Resenha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

5 livros com CEO que não são babacas 8 livros para chorar 5 lugares para ler Prateleiras criativas O que é sick-lit?