Livros que eu abandonei ao longo da vida

Eu sempre fui desapegada com as coisas, principalmente quando vejo que elas não estão conseguindo realmente me prender, por isso não fico inventando desculpas ou tentando a todo custo ler algum livro que não está me cativando de nenhuma forma. Existem livros ruins sim, mas se a gente sabe que a leitura não vai dar certo, qual a necessidade de ficar tentando engolir ele? Sou super a favor do abandono literário, e até incentivo (sorry!) porque como dizem: A vida é muito curta para ficar perdendo tempo com livro ruim! Não que todos sejam ruins, mas é que ás vezes a leitura realmente não rola, e acho que vocês conseguem me entender. E por isso, vou contar para vocês alguns livros que abandonei durante a minha vida, alguns que eu nem lembrava mais 😂

O estranho – Kyra Davis

Esse é um daqueles livros que eu nem lembrava que existia, mas quando vi a capa me lembrei dele. O estranho é o primeiro livro de uma trilogia erótica e eu até comecei, mas sinceramente, não lembro porque abandonei a leitura. No mínimo não estava tão afim de ler e por isso devo ter ficado enrolando para continuar, aí acabou no esquecimento e eu já perdi tanto celular na vida que não lembrei de baixar o livro de novo.

O Estranho é o primeiro volume da trilogia best-seller Apenas Uma Noite, que revela o intenso e erótico mundo de Kyra Davis.Kasie Fitzgerald sabe quem deve ser. Responsável. Confiável. Previsível. Ela é uma ambiciosa workaholic, fiel ao homem com quem pretende se casar. Mas uma noite selvagem e impulsiva, em Las Vegas, vai despertá-la para novas experiências… Tentando a sorte em uma mesa de vinte e um, Kasie conhece ele.Intenso. Sensual. Perigoso. Ela aceita seu convite para um drinque… e depois para o quarto. Ela não sabe o nome dele. Mas nunca vai se esquecer do sexo. Forte. Excitante. Explosivo.Então, quando aquele homem misterioso aparece inesperadamente em sua empresa, ela se entrega ao domínio dele, tanto na cama quanto no trabalho. Não há como prever aonde o rico e poderoso Robert Dade vai levá-la. Mas também não há como resistir aos seus desejos. A única questão é quem Kasie será, quando a jornada chegar ao fim.

O amante – Jodi Ellen Malpas 

O amante também é parte de uma trilogia erótica e eu tentei ler ele duas vezes, mas não consegui me cativar pelos protagonistas. Achei a relação deles bem sem sal, e a narrativa não me prendia de forma alguma. Mesmo vendo algumas resenhas positivas, preferi desistir da trilogia.

Um romance repleto de erotismo e sensualidade, protagonizado por um casal que experimenta momentos tórridos de amor e sedução. A jovem designer de interiores Ava OShea tem uma reunião de consultoria com o sr. Jesse Ward, proprietário do misterioso O Solar. Ela está esperando nada mais do que um homem velho, acima do peso e que usa terno e gravata, mas dá de cara exatamente com o oposto. Jesse é devastadoramente bonito, charmoso e confiante. Mas também é vaidoso, arrogante e não conhece limites. Ava não quer se sentir atraída por ele, mas não pode controlar o efeito avassalador que esse homem tem sobre ela. Cada instinto está lhe dizendo para correr, mas Jesse Ward não está disposto a deixá-la escapar. Ele a quer e está determinado a tê-la. Ava sabe que está prestes a entrar em um relacionamento intenso e conturbado, mas o que fazer se ele não a deixa ir?

Pollyanna – Eleanor H. Porter 

Quando li Pollyanna pela primeira vez eu tinha apenas 12 anos, e por isso eu não curti a história, tanto que abandonei ela. Antes eu não entendia os tantos Mr e Mrs que haviam na narrativa, hoje em dia adoro eles nos romances de época, vai entender 😂 Sendo assim eu abandonei o livro mas li Pollyanna Moça umas trocentas vezes, que na verdade é o meu preferido. Por isso vou tentar reler a obra.

A pequena Beldingsville, uma típica cidadezinha do início do século XX na Nova Inglaterra, Estados Unidos, nunca mais seria a mesma depois da chegada de Pollyanna, uma órfã de 11 anos que vai morar com a tia, a irascível e angustiada Polly Harrington. Por influência da menina, de uma hora para outras tudo começa a mudar no lugar. Tia Polly aos poucos torna-se uma pessoa melhor, mais amável, e o mesmo acontece com praticamente todos os que conhecem a garota e seu incrível “Jogo do Contente”. Uma otimista incurável, Pollyana não aceita desculpas para a infelicidade e emprenha-se de corpo e alma em ensinar às pessoas o caminho de superar a tristeza.

Playboy irresistível – Christina Lauren 

Eu já gostei mais das obras da Christina Lauren, mas hoje em dia não consigo mais engolir os livros dela, isso porque pra mim todas as histórias parecem mais do mesmo, tipo os livros da Abbi Glines, que seguem a mesma fórmula. E Playboy Irresistível foi o ápice. Cheguei no meio da narrativa e simplesmente cansei, desisti da leitura e dei adeus aos livros da série.

Uma linda nerd. Um incorrigível Don Juan. E uma aula de química só para maiores…Quando Hanna Bergstrom escutou de seu irmão que ela precisava ter uma vida social e se libertar um pouco da faculdade, ela jurou que iria cumprir essa tarefa: sair mais, fazer amigos, começar a namorar. E quem melhor para transformá-la na garota dos sonhos de todo homem do que o lindo melhor amigo de seu irmão, o investidor e playboy assumido Will Sumner? Will ganha a vida assumindo riscos, mas a princípio ele não bota fé na transformação daquela garota desajeitada… até que numa noite selvagem, sua inocente pupila o seduz e acaba ensinando uma lição sobre o que é ficar com uma garota ardente e… inesquecível. Agora que Hanna descobriu o poder de seu próprio sex appeal, resta a Will provar que ele é o único homem que ela precisa.

Amos e Masmorras – Lena Valenti

Esse é daqueles livros que eu comecei, gostei muito mas fiquei enrolando demais para terminar e acabei abandonando porque não lembrava mais onde tinha parado e estava com preguiça de voltar do início. A narrativa é boa e eu adorei como a autora reestruturou o tema sadomasoquismo, é bem diferente e genial. Pena que eu lesei e agora para ler de novo vai ser bem difícil. 

Em mais uma excitante série, a renomada autora Lena Valenti aborda agora as nuances do universo BDSM. Amos e Masmorras é um dos mais recentes sucessos da autora e se tornou best-seller internacional. A agente Cleo Connelly, integrante do corpo de polícia em Nova Orleans, é uma mulher atraente e destemida, que não mede esforços e impulsos na resolução dos casos que assume. Certo dia, entretanto, ela é designada para investigar, junto ao FBI, uma lucrativa rede de tráfico humano. Para cumprir a missão, ela precisará se inserir em um contexto inusitado: visitar a cena BDSM do país e participar das práticas de sodomia e dominação instituídas no torneio Dragões e Masmorras DS. Agindo como agente infiltrada, Cleo terá de pesar os limites de sua própria luxúria nesta implacável caçada, considerando também a arrebatadora atração que sente por Lion Romano, seu parceiro no caso. Mas será que, no meio do caminho, ela vai gostar de ser submissa? Renda-se aos deleites desta intrigante e sensual narrativa!

Como domar um sheik – Olivia Gates 

Eu adoro os romances de banca da Harlequin, mas esse realmente não deu. O livro tem uma narrativa muito ruim, eu praticamente detestei e não consegui seguir em frente. Fora isso o envolvimento dos personagens é rápido demais, não dá nem tempo da gente assimilar direito a história. Parei bem no comecinho.

Ele a teria para si!Bastou ao sheik Shaheen Aal Shalaan a avistar em uma sala lotada para, no mesmo instante, perceber que desejava aquela mulher. Sem muito esforço, logo a levou para sua cama, onde ela despertou nele paixões há muito tempo adormecidas. Após o enlace, o sheik descobriu a verdadeira identidade de sua amante: era Johara, sua amiga de infância, que agora florescia na visão de Shaheen de tal modo que se tornara impossível para ele viver sem ela. Porém, sua linhagem exigia uma esposa já escolhida para o trono, e desposar outra poderia trazer resultados catastróficos. No entanto, como ele seria capaz de dar as costas à mulher que estava grávida de seu filho?

A livraria dos finais felizes – Katarina Bivald 

Meu problema com essa obra também foi a narrativa, que caramba, foi muito difícil na hora de ler. Eu fiquei decepcionada porque imaginei que seria uma ótima história já que amo livrarias e tem essa capa lindona, mas a autora não me cativou.

Sara tem 28 anos e nunca saiu da Suécia — a não ser através dos (vários) livros que lê. Quando sua amiga Amy, uma senhora com quem troca livros pelo correio há anos, a convida para visitá-la na cidade de Broken Wheel, Iowa, Sara decide se aventurar. Mas ao chegar lá, descobre que Amy faleceu. Sara se vê desacompanhada na casa da amiga, em uma cidade muito pequena, e começa a pensar que talvez esse não seja o tipo de férias que havia planejado.Com o tempo, Sara descobre que não está sozinha. Nessa cidade isolada e antiga, estão todas as pessoas que ela conheceu através das cartas da amiga: o pobre George, a destemida Grace, a certinha Caroline e Tom, o amado sobrinho de Amy. Logo Sara percebe que Broken Wheel precisa desesperadamente de alguma aventura, um pouquinho de autoajuda e talvez uma pitada de romance. Resumindo: a cidade precisa de uma livraria.

Sedução – Nicole Jordan 

Os livros da Nicole Jordan são daqueles que você não gosta inteiramente mas tenta ler mesmo assim. Já tinha conseguido ler três livros dessa série, mas Sedução realmente não rolou. Não sei o que acontece, mas a escrita da autora é diferente dos demais romances de época que leio, além dela usar muitas cenas eróticas na narrativa, o que me incomoda. Não consigo me cativar pelos livros dela, e Sedução foi o estopim.

Lord Damien Sinclair dedica seu tempo a seu próprio prazer – o que pode ser resumido em duas palavras: jogos e mulheres. Mas essa rotina muda quando sua irmã, Olivia, sofre um acidente em uma situação comprometedora, que pode colocar em risco a sua honra. Damien estava disposto a acabar com Aubrey, o nobre que a teria ferido, mas não esperava encontrar um obstáculo tão… sedutor: Vanessa Wyndham, a irmã do rapaz. Ela se oferece para cuidar da inválida Olivia, e assim poupar a vida do irmão. Damien aceita, mas com uma condição: ela também teria de ser sua amante. Nesse romance de intriga e sedução, a autora explora sentimentos que nem sempre são revelados. Será que os corações escaparão ilesos quando o acordo for posto em prática??

Em queda livre – Ally Carter 

Expectativas é uma grande merda, porque cheguei cheia de euforia para ler essa obra e acabei me decepcionando. Achei que fosse encontrar outra história mas não era o que eu tava esperando, além disso a protagonista não tem nenhum carisma. O fato do avô dela ser diplomata parece que é motivo suficiente para ela sair por aí dando a louca e fazendo o que bem entender. Uma garota de 16 anos! Deu vontade de entrar na história e dar um puxão no cabelo dela.

Aos dezesseis anos, a protagonista Grace Blakely vê sua vida virar de cabeça para baixo ao se mudar para a casa de seu avô materno, o embaixador americano na capital do país fictício de Adria. Incapaz de aceitar as circunstâncias misteriosas que cercaram a morte de sua mãe três anos antes, ela tentará descobrir os segredos do seu passado e encontrar respostas para as dúvidas que a assombram.

De repente – Nichole Chase 

Também fui com grandes expectativas ler esse livro mas acabei quebrando a cara. Não é que ele seja ruim, mas as problemáticas dele são muito simples, além disso tudo acontece rápido demais. Você descobre o par romântico em apenas 10 páginas, sem contar que a protagonista é muito irreal. Ela vira uma princesa do nada e qualquer pessoa normal iria surtar com isso, mas ela só faz uma ceninha furreca de “não estou crendo no que está acontecendo” pra depois abraçar esse destino imposto a ela. Tentaram fazer um Diário de Princesa 2 aqui mas não deu certo comigo.

Samantha Rousseau é uma garota que está acostumada a sujar as mãos. Ela faz mestrado em biologia da vida selvagem enquanto ajuda a cuidar de seu pai doente. Logo, não tem tempo para fofocas de celebridades, roupas da moda ou férias em algum paraíso do Caribe.Quando a duquesa do pequeno país da Lilaria a convida para jantar, Samantha pensa que é para discutir uma doação para sua pesquisa universitária. Mas a verdade mudará o curso de sua vida de uma maneira que ela nunca sonhou.Alex D’Lynsal, príncipe da Lilaria, já rendeu muitas manchetes escandalosas à imprensa. Mas as últimas fotos divulgadas o levaram a fugir para a América e desistir de vez das mulheres. Isto é, até ele conhecer Samantha! Ela é teimosa, determinada e incrivelmente sexy. Sem mencionar que é herdeira de um Estado inteiro, o que a coloca constantemente na primeira página de qualquer jornal.Enquanto Sam aprende a viver em um mundo de política e riqueza, ela também precisa se esquivar de seus sentimentos crescentes por Alex. Afinal, se entregar a eles significaria mais do que apenas se apaixonar; significaria aceitar o peso de uma nação sobre seus ombros.

Riscos da paixão – Jay Crownover 

Vou confessar que só parei de ler esse livro porque descobri que ele era o sexto de uma série, e eu não tinha lido nenhum dos outros. Então tinha várias referências que eu não entendia e fiquei com preguiça de ter que ler os demais para chegar nesse.

Asa Cross sempre foi um predador. Sua ficha criminal é a prova de que ele foi capaz de tudo para se dar bem. Nem mesmo sua irmã Ayden escapou de seus golpes. Além disso, os olhos dourados, a barba por fazer e o sotaque carregado sempre deram pistas de quanta encrenca ele representava. Após levar uma surra que quase tirou sua vida, o barman está tentando se endireitar. Os amigos de sua irmã lhe deram uma segunda chance. E todos os dias, Asa trava uma batalha interior para não voltar a ser um fora da lei.Royal Hastings é uma mulher determinada e capaz de fazer qualquer homem perder a cabeça. Porém, a ruiva está cheia de dúvidas em relação a si mesma e precisa lutar contra fatos do passado que a fazem acreditar não ser uma boa policial.Ela vem rondando o caminho de Asa. Os dois entraram num jogo de “mocinha e bandido” cheio de tensão. Ele sabe que a ruiva vai tirá-lo da linha. E tudo o que Royal quer é prender o bad boy nos lençóis de sua cama e em seu coração.

Uma semana para se perder – Tessa Dare

Eu tenho problemas com a Tessa porque tem livros dela que eu amo muito e tem outros que eu não consigo ler. Eu comecei a ler o livro da Miverna e eu até estava gostando, mas sabe quando a leitura começa a se arrastar e você começa a ficar de saco cheio para terminar? Pois é, simplesmente não rolou.

A bela e inteligente geóloga Minerva Highwood, uma das solteiras convictas de Spindle Cove, precisa ir à Escócia para apresentar uma grande descoberta em um importante simpósio. Mas para que isso aconteça, ela precisará encontrar alguém que a leve.
Colin Sandhurst Payne, o Lorde Payne, um libertino de primeira, quer estar em qualquer lugar menos em Spindle Cove. Minerva decide, então, que ele é a pessoa ideal para embarcar com ela em sua aventura. Mas como uma mulher solteira poderia viajar acompanhada por um homem sem reputação? Esses parceiros improváveis têm uma semana para convencer suas famílias de que estão apaixonados, forjar uma fuga, correr de bandidos armados, sobreviver aos seus piores pesadelos e viajar 400 milhas sem se matar. Tudo isso dividindo uma pequena carruagem de dia e compartilhando uma cama menor ainda à noite. Mas durante essa conturbada convivência, Colin revela um caráter muito mais profundo que seu exterior jovial, e Minerva prova que a concha em que vive esconde uma bela e brilhante alma. Talvez uma semana seja tempo suficiente para encontrarem um mundo de problemas. Ou, quem sabe, um amor eterno.

Romance em San Marino II – Lídia Rayanne

Eu fiquei durante muito tempo pensando se abandonava ou não essa história, mas acho que a leitura no fim não vai acontecer. Comentei até com a Tami do Meu Epílogo que estou desde Janeiro tentando ler esse livro mas a leitura não flui. O primeiro livro da duologia eu levei exatamente um mês inteiro para conseguir ler, porque o tipo de história é diferente do que estou acostumada e ele não estava me prendendo, mesmo assim consegui acabar e acabei gostando muito, mas o segundo… não foi por falta de tentar porque diversas vezes voltei a leitura mas não deu mesmo. Fiquei chateada porque a autora cedeu gentilmente o exemplar, nem ficou me cobrando resenha nem nada mas mesmo assim não consegui ir em frente. Ainda assim tenho esperança de conseguir ler a história quando estiver com mais vontade.

Por amor, unidos. Por cobiça, separados. Pode a morte perdoá-los?Ângela Olivério jamais imaginou que conquistaria duas coisas que antes julgava impossíveis: encontrar um amor correspondido e poder discursar seus ideais para os líderes do Conselho. Ela só não contava com um detalhe: que Vittore Bonelli, seu maior desafeto, fosse um dos capitães-regentes escolhidos para aquele semestre.Seu romance com Marco Casali também sofre ameaças quando os cavaleiros negros retornam para assombrar a paz da pequena república. Mas quem estaria por trás de tais ataques? Até onde os dois misteriosos estrangeiros estão envolvidos na perda de um ente querido?Nesta sequência de Romance em San Marino, intrigas são lançadas, fidelidades são postas à prova, e a revelação de obscuros segredos do passado colocam o futuro de Ângela e Marco em risco. Afinal, até onde eles estão dispostos a ceder para manter suas famílias a salvo?

O lobo do mar – Jack London 

Peguei esse livro para ler na biblioteca da escola, mas pense numa história chata? O livro é cheio de referência a pescarias, navios, viagens e etc, mas a narrativa do autor é extremamente descritiva além de ser bem densa. É aquele tipo de livro que não entrega somente uma história, mas sim vários questionamentos acerca da sociedade e de nós mesmos. Eu não gostei mas tentei engolir mesmo assim, porém não deu certo. Abandonei pouco tempo depois.

Romance do escritor americano Jack London, pertencente ao realismo narrativo. Obra clássica em que o individualismo do autor e seus anseios por reformas sociais criam uma soberba história de análise psicológica de situações e personagens.

É isso gente! Espero que tenham gostado e se você já tiver lido algum desses livros, comenta aí qual foi sua experiência com ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

41 thoughts on “Livros que eu abandonei ao longo da vida

  1. Oiii Miriã, tudo bom?

    Eu adoro os livros da Tessa dare, até agora tive sorte porque todos me cativaram bastante.
    Esse Amos e Masmorras é bem elogiado, nunca li porque não faz meu estilo, mas nos blogs que falam mais sobre livros hot vejo que essa é uma série queridinha.
    De repente me lembra demais O Diário da Princesa, da Meg Cabot e pra ser sincera tenho uma sensação de que não é tão legal quanto, além disso faz séculos que não publicam o restante dos livros, só publicaram dois eu acho, então, é uma série que não leria até por estar inacabada. Decepcionante saber sobre Em Queda LIvre. Eu gosto da autora, li um livro de espiãs quando era mais novinha e lembro que adorei, queria até ler esse mas foi outro que descartei porque a editora nem deu mais noticias sobre os outros dois livros da trilogia.

    Beijo

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  2. Olá, Miriã.
    Eu queria muito ser assim e conseguir abandonar a leitura. Mas leio até o fim nem que seja para dizer que não gostei hehe. De todos citados só li Pollyanna e gostei muito, li quando era criança e até reli hehe. Essa capa de Sedução é tão linda, pena que o livro não te prendeu.

    Prefácio

  3. Oi Miriã! Desses aí da sua lista o único que eu aplaudo uma possível tentativa de releitura é o Pollyanna pois é maravilhoso, lembro que li ainda criança e isso muito permeou a maneira a qual eu vejo o mundo até hoje 💖 kissinhos

  4. Oi, Ivy
    Eu estava realmente gostando de Amos e Masmorras e penso em até voltar, mas estava muito a frente na leitura e fiquei com preguiça porque nao sabia mais onde estava. Nunca li Diário da Princesa, mas me irrita que as editoras lancem séries e séries mas não terminem os volumes.

  5. Eu tenho um certo receio em abandonar leituras, mas vou mudando isso aos poucos, e aprendendo que não sou obrigada a ler livro que não gostei.
    Achei esse post muito válido para mostrar que tudo bem abandonar livros!
    Não li nenhum desses do post. Beijos

  6. "Sou super a favor do abandono literário, e até incentivo (sorry!) porque como dizem: A vida é muito curta para ficar perdendo tempo com livro ruim!" isto é muito verdade! nada mais chato do que nos obrigarmos a ler um livro mauzito até ao fim! credo!

  7. Oi Miriã!
    Desses livros que você mencionou eu não conhecia nenhum. No momento só lembro do último que abandonei, As Belas Mulheres da China, tem uma história muito forte e na minha opinião, bem cansativa. Tentei muito mais acabei abandonando mesmo.
    Xero…

    nayanemartins.com

  8. kkk ja sei que você Abandona livros coisa que não consigo fazer. Não conheço muito dos livros citados acima, mas concordo com sua opniao sobre o amante e sobre a escrita da autora Nicole Jordan. Só espero que dê uma segunda chance para Polianna.

  9. Oi, Miriã! Que pena que o segundo livro de "Romance em San Marino" não tenha funcionado para você nesse momento. Já aconteceu comigo de não conseguir da continuidade a determinadas leituras e acabar desistindo delas, então te entendo. Agradeço por todo apoio durante a nossa parceria, você sempre me ajudou demais e isso é muito importante para mim. Espero que no futuro possa dar uma segunda chance a história 🙂

    E sobre os outros livros, Pollyanna é um amorzinho, espero que consiga ler o primeiro, vale muito a pena.
    Bjs e abraços e mais uma vez obrigada por tudo.

@blogcapitulotreze