Filme: Para todos os garotos que já amei

Vocês não sabem o quanto eu surtei quando o teaser de Para todos os garotos que já amei saiu, porque esse é um daqueles livros que a gente não cansa de imaginar como seria ver todas as cenas dos livros nas telinhas, e eu fiquei muito feliz que a Netflix tem dado a oportunidade para tantos leitores. Então, assim que descobri que o filme iria estrear hoje, dia 17, eu já caí matando e marcando de ver com uns amigos, e vamos lá a resenha!
Só pra deixar claro que eu só resenho filmes que eu realmente gosto, então já podem saber como foi toda essa experiência com Lara Jean, Peter e Kitty, né?

Lara Jean é um garota coreana bem tímida e na sua. Ela é a filha do meio e divide a casa com o pai, a irmã mais velha, Margot, e Kitty, a caçula. Margot é aceita em uma Universidade na Escócia, e acaba se mudando pra lá, o que acaba mudando a dinâmica da família já que agora é Lara Jean a irmã mais velha em casa.
A garota de apenas 16 anos tem um hobbie muito peculiar. Quando está no auge da paixão por alguém, ela acaba escrevendo cartas para essas pessoas dizendo o que está sentindo no momento, cartas que jamais seriam enviadas a seus remetentes. O problema é que Kitty acaba dando uma “mãozinha” e agora os cinco garotos que Lara Jean um dia amou descobrem que ela já foi apaixonada por eles, entre eles está Peter, o atleta divo de lacrosse, ex-namorado de Gen, sua ex-melhor amiga e Josh, seu melhor amigo e também namorado de sua irmã mais velha.
Com medo de enfrentar Josh sobre seus sentimentos, Peter e Lara Jean resolvem fingir que estão namorando. Só que essa aproximação se dá muito mais rápida do que ambos pensam e cada vez mais a garota fica confusa sobre quem realmente ama.
Assim, o livro é meio paradão, vamos confessar. Apesar deu ter adorado a trilogia, a Lara Jean é uma personagem muito meiga e fofa, mas também super simples e tímida, sua vida não é badalada e pah, e isso pode acabar deixando a leitura meio morna em alguns momentos da narrativa. O legal foi ver que o filme deixou o roteiro dinâmico e mais rápido, mas nada que fosse correndo.
Eu amei a Lana Condor como Lara Jean. Ela é fofa, engraçada e deu um ar diferente a personagem. E gente, ela tem um estilo maravilhoso! Geralmente os orientais se vestem bem pra caramba, e eu fiquei com inveja das roupas que ela usava.
John Corbett dá vida ao pai das meninas e eu amei esse cara. O espectador percebe o quanto ele é preocupado com suas filhas, como as tenta criar sozinho desde que a esposa morreu e sua desenvoltura em lidar com três mulheres! Ajuda o fato dele ser obstetra, né? Mas mesmo assim o ator é muito cativante e eu já quero mais filmes com ele.
A Kitty e a Margot são maravilhosas, mas é claro que eu queria mais delas porque elas são ótimas personagens. Margot sendo a mais responsável e dando vários conselhos, e Kitty como a caçula que traz mais diversão ainda com suas presepadas na trama. Já disse aqui que apoio um possível livro sobre a Kitty na adolescência, mas ninguém me escuta, af.
Ah, e o que falar do Peter, interpretado pelo Noah Centineo. Eu adorei ele, sua desenvoltura no personagem e até seus momentos de idiotice. Muita gente não curtiu ele no livro, acredita? Mas achei ele e a Lara Jean muito shipáveis, por isso são meu casal favorito dos YAs. Infelizmente o Josh, apesar de ser o melhor amigo da protagonista não é muito abordado, então ficamos só com uma lasquinha do que poderia ter sido um possível casal, só que não.
Outra coisa que eu percebi é que esses atores novos da Netflix são completamente não-fotogênicos. Sério, numa hora eles são super gatos e umas gracinhas, noutras parecem feios, vai entender! (Eu reparo nisso porque sou dessas).
Para todos os garotos que já amei é um livor muito despretensioso, divertido e cheio de amor. Eu amei os personagens, as cenas, nada me incomodou. O filme é simples mas é perfeito para quem leu e acompanhou a obra da Jenny Han, e eu fiquei encantada com todo o trabalho final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 thoughts on “Filme: Para todos os garotos que já amei

  1. Olá, Miriã.
    Eu amei o primeiro livro, foi o único que li hehe. E já comecei a ver o filme ontem mas não consegui terminar. Uma coisa que gostei muito foi que os atores são pessoas comuns, não são aquele exemplo de beleza e perfeição. Na verdade achei o Peter bem feio hehe.

    Prefácio

  2. Oi, Mi!
    Eu também estava eufórica com o lançamento desse filme, queria muito vê-lo. Mesmo sendo duas horas de filme eu senti que correu rápido demais hahaha. Eu queria cenas mais detalhadas, sabe? Mas eu amei demais ♥ É uma fofura de filme realmente. A única coisa que senti falta foi de uma trilha sonora melhor, com músicas mais animadas e tal.
    Os Delírios Literários de Lex

  3. Oi, Carol
    Eu achei que o Peter sempre fosse loiro, mas como não lembro bem das características dos personagens, nem liguei. Eu adorei o terceiro e como foi o mais recente que li, acho que foi o que mais me passou a impressão de parado.

@blogcapitulotreze