Apesar de já ser um gênero consolidado na gringa, o dark romance, sub-gênero do romance erótico, está ganhando mais visibilidade graças ao Tik Tok e aos lançamentos recentes de editoras que resolveram apostar nessa temática. Hoje vim compartilhar cinco coisas que vocês precisam saber a respeito do gênero.

1. Aborda assuntos pesados

A ideia do dark é justamente essa! Tratar assuntos pouco convencionais de uma maneira mais intensa, mostrando todos os lados da mesma moeda. Por isso, as temáticas saem do clichê de romance para entregar algo mais denso, como violência física, abuso psicológico, estupro, tráfico entre outros.

2. Pode conter gatilhos

Isso vai depender muito do que você considera gatilho e a forma como o autor vai trazer a temática no livro. Por exemplo, tem livros da Cora Reilly que não despertam nenhum gatilho, apesar da temática ser sobre máfia e abordar violência. O autor pode escolher por abordar esse tipo de conteúdo de uma forma mais leve, mesmo que o conteúdo seja sensível a maioria das pessoas. Então a ideia de gatilho vai depender muito do que você está lendo, mas fica de sobreaviso que a maioria dos romances darks contém gatilhos.

3. Não existem mocinhos

O romance dark nunca vai trazer personagens inteiramente bons, ou inteiramente ruins. Pelo contrário, geralmente são antagonistas ou vilões. A ideia é realmente colocá-los sobre um ponto de vista e mostrar o quanto a maldade e a bondade humana conseguem duelar na história, até porque a linha do certo e errado é um pouco falha aqui. Por isso é muito comum acabarmos nos apegando a alguns personagens que são dúbios, mesmo não concordando com suas atitudes durante a leitura.

4. Nem tudo é sobre sexo

O legal do gênero é entender melhor a personalidade e construção dos personagens, entender quem são e o porquê de chegarem a tal ponto, e o submundo no qual somos inseridos, seja máfia, tráfico, política etc. As cenas quentes servem como complemento do romance, mas não é tudo na história, apesar de fazer toda a diferença.

5. O gênero não deve ser romantizado

Muitos acham que o dark romance e romantização de relacionamentos abusivos são a mesma coisa. Apesar de ter livros em que isso acontece, não é a regra! Isso vai muito da temática e do autor e a forma como ele escolhe desenvolver o romance. Não é só porque o livro traz um mafioso como personagem principal, que ele necessariamente está apoiando relacionamento abusivo. A construção do protagonista nada tem a ver com a forma como ele se relaciona. Até porque tem muitos livros aí, de outras temáticas, que também entregam romances tóxicos e problemáticos. É preciso saber diferenciar essas relações das temáticas em que elas se apresentam.

24 anos. Ama escrever e falar pelos cotovelos.
Posts criados 112

5 comentários em “5 coisas para saber sobre o dark romance

  1. Olá…
    Amei o post, nunca li um romance dark e sempre tinha algumas dúvidas sobre esse subgenero, agora, que você explicou direitinho já deu pra entender do que se trata esse gênero que tanto vem agradando os leitores.
    Achei interessante o fato de ser voltado para os vilões e antagonistas, mostrando esse outro lado da moeda.
    Acho que vou me programar pra ler algo do gênero.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

  2. Oi Mi,
    Um ponto importantíssimo que você citou: nem tudo é sobre sexo! TOTALMENTE VERDADE!
    Acho o dark romance muito focado no psicológico dos personagens, Claro, depende de quem o escreve, mas se você for analisar um dark, tem muito detalhe para ser discutido. Eu adoro o tema e acho que tem muita gente apontando o dedo sem realmente conhecer o gênero.
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

  3. Olá, Miriã.
    Eu entrei nesse mundo e não consigo sair mais hehe. Realmente os pontos que você levantou são bem importantes porque eu mesma tinha uma visão totalmente errada do gênero. E já vi gatilhos e romantização de abuso em livros infanto-juvenis hehe.

    Prefácio

  4. Adorei o seu post!

    Eu já tinha cruzado com livros mais focado no vilão/antagonista, mas não sabia que era um gênero específico.
    Gostei muito de saber sobre, pois a agora sei o que esperar deles, pois apesar de gostar de histórias que mostrem que não existem o 100% bom ou 100% mau e mostrem o psicológico dos personagens, confesso que não tenho um grande estômago para assuntos pesados.

    Abraços
    http://www.auniversitaria.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Procura algo? Digite aqui e clicle em enter para pesquisar. e ESC para sair

O que esperar da 3ª temporada de Sex Education 5 motivos para você ler O Inverno entre Nós A moda presente nos romances de época Autores nacionais para conhecer Um clichê, um livro